1ª PÁGINA


Bolsonaro poderá visitar Portugal entre o final deste ano e princípio de 2020

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, poderá visitar Portugal entre o final deste ano e o princípio de 2020, anunciou quarta-feira o Chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Em declarações aos jornalistas, no final de um encontro com o novo Presidente do Brasil, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que ficou de ser acertada a nível dos ministérios dos Negócios Estrangeiros "entre o final de 2019, mas provavelmente princípio de 2020, uma eventual ida do Presidente Bolsonaro a Portugal".

Questionado se neste encontro convidou Jair Bolsonaro para visitar Portugal, o Chefe de Estado português começou por referir que "o calendário do Presidente Bolsonaro é muito ocupado" e que "há um calendário muito ocupado em Portugal durante boa parte deste ano", em que haverá três actos eleitorais: europeias, legisla-tivas e eleições na Madeira.

Por isso, adiantou, "ficaram os chanceleres - em terminologia portuguesa, ministros dos Negócios Estrangeiros - de ajustar entre o final de 2019, mas provavelmente princípio de 2020, uma eventual ida do Presidente Bolsonaro a Portugal".

Interrogado se nesta reunião deu algum conselho ao novo Presidente do Brasil, respondeu: "Não. Um chefe de Estado nunca dá conselho a outro Chefe de Estado. E cada um faz o seu percurso".

"E não esqueçamos que no caso do Presidente Bolsonaro é Presidente do Brasil, que é uma potência, com uma presença no mundo, com uma dimensão populacional, económica, política e estratégica essencial", salientou.

Marcelo Rebelo de Sousa viajou de Lisboa no domingo, com escala em Cabo Verde, e chegou na segunda-feira a Brasília para assistir à posse de Jair Bolsonaro como Presidente do Brasil, na terça-feira, primeiro dia do ano.

Quarta-feira, foi recebido pelo novo Presidente do Brasil pelas 10:55 locais, num encontro que terminou perto das 11:15.

No Palácio do Planalto, esteve acompanhado pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, pelo seu chefe da Casa Militar, o tenente-general Vaz Antunes, e pelo embaixador de Portugal em Brasília, Jorge Cabral.

O Chefe de Estado português seguiu após este encontro para Lisboa, novamente com escala em Cabo Verde, em avião da Força Aérea Portuguesa.


Voltar a Sol Português