1ª PÁGINA


CCPM celebrou Dia Internacional da Mulher

Dedicada "a todas as mulheres fortes e especiais" que integram o clube, noite de sábado foi celebrada com mariscada e espectáculo

Por Jonathan Costa
Sol Português

Numa noite dedicada a homenagear todos os sucessos, sacrifícios e dedicação das mulheres portuguesas, com especial destaque para as que integram os corpos gerentes do Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), o convívio de sábado (2) atraiu mais de 250 pessoas à sede da colectividade onde desfrutaram de uma mariscada e um animado espectáculo com a banda Santa Fé.

"Queríamos dedicar-lhes uma noite especial", explicou Tony de Sousa à nossa reportagem, realçando que o evento foi organizado no âmbito do Dia Internacional da Mulher uma vez que "são elas que nos inspiram, transmitem força e oferecem talentos e qualidades únicas" que permitem ao clube realizar as suas actividades.

Para o presidente do Executivo do CCPM, o forte contingente feminino que compõe os corpos gerentes do clube é uma mais valia e vem de longa data, dado que "ao longo da nossa história sempre incluímos muitas mulheres nas nossas Direcções", adiantando ainda que "sem elas estaríamos perdidos, sem dúvida alguma".

A isso aludiu também na sua alocução publica quando durante a abertura oficial da cerimónia deixou um sentido agradecimento "a todas as mulheres fortes e especiais que fazem parte do nosso clube e da nossa Direcção", lembrando que "lutam ao nosso lado, numa parceria perfeita, em busca dos mesmos objectivos" e por isso "esta noite é vossa", concluiu.

Após este breve discurso deu-se início ao banquete, com o público a dirigir-se às mesas localizadas no centro do salão e que se apresentavam repletas de uma grande variedade de marisco.

Ao longo de várias horas e num ambiente de convívio, com o salão decorado em tons caracteristicamente femininos, os convivas partilharam gargalhadas e animadas conversas numa noite destinada a celebrar a condição feminina em todas as suas vertentes – mães, avós, esposas e filhas.

Em declarações ao jornal Sol Português, Sandy Mouselo, vice-secretária do CCPM, abordou a importância das mulheres para a eficiência de qualquer sociedade.

"Somos mães, conselheiras, sabemos ouvir com o coração e oferecemos características únicas que complementam os talentos oferecidos pelos homens", destacou a dirigente lembrando que "em conjunto formamos uma boa equipa".

A propósito deste convívio manifestou-se particularmente feliz por celebrarem "todo o sucesso das nossas lindas mulheres que sacrificam tanto para o bem das nossas associações e da nossa comunidade".

Valerie da Silva, por seu turno – também ela vice-secretária do CCPM – realçou a importância de eventos como este, que destacam o papel das mulheres.

"Devemos celebrar as mulheres todos os dias, mas esta noite deixa-me muito feliz", referiu a dirigente considerando "muito bonito realçarmos todo o sacrifício e as contribuições oferecidas pelas mulheres luso-canadianas ao longo das suas vidas" uma vez que "durante muitos anos não recebemos o apoio e distinção que merecíamos, mas os tempos mudaram".

Entretanto o vice-presidente do clube, Jorge Mouselo, referiu à nossa reportagem sentir-se grato a todos quantos participaram nesta celebração da "importância das mulheres do nosso clube e das nossas vidas", garantindo que terão sempre "mulheres fortes na Direcção pois sabemos o contributo que prestam na nossa liderança e as qualidades que podem oferecer para o sucesso da nossa organização".

Após o jantar, o serão foi preenchido por um espectáculo e baile em antecipação do qual dezenas de pares e casais ocuparam o seu lugar na pista de dança, aguardando a actuação da banda Santa Fé, que foi recebida com grande carinho pelo público.

"Queremos dedicar esta música, repleta de paixão, a todas as lindas e fortes mulheres que formam este clube e a nossa comunidade; sem vocês este mundo era sem dúvida bem mais triste", declarou o porta-voz do grupo ao iniciar o espectáculo que foi preenchido por temas tradicionais da música portuguesa, brasileira e latina.

Embora o cartaz para essa noite previsse a actuação de Luís Filipe Reis, vindo de Portugal, o cantor viu-se impedido de viajar por motivos de saúde.

Com os Santa Fé a cargo da animação, porém, o público brindou cada canção com aplausos e ovações, mostrando o seu agrado e pedindo ainda por mais melodias no final do espectáculo que fechou com chave de ouro estas comemorações do Dia Internacional da Mulher.

Segundo apurámos, o CCPM tem agendado para hoje, sexta-feira (8), a sua tradicional Noite do Fado, espectáculo que conta com actuações dos fadistas Clara Santos e Tony Gouveia.


Voltar a Sol Português