CANADÁ EM FOCO


Universidade de Toronto vai exigir que estudantes em residências estejam totalmente vacinados com vacina de reforço neste Outono

A Universidade de Toronto diz que neste Outono vai reestabelecer os requisitos de vacinação para estudantes e funcionários que vivem em residências.

De acordo com um memorando distribuído na quinta-feira (28), os estudantes que se mudarem para residências universitárias neste Outono deverão ter uma série primária da vacina contra a Covid-19 (2 injecções) e pelo menos uma dose de reforço antes de se mudarem.

A universidade alerta que, embora tenha interrompido a exigência da vacina para vir ao campus e os alunos não vacinados possam se matricular nas aulas, "as exigências de vacinação podem ser restabelecidas com pouco aviso prévio, o que pode resultar em cancelamento da matrícula ou inelegibilidade para o trabalho".

A universidade acrescenta que, embora os requisitos obrigatórios de uso de máscara tenham sido interrompidos, incentiva fortemente o uso de máscaras em espaços internos de alta densidade, onde o distanciamento físico não é possível.

Além disso, a universidade vai continuar a monitorizar as condições de saúde pública nas próximas semanas, à medida que Setembro se aproxima para ajustar a sua resposta, conforme necessário, e informar os alunos sobre quaisquer alterações.

Dados do governo federal mostram que os jovens adultos ficam atrás de outras faixas etárias no que diz respeito à toma de uma vacina de reforço. Cerca de 36 por cento das pessoas entre 18 e 29 anos receberam uma terceira dose, em comparação com os 86 por cento nessa faixa etária que completaram a série de duas doses.

Recorde-se que o Ontário recomendou terceiras doses para todos os residentes com 12 anos ou mais e, no início deste mês, tornou disponíveis quartas doses para adultos de todas as idades. Contudo, o principal médico da província disse que os jovens residentes que não têm condições de saúde subjacentes podem optar por esperar até ao Outono para receber uma segunda dose de reforço, altura em que deverá estar disponível uma vacina especificamente direccionada para combater a variante Ómicron.

A Universidade de York, entretanto, refere na sua última actualização que recomenda que os alunos recebam doses de reforço Covid-19, bem como a vacina contra a gripe, mas não há nada que exija que os alunos estejam totalmente vacinados no Outono.

Já a Western University diz que espera fornecer uma actualização das suas medidas de saúde e segurança para o período académico do Outono na semana de 8 de Agosto.

A Queen's University, por seu lado, adianta que vai continuar a consultar especialistas em saúde pública, mas não há, por enquanto, quaisquer alterações ao seu plano de acção desde que suspendeu todos os requisitos de uso de máscara a partir de 1 de Junho.

As universidades de Otava e Carleton também mantêm o actual plano de acção.


Voltar a Canadá em Foco


Voltar a Sol Português