1ª PÁGINA


Queen's Park:

Doug Ford assume funções como Primeiro-ministro do Ontário

Por João Vicente
Sol Português

O governo Conservador de Doug Ford, que a 7 de Junho derrotou os Liberais de Kathleen Wynne de forma avassaladora, tomou oficialmente posse numa cerimónia assinalada à entrada da Assembleia Legislativa do Ontário na manhã da passada sexta-feira (29).

O primeiro patamar da portentosa escadaria que leva à Câmara do Parlamento foi o palco da cerimónia conduzida pelo secretário do gabinete, chefe da função pública e escrivão do Conselho Executivo, Steve Orsini, e presidida pela tenente-governadora do Ontário, Elizabeth Dowdeswell.

A plateia de convidados incluiu o anterior tenente-governador, David C. Onley, ex-Primeiros-ministros da província – entre eles Bob Rae, Mike Harris, Ernie Eves e David Peterson – além do presidente da Câmara de Toronto, John Tory e da ex-autarca de Mississauga, Hazel McCallion, entre outras individualidades.

Após os novos deputados prestes a serem elevados a ministros terem desfilado, e com a entrada de Doug Ford e da tenente-governadora do Ontário, procedeu-se ao juramento de fidelidade à rainha, seus representantes e herdeiros, acto que decorreu por parte dos ministros em grupo, assim como de Doug Ford como premier da província e ministro dos Assuntos Inter-governamentais.

Cada um seria chamado ainda a fazer um juramento individual, relativo às funções para as quais estavam prestes a serem empossados, após o que lhes foi dado a assinar o documento oficial, com a tenente-governadora a dirigir algumas palavras a respeito dos deveres e responsabilidade inerentes aos cargos que se preparava para entregar aos membros do Conselho Executivo e ao 26.° Primeiro-ministro do Ontário.

"Minhas senhoras e meus senhores, apresento-vos o novo governo do Ontário", proclamou Steve Orsini ao dar por concluída a cerimónia oficial, perante uma forte ovação da assistência, após o que se procedeu à entoação do hino do Canadá.

O novo Primeiro-ministro viria mais tarde a reafirmar o seu juramento nos degraus da escadaria exterior que leva ao Queen's Park, perante cerca de duas mil pessoas que se juntaram no local e que o escutariam num breve discurso.

Com declarada humildade, Doug Ford agradeceu a confiança nele depositada pelo povo do Ontário e indicou estar "intensamente ciente" do trabalho que tem pela frente face ao mandato que lhe foi confiado há três semanas pelos eleitores que votaram esmagadoramente a favor da mudança.

"Ao delegarem [em mim] a vossa autoridade como eleitorado da província, com o vosso voto deram um novo rumo ao Ontário", afirmou o Primeiro-ministro repetindo o chavão da sua campanha de que "este é um governo para o povo" e que implementará medidas destinadas a restabelecer "a esperança e criar prosperidade".

Entre as medidas prometidas e confirmadas ainda antes de tomar posse está o seu compromisso com a abolição do imposto "cap and trade".

"Prometi-vos que íamos deitar mãos à obra de imediato e é isso que estamos a fazer", disse Doug Ford, afirmando que a eliminação do "cap and trade" é o primeiro passo no sentido de uma redução no preço dos combustíveis, enquanto que uma auditoria às despesas do governo resultará em poupanças "de milhares de milhões de dólares".

Ford concluiu a sua alocução com um provérbio: "se quiserem andar depressa vão sozinhos, mas se quiserem chegar longe vão juntos", acrescentando: "meus amigos, juntos chegaremos longe".

O momento foi seguido pela entoação do hino canadiano, após o que o Primeiro-ministro do Ontário se juntou à multidão, cumprimentando e posando para fotografias com o público.

Maria Rebelo foi uma das eleitoras que votou em Doug Ford porque, como nos diz, "ele é forte e diz o que quer fazer", adiantando que "se ele tiver alguma coisa a dizer sobre qualquer coisa que não esteja bem, ele diz – não tem medo".

O facto do Primeiro-ministro nunca ter chegado a apresentar um orçamento para a sua plataforma eleitoral durante a campanha não afecta a sua convicção de que irá actuar da melhor forma e dá-lhe um voto de confiança ao acrescentar: "vamos acreditar nele", destacando que foi isso que a levou a estar ali, para assistir à cerimónia.

Entre a multidão encontrava-se também uma comitiva da central sindical LIUNA e de alguns dos sindicatos seus afiliados na Área da grande Toronto, críticos abertos do governo cessante após uma querela respeitante à introdução de uma emenda na proposta de lei 31 que alterou um aspecto da dinâmica da representação laboral face ao sindicato dos Carpinteiros.

O vice-presidente da LIUNA, Joseph Mancinelli, afirmou que a sua presença ali, acompanhado pelos dirigentes Jack Oliveira, da filial Local 183 e Carmen Principato, da Local 506, assim como outros sócios e funcionários, se devia ao prazer que sentiam em ver o governo que apresentou a controversa medida substituído por outro.

"Sentimo-nos satisfeitos por Doug Ford se ter comprometido com a LIUNA de que se irá certificar de que as coisas são feitas justamente", acrescentou o sindicalista destacando que "é só isso que podemos pedir e é apenas isso que temos vindo a pedir".

Segundo referiu, o novo Primeiro-ministro mostrou-se aberto a rever a situação, concluindo que "somos apenas pessoas trabalhadoras que construíram esta província, por isso tudo o que queremos é justiça e acho que é isso que vamos receber deste" governo.

Entretanto, em declarações à imprensa o ministro das Finanças, Vic Fedeli, afirmou ser prioridade "examinar a contabilidade" e determinar em que estado estão as finanças da província, enquanto o ministro do Meio-Ambiente, Conservação e Parques, Rod Phillips, garantiu que a pureza da água e do ar serão prioridades para este governo e que o cancelamento da política de "cap and trade" não significa que sejam descuradas medidas controladoras da poluição e de protecção do meio-ambiente.

O Parlamento do Ontário vai reiniciar a sua actividade na próxima quarta-feira (11) e o Discurso do Trono será difundido no dia seguinte (12), para acelerar a entrada em funções do governo.


Voltar a Sol Português