SUPLEMENTO DESPORTIVO


Futsal | LC:

Sporting foi uma sombra de si mesmo e acaba goleado pelo FC Barcelona

O Sporting foi domingo (1) goleado pelo FC Barcelona 4-0, na final da Liga dos Campeões de futsal, em Riga, num encontro em que os `leões' foram uma sombra de si mesmos e nunca conseguiram incomodar verdadeiramente os catalães.

Numa reedição da final da época passada, o FC Barcelona voltou a conseguir uma vantagem de dois golos na primeira parte, que terminou a vencer por 2-0, mas, ao contrário do sucedido na Croácia, em 2021, o Sporting esteve sempre longe de conseguir operar a `cambalhota' no marcador.

Foi, de resto, a primeira vez em cinco anos que a equipa orientada por Nuno Dias ficou `em branco' num encontro de futsal. Para encontrar um registo semelhante, é preciso recuar até 30 de Abril de 2007, quando os `leões' foram derrotados por 7-0, também na final da `Champions', pelo Inter Movistar.

No domingo, a vantagem do FC Barcelona ao intervalo (2-0) explica-se pela maior eficácia dos catalães, que fizeram apenas mais dois remates do que os `verde e brancos' (26-24), tantos quantos os golos de vantagem que tinha no marcador.

Logo após Matheus Rodrigues dar o primeiro aviso, com um remate ao poste, aos 15 minutos, foi Lozano (16) quem inaugurou o marcador, num contra-ataque que surpreendeu o conjunto de Alvalade e no qual foi feliz a ganhar um ressalto decisivo no duelo com João Matos.

À beira do descanso, Pito aproveitou um passe que saiu curto a Zicky Té para pegar na bola no meio do campo, correr até à área adversária e desfeitear Guitta, para levar os espanhóis ainda mais confortáveis para o intervalo.

A vantagem permitia ao FC Barcelona baixar o bloco e apostar nas transições rápidas, geralmente através de passes de uma ponta à outra do campo, estratégia na qual a equipa de Jesús Velasco se sentiu como `peixe na água'.

Tanto que na segunda parte não precisou de mais do que 27 segundos para chegar ao 3-0, através de Ferrão (21), precisamente com recurso a essa estratégia, após um passe de uma ponta à outra de Matheus Rodrigues.

O Sporting só conseguiu criar verdadeiro perigo após colocar Merlim nas funções de guarda-redes avançado, a sete minutos do final, mas não causou mais do que um par de `calafrios' ao guarda-redes do FC Barcelona, nomeadamente por Cardinal (34) e Zicky Té (36).

Didac Plana (39), de resto, estava tão à vontade no jogo que foi ele mesmo que fechou as contas, no último minuto, após segurar uma bola na área e, de seguida, rematar para a baliza deserta para consumar a goleada.

Com este desfecho, o Sporting falhou o objectivo de conquistar o principal título europeu pela terceira vez, depois dos triunfos em 2019 e 2021, enquanto o FC Barcelona passa a ostentar quatro troféus no seu museu, juntando a taça deste ano às conquistadas em 2012, 2014 e 2020.


Voltar a Golo


Voltar a Sol Português