1ª PÁGINA


Serão fadista no CCPM

Vinda da Terceira, Vera Brasil foi convidada especial num espectáculo em que participaram também os artistas locais Avelino Teixeira e José Nandes

Por Natividade Ledo e Carlos Ledo

Sol Português

Um serão inteiramente dedicado ao fado marcou sexta-feira (29) o programa do Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), onde o público acorreu para apreciar os talentos da artista convidada, Vera Brasil, vinda dos Açores, bem como dos fadistas locais Avelino Teixeira e José Nandes, que completaram o elenco artístico.

Os amantes e simpatizantes do fado foram chegando a partir das 19h00, de sorriso aberto, na expectativa de poderem desfrutar de uma grande noite de fado no ambiente intimista do clube, que mais uma vez não os desapontou.

Caberia ao presidente do Executivo, Tony de Sousa, dirigir a todos uma saudação especial ao dar-lhes as boas-vindas em antecipação do jantar, que mais uma vez foi confeccionado e servido pela equipa de voluntários da colectividade e que, em noite de fados, não olvidou o tradicional caldo-verde.

No final da refeição, o mestre-de-cerimónias, José Silva, subiu ao palco e procedeu à apresentação dos artistas convidados, a começar pelos músicos, Hernâni Raposo, Sérgio Santos e Pedro Joel, que deram início ao espectáculo acompanhados do saxofonista Frank da Silva, na interpretação de duas melodias.

A primeira voz fadista foi a de Avelino Teixeira, bem conhecido no meio artístico local e que apesar de se adaptar a múltiplos estilos musicais confessa nutrir uma paixão especial pelo fado.

Caberia ao versátil artista dar as boas-vindas à sua conterrânea e convidada especial vinda da ilha Terceira-Açores, Vera Brasil, que de imediato encantou o público com o seu repertório.

Também ela uma apaixonada pelo fado, ao qual se dedica desde os cinco anos de idade, quando acompanhava o pai fadista, a conceituada artista tem um palmarés invejável, construido ao longo de uma carreira dedicada à canção nacional.

Seria ela a passar o testemunho à terceira voz que se escutou nessa noite, outro conterrâneo e natural da mesma ilha, José Nandes, do grupo Só Forró, mas que nessa noite demonstrou a sua versatilidade ao interpretar uma série de fados que levaram o espectáculo até ao intervalo.

Depois do interregno, os artistas regressaram ao palco para a segunda e ultima parte deste convívio fadista, que se prolongou até cerca da uma hora da manhã.

O agradável serão encheu de alegria os corações dos que assistiam, recordando as suas raízes e desfrutando das melodias deste que é um dos mais característicos estilos musicais em todo o mundo e por isso reconhecido como Património Imaterial da Humanidade.

Ao terminar o serão musical e com os artistas reunidos em palco, juntou-se-lhes também a fadista Clara Santos, que assistia ao evento, sendo todos efusivamente aplaudidos com viva emoção e alegria por um público apreciador e entusiasta.


Voltar a Sol Português