CANADÁ EM FOCO


Advogados pedem a Otava que corte cooperação com os Estados Unidos sobre refugiados

A Associação Canadiana dos Advogados de Refugiados (ACAR), que está a ajudar muitos refugiados que entraram ilegalmente no Canadá a partir dos Estados Unidos, pede ao governo de Otava que ponha fim à cooperação com o governo americano nesta matéria, e que termine com o acordo do "país terceiro seguro".

O Ministro da Imigração, Ahmed Hussen, encontrou-se na segunda-feira (4), em Washington, com o Secretário da Segurança Interna americano, Kirstjen Nielsen, e os dois governantes reafirmaram o seu empenho em trabalharem em conjunto sobre os problemas relacionados com a segurança da fronteira comum, nomeadamente no problema dos refugiados que procuram asilo.

No entanto, a ACAR acredita que isto é o oposto do que o Canadá deveria fazer, sobretudo depois das mais recentes revelações sobre a forma como os Estados Unidos tratam os imigrantes que atravessam a fronteira ilegalmente, chegando a separar os filhos dos pais, que acabam por ser presos.

Maureen Silcoff, dirigente da ACAR, diz que o Canadá devia distanciar-se das controversas políticas de imigração do Presidente Donald Trump.

Silcoff diz que a associação se sentiu desanimada ao ouvir Hussen dizer que quer trabalhar com os Estados Unidos, para modernizar e reforçar o acordo sobre o "país terceiro seguro".


Voltar a Canadá em Foco


Voltar a Sol Português