1ª PÁGINA


Canadá/Covid-19:

Ponderam-se primeiros passos rumo
a uma "nova normalidade"

No início da semana e enquanto em alguns países e regiões se levantavam algumas das medidas destinadas a conter a propagação do vírus da Covid-19 e noutras se falava em fazer o mesmo brevemente, o número de casos em todo o mundo ultrapassava a fasquia dos três milhões, com mais de 200.000 óbitos.

Embora o acréscimo no número total de infectados tenha sido semelhante ao da semana anterior, 500.00, já o de óbitos indicava um aumento significativamente menor: mais 30.000, em contraste com os 50.000 registados uma semana antes.

No Canadá também os números começam a surgir agora mais encorajadores: até meados da semana, dos cerca de 51.000 casos de Covid-19 confirmados, 20.000 haviam já recuperado, com menos de três milhares de óbitos – cerca de 1.700 em Quebeque, seguido por quase um milhar no Ontário enquanto que nas restantes províncias, consideravelmente menos afectadas, a Colúmbia Britânica registava o terceiro maior número de óbitos no país, com 105 mortos.

Uma semana antes, a 22 de Abril, a Dra. Theresa Tam revelava que entre as 576.000 pessoas que até então tinham feito testes de despistagem da doença o índice de infecção cifrava-se nos 6,5 por cento.

A directora dos serviços de saúde do Canadá acautelou no entanto que à medida em que a progressão da pandemia abranda, vão haver solavancos pelo caminho, o que significa que não se devem baixar as defesas.

A responsável indicou ainda que os directores de saúde do país estavam já a tentar definir as regras para abrandar as exigências de distanciamento social, mas designou o combate à Covid-19 em instituições de cuidados prolongados e em ambientes onde as pessoas se reúnem em grupos como sendo essencial para que isso aconteça e se possa voltar "à normalidade".

Entretanto, durante uma das suas conferências de imprensa diárias, o Primeiro-ministro Justin Trudeau anunciou a criação de 76.000 postos de trabalho em sectores que lutam com falta de mão-de-obra e que são essenciais, e anunciou que no mês anterior tinham sido repatriados 20.000 canadianos que se encontravam impossibilitados de regressar ao país devido ao encerramento das fronteiras.

O Chefe do governo federal anunciou também a criação de um programa de emergência, sustentado por uma verba de 9.000 milhões de dólares, para apoiar os jovens que não conseguirem empregos de Verão.

A medida estipula um subsídio de 1.250 dólares mensais, de Maio a Agosto, para os estudantes – 1.750 dólares no caso de serem portadores de deficiências físicas ou cognitivas, ou terem alguém a seu cargo – e suporta igualmente uma moratória no pagamento dos empréstimos que contraíram para pagar os estudos.

As travessias na fronteira Canadá-EUA, limitadas às que são consideradas essenciais pelos dois países, passaram a permitir novamente a entrada a refugiados, desde que cumpram com determinados critérios.

Entretanto, organizações defensoras dos direitos das crianças indicaram uma diminuição nas suspeitas de abuso infantil e de casos de negligência na ordem dos 40 por cento, mas alertam que isso não significa que haja menos crianças em risco e pode apenas ser indicativo de menor oportunidade de escrutínio.

Efectivamente, dias depois viria a ser revelado que as chamadas para a linha Kids Help Phone têm vindo a aumentar, segundo dados daquela organização de caridade dedicada a ouvir queixas de crianças e jovens relacionadas com situações de abuso físico, sexual ou emocional.

A nível provincial, o Primeiro-ministro do Ontário, Doug Ford, anunciou que tinha pedido ao governo federal o envio de militares para ajudar em cinco das instituições de idosos mais gravemente atingidas pela pandemia.

O governo corrigiu ainda um erro jurídico que impedia os cidadãos da província de poderem contestar as infracções provinciais durante o período da pandemia.

Na cidade de Toronto, as cerejeiras em flor no jardim High Park, que costumam atrair multidões todos os anos por esta altura, levaram o Presidente da Câmara, John Tory, a decretar o encerramento do local para evitar as aglomerações que habitualmente se registam.

O edil anunciou porém que este espectáculo da natureza poderia ser visualizado online, graças às várias câmaras espalhadas pelo gigantesco parque.

Enquanto isso, continuou a registar-se um aumento no número de desempregados, com várias empresas a não conseguirem comportar as despesas, incluindo a transportadora aérea WestJet que anunciou a suspensão temporária do contracto de 3.000 funcionários ao cancelar mais 4.000 voos internos durante o mês de Maio.

À medida em que a semana foi progredindo o grau de abandono a que muitos idosos estão sujeitos, mesmo em lares e casas de saúde, foi ficando cada vez mais claro com a revelação do número de mortes e de exemplos de falta de condições.

O escândalo levou o Primeiro-ministro do Canadá a afirmar que estamos em falta para com os nossos pais e avós internados em muitas das instituições de cuidados prolongados no país e que a situação nunca deveria ter chegado a este ponto, necessitando por isso, uma vez ultrapassada a crise, do levantamento de um inquérito com "questões difíceis a serem colocadas".

Entretanto o governo de Otava anunciou um investimento de 1,1 mil milhões de dólares na designada Estratégia Nacional de Pesquisa Médica, que pretende evitar a dependência do país em fornecimentos do estrangeiro.

Cerca de 350 milhões de dólares são destinados à expansão nacional dos testes e modelos de previsão da Covid-19, 115 milhões destinam-se à pesquisa de vacinas e tratamentos, e 662 milhões serão dedicados aos necessários ensaios clínicos que as eventuais descobertas irão requerer.

O líder da Oposição, Andrew Scheer, questionou entretanto o governo a propósito do que se propõe fazer para triplicar o número de testes realizados diariamente – que é o sugerido pelos peritos de saúde – e apelou ao Primeiro-ministro para expor o seu plano com respeito aos próximos passos na resposta à Covid-19, alertando para o perigo da implementação de medidas como se fossem uma "manta de retalhos".

Por seu turno, a Federação de Municípios Canadianos informou o governo federal que nos próximos seis meses as autarquias iriam necessitar de uma injecção de capital na ordem dos 10.000 a 15.000 milhões de dólares para evitarem a ruína, destinando-se 2,4 mil milhões dessa verba às cidades que têm redes de transportes públicos.

No Ontário foi decretado o prolongamento do encerramento obrigatório de todos os locais de trabalho "não essenciais" até, pelo menos, 6 de Maio, mas Doug Ford indicou que se a situação continuar a evoluir favoravelmente o seu governo anunciaria a abertura em breve das lojas de produtos hortícolas, viveiros e centros de jardinagem.

O estado de emergência foi declarado na província a 17 de Março e Doug Ford informou que todos os decretos entretanto emitidos ao abrigo dessa legislação continuariam em vigor até 12 de Maio, mas têm de ser renovados a cada duas semanas.

A nível municipal, o edil de Toronto assinalou a passagem de um mês desde que declarou o estado de emergência na cidade, a 23 de Março, quando se registavam então 304 casos de Covid-19 e uma morte.

John Tory agradeceu à população por seguir as recomendações da directora dos serviços de saúde da cidade, a Dra. Eileen de Villa, lamentando a morte de 222 pessoas no município até àquela data.

Entretanto, a Comissão de Transportes Públicos de Toronto (TTC, na sigla em inglês) mandou para casa cerca de 70 funcionários que trabalhavam na garagem da Queensway, pedindo-lhes para se manterem isolados durante 14 dias na sequência da despistagem positiva de cinco colegas.

A empresa anunciou ainda uma "redução temporária de pessoal" que afecta 1.000 operadores e 200 funcionários não-sindicalizados.

Ao concluir a semana, Justin Trudeau anunciou que o governo federal tinha chegado a acordo com as províncias com respeito à aprovação de um subsídio para ajudar as pequenas e médias empresas que tivessem sofrido uma forte quebra nos negócios (mais de 70 por cento) ou encerrado devido à Covid-19 com o pagamento da renda durante três meses.

Os subsídios, na forma de empréstimos a fundo perdido, representam 75 por cento da renda e serão concedidos aos senhorios que concordarem, comprometendo-se a empresa inquilina a pagar os restantes 25 por cento.

Entretanto a Dra. Barbara Yaffe, sub-directora dos serviços de saúde do Ontário, confirmou ser impossível dizer durante quanto tempo se continuariam a registar os cerca de 500 a 600 novos casos diários que se calcula indicarem o auge das infecções na província, admitindo que poderá ser ainda por algumas "semanas".

Um juiz do supremo tribunal decretou que as enfermeiras têm o direito de decidir qual o equipamento de protecção que consideram necessário quando trabalham nos lares onde há casos de Covid-19, permitindo-lhes "pecar por excesso", e o edil de Toronto anunciou a contratação do Dr. David Mowat, ex-director da saúde do Ontário e da Região de Peel, que ficará encarregado do plano de recuperação da saúde pública, e de Saad Raffi, ex-director executivo do comité organizador dos jogos Pan Am TO2015, que fica responsável pela recuperação não-médica, incluindo o levantamento de restrições a empresas e indivíduos.

Apesar de reconhecer que as medidas de isolamento na cidade já se arrastam há seis semanas e que as pessoas começam a mostrar sinais de estarem fartas de ficar fechadas em casa, John Tory disse que mais vale "estar aborrecido do que doente" e indicou estar ainda a considerar tomar medidas para garantir o distanciamento social também nos passeios da metrópole.

Noutras notícias, a empresa construtora de automóveis GM anunciou que irá utilizar parte da sua fábrica de Oshawa para produzir milhões de máscaras mensalmente para os funcionários dos serviços de saúde, enquanto que o Estádio Scotiabank – onde os Maple Leafs e Toronto Raptors jogam em casa – foi transformado numa cozinha gigante para fornecer 10.000 refeições diárias aos funcionários de primeira linha e familiares, assim como às pessoas mais necessitadas.

Prevê-se que esta iniciativa continue pelo menos até ao fim de Junho, o que totalizaria meio milhão de refeições.

No sábado (25) o governo do Ontário anunciou um aumento de quatro dólares à hora para os funcionários de primeira linha no combate à pandemia, como forma de compensá-los pelo risco que correm, bónus que se aplica também aos funcionários de limpeza e de preparação de comida em instituições médicas durante 16 semanas.

Enquanto isso, no exterior do Parlamento provincial faziam-se ouvir as vozes de cerca de uma centena de pessoas que exigiam o fim das restrições e o retomar das actividades, ao mesmo tempo que o governo anunciava que os parques e áreas naturais protegidas irão continuar encerradas até 31 de Maio.

No dia seguinte, domingo (26), o hospital das crianças Sick Children confirmou que o teste de despistagem à Covid-19 de um paciente adolescente deu positivo, sendo subsequentemente ministrado a todos os que se encontravam na mesma unidade, todos com resultado negativo.

Entretanto o governo do Ontário anunciou que as escolas, encerradas desde 23 de Março, iriam continuar fechadas até pelo menos 31 de Maio, o que não significava, contudo, que o ano lectivo tivesse sido dado como terminado.

Nessa noite, o concerto "Stronger Together, Tous Ensemble", emitido a nível nacional por 44 redes de televisão, juntou grandes nomes da música canadiana num espectáculo que atraiu 11,5 milhões de telespectadores e teve como objectivo angariar 150 milhões de dólares para os bancos alimentares do Canadá.

Enquanto decorre a crise e a obrigatoriedade de isolamento, o número de pessoas que registam dificuldades emocionais e mentais cresce.

Tal como a população civil que recorre a centros de apoio e a instituições de saúde mental, o general Jonathan Vance, chefe das Forças Armadas Canadianas pediu às tropas sob o seu comando para pedirem ajuda caso precisem pois tinha-se registado uma grande quebra na utilização desses recursos.

No início da semana, as pequenas e médias empresas afectadas pela pandemia puderam finalmente candidatar-se a uma parcela dos 73.000 milhões de dólares que o governo federal destinou ao programa de subsídio salarial.

O portal para pedir o subsídio abriu às seis da manhã e passadas menos de seis horas, quando o Primeiro-ministro canadiano deu a sua conferência de imprensa diária, indicou terem-se já inscrito 10.000 empresas.

Começaram entretanto a ser divulgados detalhes sobre o que poderá ser o processo de levantamento de algumas das restrições que foram impostas para combater a pandemia, com o Dr. Howard Njoo, vice-director dos serviços de saúde do Canadá, a revelar que entidades dos governos provinciais e federal tinham identificado quatro critérios a seguir.

Entre estes estão a necessidade de cada província comprovar que o contágio está sob controlo e que os sistemas de saúde conseguem efectuar o rastreio e diagnosticar as infecções adequadamente – embora não haja ainda consenso quanto ao uso alargado de máscaras.

A Dra. Theresa Tam referiu-se à necessidade de ter métodos de despistagem mais exactos, para que haja menos resultados negativos falsos, e avisou que quem já recuperou da Covid-19 não deve partir do princípio que adquiriu imunidade à doença.

Como ressalva, essa é uma questão que não foi ainda pesquisada suficientemente, pelo que não se sabe ao certo se é possível contrair a doença mais do que uma vez.

Segundo a directora dos serviços de saúde, travar futuros focos infecciosos requer que todos passemos a lavar as mãos com mais frequência e repensemos a forma como lidamos com as pessoas mais vulneráveis e protegemos os funcionários da saúde.

A nível provincial, o governo do Ontário anunciou um plano para aliviar as restrições em três fases, consistindo a primeira da reabertura de alguns locais de trabalho e de parques, autorização para a realização de eventos com maior número de pessoas, como funerais, e permitir aos hospitais voltarem a fazer operações para além das que são urgentes.

A segunda fase continuará a ver o alargamento do número de empresas autorizadas a reabrir, assim como dos espaços ao ar livre e a realização de maiores eventos, enquanto que na terceira fase se procederá à reabertura de todas as empresas e serão permitidas maiores realizações, embora os grande eventos, como as competições desportivas e concertos continuem a não ser autorizados durante ainda mais algum tempo.

Para já o governo pretende auscultar as empresas sobre as regras e regulamentos que podem ser eliminados para as ajudar, tal como aconteceu quando autorizou os restaurantes a venderem, a par das refeições para take-out, vinho, cerveja e outras bebidas destiladas para consumo caseiro, e que se revelou ser bastante útil.

Entretanto, com os pesquisadores em todo o mundo numa corrida para descobrirem uma vacina para a Covid-19, uma sondagem a nível canadiano concluiu que o público está dividido no que diz respeito a uma eventual inoculação obrigatória.

Segundo os resultados, 60 por cento dos inquiridos declarou-se a favor da obrigatoriedade da vacina enquanto 40 por cento se manifestou contra, facto politicamente incómodo e que o Primeiro-Ministro Justin Trudeau evitou abordar para já, dizendo que ainda é cedo para se tomar uma decisão.


Voltar a Sol Português