SUPLEMENTO DESPORTIVO


Deschamps diz que Uruguai tem estilo "escrito nos genes"

O seleccionador da França, Didier Deschamps, considerou ontem que o Uruguai tem um estilo de jogo "escrito nos genes" e que será muito difícil ultrapassar os sul-americanos nos quartos de final do Mundial2018 de futebol.

No conferência de imprensa de antevisão do encontro de hoje (sexta-feira), em Nijni Novgorod, na Rússia, Deschamps elogiou a forma de defender dos uruguaios e até disse que não sofrem golos desde Novembro, `esquecendo' o tento de Pepe na derrota de Portugal por 2-1, nos oitavos de final.

"É uma questão cultural, para eles está escrito nos seus genes. Está a qualidade na defesa, um grau de agressividade, o uso do corpo e dos braços... Sabem fazê-lo muito bem. Defendem sempre, independentemente se o adversário tem a bola ou não", referiu.

Depois do triunfo por 4-3 sobre a Argentina, a França terá agora um adversário diferente, que não abrirá os mesmos espaços na defesa.

"Sabem defender muito bem todos juntos. Se têm de estar os dez em cima da baliza, estão ali os dez. É igual para eles e defendem todos. Mas também têm um jogo [ofensivo] muito vertical e umas transições muito boas", afirmou.

Deschamps considerou ainda que, mesmo sem terem o mesmo perfil, os avançados Luis Suárez e Edinson Cavani têm tido uma relação "fantástica" e "sabem procurar-se e ocupar posições muito precisas".

O seleccionador francês pediu ainda paciência para o jogo de hoje, no qual a França terá de se preocupar também com as bolas paradas, e deixou elogios para um jogador em especial.

"[Rodrigo] Bentancur acelera muito o jogo com ou sem bola e isso dá muita força ao Uruguai para passar da defesa ao ataque. Com jogadores como Bentancur e os seus companheiros temos de ter muito cuidado", assumiu.

Este estilo de jogo tem um `culpado' para Deschamps, o seu homólogo uruguaio, Óscar Tábarez, por quem o francês tem um "grande respeito".


Voltar a Golo


Voltar a Sol Português