CANADÁ EM FOCO


Toronto está atrasada em relação a outras cidades no que diz respeito ao regresso dos trabalhadores ao centro da cidade

Um novo estudo sugere que a recuperação económica do centro de Toronto está atrasada em relação a outros centros urbanos e um dos seus autores diz que agora ficou claro que "não vamos voltar ao normal".

O estudo, chamado "Morte do Centro?" usou dados de torres de telemóvel para rastrear o regresso de pessoas à Baixa em 62 centros urbanos.

Descobriu-se que o nível de actividade do serviço de telemóvel medido no centro de Toronto entre Março e Maio deste ano era apenas cerca de 46% da norma pré-pandemia.

Isso colocou a cidade em 49.º lugar entre as cidades norte-americanas, bem atrás de lugares como Salt Lake City (155%) e Columbus (112%), que tiveram uma recuperação completa da pandemia da Covid-19.

San Francisco terminou em último lugar no ranking, com pings de telemóveis ainda pairando em torno de 30% da norma pré-pandemia no centro da cidade.

Karen Chapple, directora da Escola de Cidades da Universidade de Toronto e uma das co-autoras do estudo, disse ao CP24.com que a recuperação de Toronto foi mais lenta, em parte devido a confinamentos mais profundos e mais duradouros do que em muitas outras cidades.

Mas ela disse que também há problemas "estruturais" com a economia de Toronto que tornam menos provável o regresso total dos trabalhadores de escritório ao centro da cidade, principalmente a prevalência de empregos em tecnologia e serviços financeiros que se prestam ao trabalho remoto ou híbrido.

Os dados sugerem que os pings de telemóveis na Baixa de Toronto caíram para 28% da norma pré-pandemia, tanto no início da pandemia em 2020, quanto durante uma devastadora terceira vaga na Primavera de 2021.

Nas últimas semanas, houve um aumento sustentado da actividade no centro da cidade, mas os dados começam a mostrar sinais de estabilização, e Chapple disse que não prevê um cenário em que a grande maioria dos trabalhadores de escritório regresse à Baixa cinco dias por semana.

Entretanto, a TTC e a GO Transit relataram um número cada vez maior de passageiros nos fins de semana deste Verão, à medida que os festivais de rua e outros grandes eventos regressam à cidade.

As agências de trânsito, no entanto, referiram que o número de passageiros durante a semana está mais próximo de 50% da norma pré-pandemia.

Enquanto isso, os dados mais recentes da Strategic Regional Research Alliance sugerem que a ocupação geral nos locais de trabalho do centro de Toronto ainda está em apenas 27% dos níveis pré-pandémicos, praticamente inalterado em relação ao mês passado.

O regresso dos trabalhadores ao centro de Toronto tem sido particularmente lento quando comparado a várias grandes cidades americanas, incluindo Nova Iorque, onde os pings de telemóveis estão agora em cerca de 76% da norma pré-pandemia.

A experiência de Toronto, no entanto, não é totalmente única entre as cidades canadianas, com Vancouver (55.ª) e Montreal (57.ª) a figurar entre as cidades que o estudo identificou como tendo uma recuperação mais lenta.


Voltar a Canadá em Foco


Voltar a Sol Português