1ª PÁGINA


Semana de Portugal:

Noite emotiva marcou 55.º aniversário da Casa da Madeira de Toronto

Por Noémia Gomes
Sol Português

Há 55 anos a promover a cultura madeirense em Toronto, a Casa da Madeira Community Centre celebrou no passado sábado (26) mais um aniversario com um jantar de gala que serviu simultaneamente para a despedida da actual Direcção e apresentação de boas-vindas aos novos corpos gerentes.

O evento esteve integrado nas festividades que compõem o calendário de eventos da Semana de Portugal, que aqui se realiza sob a égide da ACAPO - Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário, e além de um espectáculo e baile incluiu ainda uma actuação do grupo folclórico da casa.

Fundada em 1963, a colectividade madeirense tem tido vários dirigentes ao longo das suas cinco décadas e meia de actividade e numa cerimónia emotiva o presidente do Executivo, Rick Coelho – também ele prestes a deixar o cargo para uma nova Direcção – fez questão de os destacar, lembrando os sacrifícios e o contributo de todos quantos o antecederam.

A começar pelos fundadores e sócios já falecidos, Rick Coelho pediu um momento de silêncio em sua memória, voltando depois do jantar para dar continuidade aos reconhecimentos, incluindo às cozinheiras e a todos os outros voluntários aos quais agradeceu profusamente, bem como à esposa, Lucy Coelho, já que, como afirmou, "sem o apoio dela, teria sido impossível chegar ao fim" do seu mandato.

Visivelmente emocionado, foi com palavras simples e a voz embargada que viria a proferir: "esta não é a minha casa, é de todos nós. Entrei `cego' como presidente da Casa da Madeira, mas fiz o melhor que podia. Obrigado a todos. Ao deixar a presidência levo boas memórias. Deixo um beijo para todos".

Rick Coelho dirigiu-se então pela sala, abraçando e agradecendo aos amigos, colegas e sócios que o apoiaram durante os seus anos na presidência.

Dado que a noite era também de despedida da Direcção, escutaram-se ainda os presidentes da Assembleia-Geral, José Freitas, e do Conselho Fiscal, Miguel Mendonça, ambos a expressarem a sua gratidão aos sócios assim como ao presidente do Executivo pelo apoio.

Entretanto, o presidente cessante apresentou os novos responsáveis pelo clube, a começar por Luís Bettencourt, que depois de uma dúzia de anos volta a presidir ao Executivo; o veterano Salomé Gonçalves, ex-presidente eleito para doze mandatos e que regressa para presidir à Assembleia-Geral; e Jaime Martins, que assume funções como o novo presidente do Conselho Fiscal.

Em breves alocuções, cada um dos dirigentes eleitos para o novo mandato de dois anos que agora se inicia saudaram os sócios, apelando à união como forma de garantirem o futuro da colectividade e prometendo dar o seu melhor em prol da Casa da Madeira.

Concluídas as formalidades, o serão voltou ao ambiente de aniversário com a cerimónia do corte do bolo, que juntou elementos da Direcção cessante e os novos dirigentes do clube numa alegre confraternização, antes de se dar início então ao entretenimento que nessa noite esteve a cargo da Banda Além Mar.

Com um repertório de música alegre e variada, construído ao longo de 28 anos de carreira, o famoso agrupamento de London em breve levou o público à pista de dança preenchendo o resto do serão.

Pelo meio, porém, um interregno no baile permitiu ao público apreciar um pouco da etnografia do arquipélago madeirense através dos seus bailares e cantares tradicionais, interpretados pelo Rancho Folclórico da Casa da Madeira.

O grupo, sob a liderança do director José Freitas, viria a conquistar fortes aplausos dos espectadores com uma intervenção que exultou os sons, cores e ritmos característicos da Madeira, numa noite em que se comemorava o aniversário de uma das suas mais antigas casas embaixatrizes no mundo.


Voltar a Sol Português