PORTUGAL EM FOCO


Incêndios: Vila Pouca de Aguiar prepara aldeia de Agadoi contra a ameaça do fogo

Vila Pouca de Aguiar é o primeiro concelho do distrito de Vila Real a implementar o "Aldeia Segura, Pessoas Seguras", programa que visa aumentar a segurança e a protecção das populações contra os incêndios florestais.

Francisco Gonçalves, 65 anos, é o oficial de segurança escolhido para a aldeia de Adagoi, em Vila Pouca de Aguiar.

Perante a ameaça de incêndio, coube a ele, segunda-feira à tarde, a função de ir tocar os sinos, o sinal para reunir os habitantes da aldeia no centro e encaminhá-los para o local de refúgio.

Tratou-se de um exercício que teve como objectivo apresentar localmente o programa "Aldeia Segura, Pessoas Seguras", criado a nível nacional em reacção aos incêndios do ano passado.

Francisco Gonçalves conhece as 22 pessoas que vivem em Adagoi, número que ultrapassa os 100 na altura com Verão, devido ao regresso dos emigrantes.

É ele que terá a missão de dar o alerta de incêndio às autoridades, de reunir as pessoas, contabilizá-las, ir buscar os acamados ou doentes e, se considerar necessário, pedir a evacuação da aldeia ou a retirada de cidadãos.

"Em 2005, o que eu passei aqui. Vim de fora para a aldeia para ajudar a proteger as casas, não conseguimos proteger tudo mas ainda conseguimos salvar alguma coisa. Éramos só três ou quatro, porque estava quase tudo ausente para uma festa e depois já não conseguiram passar", recordou.

Foi o último grande fogo que atingiu esta aldeia. "Isto tudo que estamos a fazer agora é para ver se isto não se repete", afirmou aos jornalistas.

A aldeia é rodeada de povoamento florestal, constituído por uma mancha contínua de pinheiro bravo, muito denso, possui grandes declives e um grande histórico a nível de fogos florestais.

Depois de 2005, a aldeia foi pavimentada, tem bocas de incêndio, tanques com grande capacidade de água para meios aéreos em, na sua envolvente estão a ser abertas faixas de protecção.

Álvaro Ribeiro, Comandante Distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Vila Real, salientou que o objectivo do programa é "criar uma cultura de segurança" e "preparar as comunidades para enfrentar uma situação limite que seria a ameaça de incêndio".

No exercício de segunda-feira estiveram presentes elementos da protecção civil municipal e distrital, dos bombeiros e GNR de Vila Pouca de Aguiar e do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

Eduardo Carvalho, do ICNF de Vila Real, especificou que, na envolvente da aldeia, foram executadas faixas da rede secundária e que está também a ser feita uma faixa da rede primária, com 120 metros de largura (30 metros completamente limpos e 90 metros de gestão), um projecto executado no âmbito de uma candidatura a fundos comunitários.

"É por aqui que passa a prevenção deste espaço, dado que há aqui uma continuidade de pinheiro bravo imensa. (…) Esta é uma zona complicada face à ocupação actual e face aos declives que tem, porque torna o fogo muito agressivo, o que dificulta o combate", sustentou.

Por sua vez, a Câmara de Vila Pouca de Aguiar está a concluir a limpeza das vias e das áreas públicas em todo o município, um trabalho que foi desenvolvido no âmbito de um protocolo com as Juntas e Freguesia.

Pelo concelho, segundo Duarte Marques, da Protecção Civil Municipal, foram constituídas equipas que, para além da missão de limpar o território, vão depois dar apoio à população em caso de qualquer ocorrência.

O responsável salientou que o programa "Aldeia Segura" visa essencialmente reforçar a "auto-protecção" das comunidades.

A Cruz Vermelha de Vila Pouca de Aguiar é parceira da Protecção Civil e está preparada para ajudar em caso de ser necessário retirar os cidadãos das suas casas.

Cândido Brites explicou que esta organização possui colchões, almofadas, cobertores, roupa e `kits' com alimentos (bolachas, enlatados, pão e água) preparados para disponibilizar às pessoas.

O programa "Aldeia Segura" está a ser divulgado por todo o distrito de Vila Real e, depois de Vila Pouca de Aguiar, seguir-se-ão outras localidades.

…......


Voltar a Portugal em Foco


Voltar a Sol Português