Semanário - Edição electrónica de 4 de Setembro de 2020


Regresso às aulas conturbado devido à pandemia e conflitos laborais

Com os governos provinciais e os professores entre a espada e a parede para tentarem conciliar as expectativas contraditórias de pais que querem ensino presencial para os filhos e de outros que não, e face às autoridades médicas que impõem condicionantes, este ano o regresso às aulas está mais complicado do que nunca. (...continua)


Canadá/Covid-19:

Autoridades de saúde alertam para eventual segunda vaga

O número de pessoas infectadas pelo vírus Covid-19 em todo o mundo atingiu os 25,6 milhões no início desta semana, 69,1 por cento das quais, ou 17,7 milhões, já recuperaram, o que representa uma melhoria em relação aos 67,9 por cento registados na semana anterior. (...continua)


Comunidade/Covid-19:

Depois do desconfinamento, vários sectores de actividade dão sinais de recuperação enquanto outros prosseguem inabalados

Desde que o governo do Ontário declarou o estado de emergência em consequência da pandemia de Covid-19, a 17 de Março, que o jornal Sol Português tem procurado auscultar a comunidade portuguesa a respeito do impacto das medidas de confinamento então decretadas e que vieram a limitar grande parte da actividade económica, social e recreativa na província. (...continua)


Estátua de Sir John A. Macdonald derrubada por activistas em Montreal

Um grupo de activistas derrubou na tarde de sábado (29) a estátua do primeiro Primeiro-ministro canadiano, Sir John A. Macdonald (1867-73 e 1878-91), situada na Place du Canada, na baixa de Montreal, no rescaldo de uma manifestação que exigia cortes ao orçamento das forças policiais e até a sua abolição. (...continua)


Atirar beatas de cigarros para o chão custa a partir de agora entre 25 e 250 euros de multa

A partir desta quinta-feira (dia 3) pontas de cigarros e charutos no chão vão custar entre 25 e 250 euros de multa ao abrigo de uma lei publicada há um ano. (...continua)


Dois cientistas portugueses recebem bolsas europeias que totalizam 3,3 milhões de euros

Os cientistas portugueses Albino Oliveira-Maia e Elias Barriga vão receber bolsas do Conselho Europeu de Investigação no valor global de 3,3 milhões de euros, anunciou ontem a Fundação Champalimaud, que representa um dos investigadores.

O psiquiatra e neurocientista Albino Oliveira-Maia, do Centro Champalimaud, foi contemplado com uma bolsa de 1,5 milhões de euros e o investigador Elias Barriga, do Instituto Gulbenkian de Ciência, com um financiamento de 1,8 milhões de euros.


Um projecto concebido e elaborado por

977 College Street
Toronto, Ontario M6H 1A6 Canadá
Tel.: (416) 538-1788 • Fax: (416) 538-7953
E-mail: sol@solnet.com


Agradecemos todos os comentários e sugestões que visem uma melhor qualidade e funcionamento destas páginas para: sol@solnet.com


Copyright© 1996-2020 Sol Português Publishing Inc.
Reservados todos os direitos