COMUNIDADES EM FOCO


Casa dos Açores:

Pérolas do Atlântico comemora 7.º aniversário e angaria fundos para deslocação aos EUA

Por Noémia Gomes
Sol Português

Foi com o salão nobre da Casa dos Açores do Ontário (CAO) enfeitado a preceito, em tons de vermelho e preto completo com tapete vermelho e uma "parede dos famosos" que o grupo folclórico Pérolas do Atlântico celebrou sábado (2) o seu sétimo aniversário sob a temática de "Uma Noite em Hollywood".

O serão, que incluiu um jantar de gala e visou angariar fundos para uma deslocação do rancho aos Estados Unidos, abriu com as mestres-de-cerimónias, Bianca Monteiro e Cláudia Espínola, a darem as boas-vindas ao público e a chamarem ao palco o presidente do rancho para se pronunciar sobre esta efeméride.

Matthew Correia, que passou a agradecer a presença de todos quantos encheram por completo o salão e todos os que estão envolvidos naquele grupo folclórico representativo da etnografia açoriana, reconheceu não ser fácil estar à frente de um rancho, mas confirmou que "com a colaboração de todos, tudo é possível".

Os seus agradecimentos foram extensivos à presença dos padrinhos do rancho Amor da Pátria e de elementos de outras associações, incluindo o Graciosa Community Centre, o Centro Cultural Português de Mississauga, a Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (ACAPO) e a Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos (FPCBP, na sigla em inglês).

Terminado o breve discurso de abertura, coube a quatro dos mais jovens elementos dos Pérolas do Atlântico dar graças pela refeição que estava então prestes a ser servida.

Já após o jantar voltariam a escutar-se breves alocuções a congratular o grupo aniversariante, nomeadamente a presidente da Assembleia-Geral da CAO, Valerie Silva; Laurentino Esteves, em nome da ACAPO; Eduarda Silva e Melissa Simas, da FPCBP; assim como a presidente do Executivo da CAO, Suzanne da Cunha.

No decorrer do convívio procedeu-se ao corte do bolo de aniversário pelos dirigentes e elementos do rancho, assim como da colectividade anfitriã, e o serão incluiu um espectáculo com o cantor Eddy Sousa.

Artista multifacetado, natural de São Miguel e radicado em Montreal, esta foi a primeira actuação de Eddy Sousa na CAO e a estreia agradou, a julgar pela reacção do público à sua música que levou grande número a dançar.

Como não poderia deixar de ser, a noite incluíria também uma actuação do rancho aniversariante que, depois de uma apresentação por Suzanne da Cunha, levou o público numa digressão pelas tradições folclóricas dos Açores.

Recorde-se que o Pérolas do Atlântico é o único grupo no Ontário a representar as nove ilhas do arquipélago açoriano e desde a sua fundação, em 2011, que aqui tem vindo a demonstrar a etnografia e os bailes típicos dos Açores.

Neste dia de aniversário, o rancho esteve no seu melhor, levando todos em passeio pelas ilhas de Bruma com demonstrações desde a chamarrita do Pico à Bela Aurora da Terceira e ao Baile Furado de São Miguel, terminando com a marcha da Casa dos Açores.

A festa continuou ainda com sorteios e arrematações e, a finalizar, mais baile com a actuação do artista Eddy Sousa.

Para além de celebrar o sétimo aniversário do rancho, este evento teve também o propósito de angariar fundos para a sua deslocação aos Estados Unidos, onde entre os dias 27 e 31 de Julho deste ano irá participar nas festas do Espírito Santo à moda da Terceira, que se realizam na cidade de Artesia, na Califórnia.


Voltar a Comunidade em Foco


Voltar a Sol Português