PENA & LÁPIS


Brasilão

Mensalão, Petrolão, Covidão, Justição...

Por Frncisco Amorim
Sol Português

No Brasil tudo é grande! Desde a simpatia do povo, aos Carnavais, à Amazónia, ao desempenho agropecuário – o melhor em todo o mundo – à corrupção, à ganância da esquerdalhada, e à mentira, hoje conhecida por fake news, etc..

Vamos recordar um pouco de um muito recente passado para que melhor se possa entender o que se passa hoje.

Comecemos pelo mensalão, se bem que podíamos ir uns anos mais atrás, uns 30; assim que os militares saíram do poder e entregaram o governo aos "democratas", começou logo o assalto à res publica.

Lembrar um famoso chefe de quadrilha, senador, conhecido como o Anãozinho do Orçamento, deputedo baiano que disse ter-lhe saído 56 vezes a loteria máxima, só em 1993, com que justificou a imensa roubalheira, e não foi condenado! Raparam só mais de 30% do orçamento do Ministério da Acção Social. Alguns da quadrilha caíram fora, outros foram condenados mas ainda sobra pelo menos um que continua no activo no Senado. Quem tem amigos...

Mas vamos aos recentes.

MENSALÃO - 2005 – (Calamar tempus, tempos de lula) O Mensalão foi um escândalo de compra de votos, quando se deram 30.000 reais por mês a cada deputedo de dez partidos diferentes como moeda de troca para que evitassem que o Legislativo fizesse qualquer investigação sobre diversas ilicitudes do governo calamar. O governo "soltou" 400 milhões de reais na forma de emendas ao orçamento, tendo toda essa grana saído dos Correios. Que eram os melhores do mundo e hoje... quase não funcionam.

Foi uma festa. Quem mais pagou por isso foi um deputado, que envolvido também no esquema, decidiu abrir a boca e dar nomes a todos os bois da grande manada. Ainda hoje deve ser o sujeito mais odiado pelos distintos colegas.

Quem quiser saber mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Esc%C3%A2ndalo_do_mensal%C3%A3o

Todo o Brasil soube disso excepto... a lula: não viu, nem ouviu nem... só encheu, o bolso, também.

Não demorou muito para chegar a segunda "onda" devastadora, herdada de lula e continuada pela sucessora a madama dilma, o:

PETROLÃO – 2008 em diante – (Vacca tempus) foi o nome dado pela imprensa para o esquema de corrupção na Petrobras, mundialmente noticiado, onde partidos políticos e empresas desviaram centenas de biliões de reais dessa empresa estatal do Brasil e do BNDS (Banco de Desenvolvimento).

Entre os partidos envolvidos na rapagem e lavagem do dinheiro estavam o PP, o PT e o PMDB, além de empresários das grandes empresas Camargo Corrêa, da Odebrecht, da Engevix, da Andrade Gutierrez, da Galvão Engenharia, da Toyo Setal, da Queiroz Galvão, da Mendes Júnior, da UTC e da OAS.

Políticos envolvidos no esquema são Renan Calheiros, Collor de Melo, Eduardo Cunha, Antônio Palocci e Eduardo Pezão, e apesar de não haver provas que confirmem a participação deles, os nomes dos ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff foram citados no depoimento do doleiro Youssef e estão a repousar nas soberanas mãos de alguns soberanos juízes.

Foi a operação Lava-Jato, lançada pela Polícia Judiciária, que levantou o problema e começou-se a condenar uma série desses colarinhos branquíssimos.

A Operação Lava-Jato continua ainda em andamento e é considerada a maior investigação da história do Brasil, mas, desde que o juiz Sergio Moro teve a infeliz ideia de aceitar ser ministro e deixado o comando no tribunal, a Lava-Jato parece ter estagnado, estrangulada pelos tais soberanos.

Os principais nomes acima citados, incluindo lula, todos foram condenados a 20 e mais anos de cadeia.

Coitadinhos! Estão todos cá fora, gozando os biliões que roubaram, porque os amigos são para as ocasiões, e como quando no governo fizeram muitos amigos a quem deixaram também meter a mão...

Mas já lá voltamos. Informem-se melhor em: https://www.infomoney.com.br/colunistas/economia-e-politica -direto-ao-ponto/especial-resumao-completo-sobre-a-operacao-lava-jato-e-o-petrolao/

No meio de toda esta desgraça que o país atravessa, chegou a miserável Covid-19, e os tais amigos decidiram que era a hora de mais torpedear o governo Bolsonaro que lhes cortou o acesso à grana do Estado, decidindo o famigerado STF – supremo tribunal federal – tirar do governo federal o controlo e combate à doença, entregando-o às autarquias e estados, obrigando o governo central – Bolsonaro – a repassar as verbas para esse fim, de acordo com o volume de pessoas afectadas. Surgiu assim o:

COVIDÃO! Com esta maquinação, muitos hospitais fora da espera federal, começaram a passar atestados de óbito indicando como causa a tal Covid, o que gerou inúmeros protestos de familiares dos defuntos porque sabiam que eles tinham dado entrada no hospital com cancro ou outras doenças mais ou menos terminais, e não foram autorizados a tratar do funeral. Para evitar denúncias e trabalhos, os corpos só eram entregues às famílias embalados em sacos de plástico lacrados, para evitar que autópsias indicassem a verdadeira causa mortis.

Segundo fontes fidedignas, isto já representa um roubo às finanças públicas de mais de 1.000 milhões!!!

Cada morte por Covid rende para as prefeituras e/ou governos de Estados algo como 15,000 a 18.000 reais.

Como já se contabilizam mais de 87.000 óbitos... basta tirar só 10.000 a 15.000 reais cada um para dar uns 1.500 milhões. E como no Brasil há só 5.570 municípios e 27 estados... se cada um vigarizar só dois ou três óbitos... cada um que faça contas e tire conclusões.

Aliás, uma emissora de televisão portuguesa mandou um repórter ao Brasil que constatou esse fenómeno, bem brasileiro. E o retransmitiu um Portugal.

E continua a delapidação do país:

JUSTIÇÃO – O Supremo Tribunal Federal (STF) é o órgão máximo do Poder Judiciário e a sua função é proteger a Constituição da República Federativa do Brasil, que é a norma mais importante do país. Os membros do STF podem ser livremente escolhidos pelo Presidente da República, desde que os indicados reúnam os requisitos – como ter 35 a 65 anos, nacionalidade brasileira, cidadania plena, ou seja, exercício dos direitos políticos e notável saber jurídico e reputação ilibada. Essa da ilibada reputação tem que se lhe diga, apesar de, em princípio a cada um ser dada a liberdade de escolher a sua opção política. Pelo menos era assim o suposto e o escrito pressuposto na tal Constituição.

São 11 os membros de uma casa onde seria de esperar ver reinar a ética no seu máximo, a isenção, a neutralidade, etc.

O mais antigo foi lá colocado por fhc, um habilidoso sociólogo que soube durante dois mandatos esconder o seu objectivo comunista. Os outros por lula e dilma. O único isento faleceu por "acidente" de avião, que não teve explicação plausível.

Um outro membro desse clube fechado costuma encerrar reuniões do PCdoB com um lindo discurso, outro nomeado por ter sido advogado do maior grupo criminoso do mundo, o PCC (Primeiro Comando da Capital), e outros, venerando os papais que lhes deram o tacho, assim criaram uma barreira anti-justiça, que derruba muitas das decisões da verdadeira Justiça. Fora as que seguram nas gavetas até prescreverem por prazo ou por idade dos criminosos.

Os atingidos, julgados e condenados que pertencem ao grupo que os elevou a tal altura, como lula, condenado duas vezes em segunda instância com pena de mais de 21 anos, quase todos já foram soltos.

E por aí andam felizes da vida, com as suas contas bancárias intocadas, gordas, escondidas e sabidas, os grandes articuladores da roubalheira, condenados a 20 e 30 anos, alguns deles até botando presença oficial, fala e opiniões no Congresso Nacional.

Talvez esteja esquecido parte do Art. 5.º que diz que Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, onde se inclui que (IX) é livre a expressão da actividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença.

E mandam tirar do ar (Facebook e outros) as manifestações de apoio ao Presidente Bolsonaro!

Aos compinchas o supremo tira-os da cadeia, e persegue procuradores e juízes que os condenaram e, pior do que isso uniram-se para procurar derrubar o Presidente Bolsonaro.

Um dos juízes – aqui chamados ministros e que exigem ser tratados de Vossa Excelência – teve até o descaramento de mandar confiscar o telefone do Presidente da República, o que não parece fazer parte das atribuições de proteger a Constituição da República Federativa do Brasil.

Não se cansam nem se incomodam de extrapolar as suas funções, sem terem que prestar contas a quem quer que seja e assim se tornaram os verdadeiros donos, intocáveis, ditadores deste país.

Estamos portanto sob a ditadura do Supremo Tribunal, que ninguém se atreve a atacar porque... e o país não avança como esperávamos.

Este é o BRASILÃO. Continua a ter lindas praias, caipirinha, das tais morenas lindonas que tanto ajudaram os machos de todo o mundo a ficarem de água no bico... talvez já sobrem poucas porque... deixa para lá.

O clima por aqui está pesado. O povo, a maioria quer que o exército entre e limpe e faça uma faxina, e vai aguentando até...

Mas muitas mentes, cheias de telhados de vidro e processos na justiça, devem estar a sofrer uma complicada tafofobia.

Pena é que se isso não se concretize na maioria deles, ou em todos.

P.S.: Não esqueçam, ministros do STJ, que a Constituição tem um Artigo interessante, o 142, que diz:

"As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem."


Voltar a Pena & Lápis


Voltar a Sol Português