1ª PÁGINA


Associação Cultural 25 de Abril:

Liberdade e democracia valores destacados nas comemorações do 43.º aniversário da revolução de '74

Por Natividade Ledo e Carlos Ledo
Sol Português

A Associação Cultural 25 de Abril de Toronto (AC25A), Núcleo Capitão Salgueiro Maia, observou sábado (29) o 43.º aniversário do chamado "dia da democracia e liberdade", em comemoração do golpe militar que em 1974 restituiu ao povo português aqueles que são considerados direitos essenciais do ser humano.

O "25 de Abril", como ficou conhecida esta intervenção, marcou também o início do fim da guerra que se travava nas antigas colónias portuguesas no Ultramar, sobretudo Angola, Guiné e Moçambique, terras onde muitos militares portugueses perderam as suas vidas lutando e defendendo as cores da bandeira portuguesa e os princípios de unidade territorial advogados pelo governo de então.

Não será por isso de estranhar que muitos ex-militares sejam elementos fundadores ou associados da AC25A, juntando-se a todos aqueles que no sábado aderiram ao convite e comemoraram a data com um encontro no salão de festas da empresa de banquetes Europa Catering.

Convidado de honra deste ano foi o comandante (capitão de-mar-e-guerra) Fernando Caldeira Santos, que se deslocou de Portugal para agraciar este evento com a sua presença e dar testemunho sobre o golpe de estado que para sempre mudou a história de Portugal, ficando conhecido pela designação de "revolução dos cravos".

Desde que as portas se abriram pelas 18h00, para receber todos os que ali se deslocaram para participarem nas celebrações, que a apresentação das cerimónias ficou aos cuidados de Manuel Alexandre.

Das primeiras alocuções que se escutaram nessa noite, destaque para as palavras iniciais do vice-presidente da associação, Luís Morgadinho, após o que se escutaram os hinos nacionais do Canadá e de Portugal, tocados pelo ex-combatente e sócio da AC25A, José Goulart.

Procedeu-se ainda ao toque de silêncio em memória dos militares, directores e sócios já falecidos, uma interpretação do jovem Leo da Silva, da Banda do Sagrado Coração de Jesus da igreja de Santa Helena, de Toronto, filarmónica que tocou seguidamente duas rapsódias musicais.

Procedeu-se entretanto à oração de graças e bênção dos alimentos que ali iam ser consumidos, após o que se deu início ao jantar convívio e, no final, à cerimónia do corte do bolo de aniversário, para que todos pudessem comemorar com uma fatia e brindar à efeméride.

Além do orador convidado marcaram também presença neste encontro o cônsul-geral de Portugal em Toronto, Luís Barros, bem como a deputada provincial luso-canadiana Cristina Martins, a ministra de Cidadania e Imigração Laura Albanese, o vereador Joe Mihevc e o Dr. Tomaz Ferreira, entre outros.

Escutaram-se ainda missivas enviadas por entidades que não puderam estar presentes mas que fizeram questão de que as suas palavras fossem lidas publicamente, endereçando ao presidente da AC25A, Carlos Morgadinho, cartas nesse sentido.

Foi o caso do ministro das Finanças do Ontário, Charles Sousa, e do deputado Peter Fonseca, que deram a sua interpretação dos valores que consideram serem defendidos ao recordar esta efeméride.

Por fim, e após um agradecimento público aos patrocinadores deste evento, o serão concluiu com um espectáculo de variedades que viu passarem pelo palco os artistas Hélder Pereira, Otília de Jesus, Miguel Domingos e Victor Martins, assim como uma exibição especial da tuna estudantil luso-canadiana, a Luso-Can Tuna, e ainda um baile com música a cargo do duo musical `'The Ritz".


Voltar a Sol Português