PENA & LÁPIS


Opinião:

Eleições - O dia D na campanha eleitoral

Por Inácio Natividade
Sol Português

A 2 dias das eleições para a Assembleia legislativa de Ontário Kathleen Wynne deitou a toalha ao chão, alegando que no dia 7 de Junho não iria ser reeleita primeira-ministra.

E como dizia o filósofo Sócrates, "Todos os humanos nascem com virtudes, bastava um homem sábio, para trazer a luz do interior para o exterior, as virtudes humanas".

Sabíamos que qualquer que fosse o resultado final da contenda eleitoral, Kathleen Wynne seria sempre a grande derrotada, o que não se esperava é que viesse dela o hino da derrota, entoado numa atitude irreflectida e em tom desencantador....

A inusitada actuação da Premier, apenas encontra explicação face à vergonha em assumir a responsabilidade pela grande derrota em perspectiva.

Os candidatos do Partido Liberal, apesar das incongruências de uma governação desastrosa tinham o direito de sonhar e de lutar arduamente para que o partido obtenha um resultado honroso no dia 7 de Junho.

Mas Kathleen Wynne parece estar-se nas tintas. E ao afirmar que a única coisa que vale a pena é que o Partido Liberal seja factor de balança, que impeça tanto o Partido Conservador quer o NDP, de obterem a maioria absoluta, arruinou a expectativa do que restava e diluiu o eleitorado do Partido.

Não vivemos numa província de acéfalos. Ao obrigar os militantes a rezar por esta cartilha assumida em desespero de causa, a Premier nem se importa que a direita ganhe. E eu que julgava que entre o Partido Liberal e o NDP, ambos empenhados na luta contra as desigualdades e assimetrias o que separava, para além da questão orçamental e visão estratégica era uma linha ténue.

Caso o partido Conservador ou o NDP não alcancem a maioria não será pelos apelos desta derrotada, mas dada a polarização do eleitorado esquerda e direita que se verifica neste momento, uma tendência até à data das eleições.

No momento em que escrevo esta nota, terça-feira, dia 4 de Junho, segundo a sondagem diária do CBC, o NDP tem 37.1% da preferência de votos, o PC de Doug Ford 36.1%, ,LIB 20.3%+1.2 , Verdes 5.1% e 1.5% para outros Partidos. Mas atenção, o Partido de Doug Ford está projectado em sair vencedor da contenda pelos seguintes factores: irá certamente eleger mais deputados, a maioria dos eleitores do PC já votaram e não faltam no dia das eleições. Outro factor, com a dívida da província insustentável e sabendo-se que o NDP em compromisso com a sua base de apoio é um Partido despesista, os eleitores irão certamente votar com cabeça e não apelando ao coração.

Para se ser político exige-se tacto, o que me deu a entender que Kathleen Wynne não tem.

Fala em honestidade política. Desde que entendo de política, nunca conheci político que em plena campanha eleitoral, atire a toalha ao chão publicamente em resposta ao resultado das sondagens. E digo mais, quando uma sondagem é desfavorável, combate-se com optimismo, tudo se fazendo para contrariá-la junto da opinião pública. A actual Premier com as afirmações de resignação, assume um desnorte inusual e transfere aos eleitores do partido o ónus do seu desastre eleitoral, Kathleen Wynne não vai apenas perder o cargo que ocupa, como o seu assento parlamentar pela área de DonValley está também em risco.

Com a sua atitude pôs em causa os assentos parlamentares, em atitude que mais parece soar "uma vez que não serei reeleita, vamos todos para o inferno!."

Não conhecia Kathleen Wynne, espantoso é como é que o Partido Liberal se deixou liderar tanto tempo por alguém dotado de personalidade tão mesquinha, frágil e derrotista.

Toronto é a quarta mais populosa cidade da América do Norte, uma emergente ponte de acesso para talentos das novas tecnologias e turismo e admirada internacionalmente pela sua diversidade e justiça social.

Uma coisa é certa, qualquer que seja o vencedor nas eleições de quinta feira, 7 de Junho, prevêem-se mudanças profundas na política social e económica com impacto nas comunidades, isto porque o Premier de Ontário, tem capacidade de influenciar e alocar dinheiros do Estado nos municípios, resultante da colecta de impostos. A este propósito por exemplo, graças à sintonia entre o Premier Federal Justin Trudeau, Kathleen Wynne e o Mayor de Toronto, John Tory, independente e ex-partido Conservador, resultou em biliões de dólares na construção de casas de renda económica, pavimentação de estradas e melhoria do trânsito .

Paira no ar o receio que em caso de vitória de Andrea Horwath do NDP, esta aumente impostos às empresas e consequentemente ponha travão ao crescimento do investimento estrangeiro. Mas sobre esta matéria Andrea Horwath defendeu-se alegando que a direita além de reduzir o imposto aos ricos, desvirtua as cidades com construções aleatórias e selvagens que desfiguram o figurino do Ontário.

O voto é sempre secreto, contudo a esta altura do campeonato, apenas falta saber o nome do vencedor, entre dois partidos antagónicos, apelo ao sentido de voto... seja qual for o seu preferido, não deixe de votar.


Voltar a Pena & Lápis


Voltar a Sol Português