1ª PÁGINA


CONCID:

Fórum presta aconselhamento a novos profissionais brasileiros no Canadá

Por Jonathan Costa
Sol Português

Dezenas de empresários e profissionais participaram na passada sexta-feira (1) num fórum intitulado "Ultrapassar as barreiras na procura de trabalho no Canadá" que decorreu na Câmara Municipal de Toronto,

O evento, organizado pelo Conselho Brasileiro de Cidadania do Ontário (CONCID), contou com um painel composto por cinco empresários e voluntários, incluindo um representante da Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos (FPCBP, na sigla em inglês), que partilharam as suas experiências e prestaram conselhos e informações à próxima geração de profissionais brasileiros que procuram uma oportunidade no actual competitivo mercado de trabalho canadiano.

Apresentado por Arnon Melo, co-proprietário da companhia de logística digital Mellohawk Logistics Inc., o encontro abordou tópicos como a dificuldade de adaptação à língua inglesa e o choque emocional causado pelas diferenças entre as sociedades e realidades económicas canadiana e brasileira, entre outros.

Jamile Cruz, directora-executiva dos serviços de consultoria I&D 101 e uma das participantes no painel de oradores convidados, foi a primeira a dirigir-se ao público para destacar o impacto positivo da Internet e das redes sociais no combate a alguns destes problemas de adaptação

Como salientou, "a Internet tornou o mundo pequeno, vivemos numa sociedade globalizada, consumimos mais filmes, séries e músicas inglesas, o que nos permite atingir uma base linguística mais forte do que em outros tempos – e, claro, temos maior informação e acesso a oportunidades de trabalho, algo que facilita a nossa procura e aumenta as nossas hipóteses de sucesso".

Por seu turno, Fábio Crespin, director do departamento de iniciativas para jovens da United Way of Greater Toronto, abordou a necessidade dos futuros profissionais serem mais ambiciosos ao lembrar que "o mercado canadiano é imensamente competitivo, estão todos a lutar para atingirem o topo".

"No Brasil temos uma mentalidade mais humilde, que não nos ajuda nesta adaptação", destacou o orador, que aconselhou: "Não tenham medo de procurar uma possível promoção ou um aumento salarial que merecem por receio de deixarem a vossa área de conforto".

Entretanto, o director executivo da FPCBP e instrutor académico na Universidade Ryerson, José Cabral, destacou a importância de apresentar um currículo simplificado e objectivo.

"Quando alguém olha para o vosso currículo profissional, procura uma explicação simples das vossas qualificações, talentos e objectivos. Não escrevam textos densos, sejam objectivos e directos ao assunto", aconselhou o orador luso-canadiano lembrando que "um gerente ou empresário não precisa de saber toda a história da sua vida, apenas precisa saber o que você oferece à sua equipa e à sua companhia".

Em declarações ao jornal Sol Português, José Cabral considerou "gratificante" para os membros do painel sentirem que estão a ajudar "a nova geração a encontrar o sucesso e a continuar o legado que construímos neste país".

A seu ver, este género de fóruns profissionais são extremamente úteis e "é importante partilharmos as nossas histórias e as nossas experiências com esses jovens e novos profissionais que procuram encontrar o seu caminho neste mercado de trabalho".

Ingrid Coifman, coordenadora de iniciativas voluntárias da agência social West Neighbourhood House, foi outra das entidades convidadas e na sua alocução abordou a necessidade de manter uma presença forte nas redes sociais lembrando que "websites como o LinkedIn permitem uma maior partilha de oportunidades de trabalho entre milhares de candidatos, assim como um maior contacto e comunicação com representativos de cada empresa".

Como salientou, "nunca se sabe o que podemos obter de apenas uma conversa", pelo que "é importante utilizarmos todas as armas ao nosso dispor" face à "a influência e poder que as redes sociais têm na nossa actual sociedade".

"Explorem esses novos caminhos, espalhem a vossa mensagem", incentivou ainda a oradora que em declarações à nossa reportagem alertou também para a importância do voluntariado.

"A experiência, as relações que constroem, as amizades, o maior contacto e uso da língua inglesa" estão entre os "muitos benefícios de uma experiência de voluntariado para estes novos imigrantes e profissionais", lembrou Ingrid Coifman, que sugeriu começarem por fazer "algo de que gostem e pelo qual nutram uma paixão", podendo assim mostrar "todo o vosso talento" ao mesmo tempo que ganham novos conhecimentos e capacidades.

O último orador a pronunciar-se foi Peter Hawkins, co-proprietário da Mellohawk Logistics Inc., que representou o ponto de vista típico de um empresário canadiano.

"Quando olho para todos vocês, vejo enorme potencial", afirmou, lembrando que "quer seja numa entrevista de trabalho, ou na análise de currículos, procuro quem me surpreenda com a sua objectividade, o seu desejo de trabalhar e aprender".

Nesse sentido, tudo tem importância, "da roupa que vestem à vossa linguagem corporal, das vossas qualidades em trabalho de equipa aos vossos dotes de comunicação", aconselhando-os por isso a que "prestem atenção a todos os detalhes pois chefes como eu analisamos todos estes parâmetros; demonstrem porque vos devo considerar para fazerem parte da minha equipa e da minha companhia", concluiu.

Presente ao encontro, a cônsul-geral do Brasil em Toronto, Ana Lélia Benincá Beltrame, elogiou esta iniciativa ressalvando os benefícios para a próxima geração de profissionais brasileiros no Canadá.

"Eles saem daqui com muito para pensar, com a sabedoria destes excelentes empresários e profissionais de sucesso", lembrou a diplomata, que expressou a sua esperança de que esses conselhos "tenham um impacto muito grande neste grupo de enorme talento, que procura adaptação ao mercado de trabalho e sociedade canadiana".

O fórum, que ocupou cerca de duas horas marcadas por intenso diálogo e debate, concluiu com uma série de breves exercícios que permitiram aos novos profissionais conversarem entre si e potencialmente estabelecer novas relações e contactos.


Voltar a Sol Português