CANADÁ EM FOCO


Linha de urgências 911 chega a um dos últimos locais no Canadá onde ainda não funcionava

Os residentes em Fort Nelson e na Região Municipal do Norte das Montanhas Rochosas, na Colúmbia Britânica (CB), passam agora a poder ligar para o 911 para aceder aos serviços de emergência

Até aqui, quem necessitasse de solicitar a intervenção urgente da polícia, bombeiros ou ambulância nesta região remota do país – uma das últimas sem acesso ao número nacional de emergência – tinha de o fazer compondo os 10 dígitos do número de telefone de cada um destes serviços

Agora basta digitarem três dígitos num telemóvel ou telefone da rede fixa para se ligarem à central de atendimento em Grande Prairie, na província de Alberta, e esta, por sua vez, finalizará a ligação ao serviço de emergências local mais apropriado, destacou o presidente da Câmara de Fort Nelson, Gary Foster, que considera que o serviço tornará a vida mais segura para quem vive ou visita a região.

A falta deste serviço já causou problemas no passado, principalmente durante o Verão, quando muitos turistas por ali passam a caminho do Alasca ou do Yukon sem saberem que a região não estava integrada na rede 911.

Foi o que aconteceu a Tammy Kaleta em 2016, quando tentou ligar para os serviços de emergência para pedir ajuda para o seu companheiro, que estava a ter um AVC, e a chamada não passou.

Embora há muito que a autarquia insistisse na necessidade de ter acesso ao serviço 911, foi um processo difícil devido à pouca população que habita nesta região extremamente vasta.

Normalmente o serviço de emergências é financiado a nível local através duma taxa que é cobrada aos utentes da rede de telefone residencial, mas com cerca de 6.000 habitantes e um número cada vez maior de pessoas a deixarem a rede fixa – estimada em 2.000 utentes – e a optarem por telemóveis, a situação não prometia.

Depois de negociações infrutíferas com o governo provincial em 2018, o município contratou a firma Pomax. que já tinha ajudado a levar o serviço 911 a toda a província e às regiões rurais da Terra Nova e Lavrador em 2014.

Ao mesmo tempo, a União de Municípios da Colúmbia britânica colocou pressão para conseguir o financiamento necessário e, num esforço conjunto com a Pomax e o governo da CB, foi possível convencer os serviços de telecomunicações locais a ajudar a estabelecer o serviço.

Existem ainda alguns desafios para quem vive nesta zona do país pois grande parte da Região Municipal do Norte das Montanhas Rochosas não tem cobertura pelas redes de telemóvel, além de que há três meses que as pequenas empresas de aviação que servem esta região remota deixaram de transportar passageiros, o que dificulta o acesso dos moradores aos serviços de saúde de que necessitam.


Voltar a Canadá em Foco


Voltar a Sol Português