1ª PÁGINA


20.º aniversário da Casa das Beiras:

Colectividade luso-canadiana premiada pelo concelho de Viseu


Por Jonathan Costa
Sol Português

A Casa das Beiras de Toronto (CBT), que no passado sábado (1) comemorou duas décadas de actividade, viu-se agraciada este ano com uma distinção especial: a medalha de mérito municipal do concelho de Viseu.

O anúncio foi feito pelo presidente da autarquia, António Almeida Henriques, que se deslocou ao Canadá para participar nas festividades do 20.º aniversário da colectividade luso-canadiana que promove a cultura e as tradições das regiões beirãs – Alta, Baixa e Litoral.

O serão, que teve por apresentadora a radialista Fátima Martins, abriu com as intervenções de entidades oficiais convidadas e de elementos da Direcção do CBT, a começar pelo presidente da Assembleia-Geral, Alberto Costa, que além de congratular "esta grande Casa", dirigiu um convite a todos para que estejam presentes no dia 16 de Fevereiro para a próxima Assembleia-Geral, onde, como afirmou: "iremos continuar a construir o futuro desta instituição".

Entretanto, Laurentino Esteves, há muito ligado ao movimento associativo comunitário, ao folclore e ao núcleo de Toronto do Partido Social Democrata (PSD), também se dirigiu ao pódio para parabenizar a casa comunitária aniversariante.

"Saúdo cada um de vocês da Direcção, dos voluntários e dos membros que constroem esta fabulosa instituição histórica da nossa comunidade", referiu o orador, adiantando saudar "também o rancho folclórico, que é um símbolo desta família e da vossa cultura beirã, que convoca a presença e a participação jovem da nossa comunidade".

Escutar-se-iam então duas entidades políticas canadianas representativas do distrito de Davenport, onde está localizada a sede da CBT, a começar pela deputada provincial Marit Styles que trouxe consigo um certificado do Ontário a destacar o aniversário da colectividade.

Realçando estarem ali para celebrar os 20 anos da CBT em 2020, a deputada fez referência ao facto de ser Davenport o distrito com "a percentagem mais elevada de portugueses" no Canadá e considerou que "são colectividades como esta que celebram e preservam a vossa fantástica cultura" ao proceder à entrega do certificado como forma de distinguir "todo o trabalho feito por esta casa ao longo dos anos".

Seguiu-se a sua homóloga federal, Julie Dzerowicz, que fez uso do português que tem vindo a aprender para felicitar os sócios e simpatizantes da CBT, congratulando-os "pelo trabalho desenvolvido ao longo destas duas décadas", e prosseguiu fazendo referência à viagem que efectuou recentemente a Portugal.

"Tive o prazer de visitar a vossa região durante o último ano e entendo a vossa devoção à vossa cultura, ao vosso povo e tradições que conquistaram o meu coração", afirmou Julie Dzerowicz, prosseguindo à entrega "em nome do nosso governo federal e do nosso Primeiro-ministro Justin Trudeau" de um certificado "que celebra esta casa histórica".

Antes de se dar início ao jantar escutar-se-ia ainda uma breve alocução por parte do presidente do Executivo da CBT, Bernardino Nascimento, que visivelmente emocionado e orgulhoso do historial da colectividade agradeceu "do fundo do coração a todos os presentes e a todos os que compõem esta casa" que classificou como uma "família que nos acolhe diariamente".

A propósito do programa de actividades para essa noite, destacou o cantor convidado, acrescentando que "o Gilberto Amaral foi o primeiro artista a actuar na primeira edição da nossa Semana Cultural e volta a repetir a sua presença, 20 anos depois", enquanto que, lutando contra as lágrimas que teimosamente lhe corriam pela face, desabafava pouco depois: "não tenho palavras, estou emocionado".

Em declarações ao jornal Sol Português, o dirigente aprofundou as razões porque o momento era, para si, ainda mais emocionante: "Faz hoje um mês que falei com a minha mãe pela última vez", adiantando que "ver os meus irmãos presentes nesta sala, e toda esta gente fantástica que me apoia todos os dias, foi um momento que me tocou o coração".

Haveria ainda um discurso que seria reservado para depois do animado jantar de aniversário que deliciou os convivas com os paladares e aromas da gastronomia portuguesa, e esse pertenceu ao convidado de honra, António Almeida Henriques.

"Em primeiro lugar, parabéns a vocês emigrantes que celebram e preservam a nossa cultura beirã e portuguesa por todo o mundo com todo este orgulho e paixão", referiu o presidente da Câmara de Viseu, que descreveu a população de Portugal como sendo constituída por 15 milhões de habitantes, "contando com todos vocês da diáspora".

O autarca viseense viria então a surpreender o público e os dirigentes da CBT ao anunciar uma distinção especial para a colectividade beirã luso-canadiana.

"Quero esta noite premiar a Casa das Beiras com a medalha de mérito municipal do concelho de Viseu, que será entregue no dia 21 de Setembro, durante a nossa Feira de São Mateus", declarou o autarca, cujas palavras foram recebidas com uma enorme ovação do público, claramente agradado com a distinção.

Subsequentemente, e em declarações ao jornal Sol Português, o edil viseense destacou sentir-se profundamente orgulhoso do sucesso e das actividades desenvolvidas pela colectividade aniversariante, congratulando e agradecendo aos seus dirigentes e voluntários pelo "trabalho fantástico desenvolvido ao longo dos últimos 20 anos".

Segundo afirmou: "Já viajei por todo o mundo para conhecer várias Casas das Beiras espalhadas por todos os continentes" e "posso confiantemente afirmar que esta é a melhor de todo o mundo".

Por último, seria o artista Gilberto Amaral a ver-se distinguido ao ser-lhe atribuída por Bernardino Nascimento uma medalha e o título de comendador da confraria Grão Vasco, desta colectividade.

"Apanharam-me de surpresa", declarou o cantor, que celebra este ano três décadas de actividade e que, emocionado, considerou este "um dos momentos mais altos" da sua carreira.

"Tenho uma conexão especial com esta casa e com esta família, a quem desejo toda a felicidade e sucesso possíveis", afirmou, agradecendo ainda a todos "do fundo do coração".

Concluídas as formalidades procedeu-se ao corte do bolo de aniversário, após o que o artista convidado subiu ao palco para dar início ao seu espectáculo que teve som a cargo de 5 Star Productions.

Numa actuação centrada na música popular portuguesa, Gilberto Amaral entreteve os casais e pares que reservaram o seu lugar na pista de dança, dançando efusivamente ao som de cada canção num bonito ambiente de convívio e boa disposição que se prolongou bem para lá da meia-noite.

Segundo apurámos, a próxima realização da CBT será a sua festa em honra do Dia de São Valentim, que terá lugar já amanhã, sábado (8), prometendo aos sócios e visitantes um serão romântico e divertido.


Voltar a Sol Português