1ª PÁGINA


LIUNA junta equipas de trabalho em convívio natalício

Encontro reuniu e homenageou comissários e representantes de saúde e segurança no trabalho

Por Rómulo Ávila

Sol Português

"Três anos depois, a LIUNA orgulha-se de juntar a sua família, homenageando os que no terreno defendem e promovem a segurança no trabalho"; foi assim que Marcello Di Giovani, secretário e mestre-de-cerimónias da LIUNA Local 183 deu as boas-vindas a uma sala repleta de trabalhadores, coordenadores, dirigentes e seus familiares, que no passado sábado (3) se juntaram na sede do sindicato para homenagearem os comissários e representantes de segurança.

A decoração natalícia fazia antever discursos próprios da época festiva e o primeiro a subir ao palco foi Jack Oliveira, o rosto da liderança da "183", que considerou a "segurança de todos os trabalhadores" um "pilar fundamental" na actuação do sindicato.

"Tudo o que foi e será feito terá sempre como base a segurança de todos", garantiu, adiantando que "nesta casa, queremos que todos, depois das formações ou dos seus trabalhos, regressem aos seus lares, para junto das suas famílias, com total segurança".

O administrador da Local 183, que se encontrava acompanhado por todo o seu quadro executivo em palco, considerou mesmo ser "de excelência" o trabalho que as equipas da LIUNA fazem no terreno também em matéria de saúde e segurança no trabalho.

Jack Oliveira viria a desejar a todos Boas Festas e um Santo Natal, realçando que 2023 "longe de pandemias, espera-se que seja um grande ano" e prometendo continuar um trabalho que tem como missão "o desenvolvimento de um país e de uma comunidade, sem nunca pôr em causa valores fundamentais".

Na sessão discursiva, marcada essencialmente pelos conteúdos relacionados com a época natalícia, subiu ao pódio Joseph S. Mancinelli, vice-presidente deste Sindicato Internacional dos Trabalhadores da América do Norte (LIUNA, na sigla em inglês), que classificou de "excelente" o trabalho que o quadro executivo da "183", liderada por Jack Oliveira, realiza todos os dias, pois, na sua avaliação, "coloca os trabalhadores e as suas famílias no centro das atenções e no centro da sua orientação".

"É justo referir que, a par do quadro, os trabalhadores da LIUNA merecem o maior apreço pela sua dedicação e pelo seu empenho diário" referiu Joseph Mancinelli, dirigindo aos presentes mensagens amistosas de Natal "com muita saúde, junto das suas famílias".

Seria o próprio vice-presidente do sindicato a chamar ao palco o orador seguinte, Monte McNaughton, ministro provincial do Trabalho, da Imigração, da Formação e do Desenvolvimento de Competências.

O governante dirigiu aos presentes breves palavras no sentido de congratular os trabalhadores da LIUNA que, considerou, "estão a transformar o Ontário e a fazer desta província um local mais forte, mais seguro, mais robusto e mais qualificado".

Monte McNaughton afirmou mesmo que "a LIUNA constrói e prevê o futuro, assente na protecção dos seus trabalhadores e das suas famílias" e para além da mensagem de "Feliz Natal" frisou que "enquanto governo, daremos sempre a nossa maior atenção e o nosso maior reconhecimento a este sindicato".

Também presente no evento, o ministro das Finanças do Ontário, Peter Bethlenfalvy, asseverou que uma "economia mais forte no Ontário também se deve, em grande parte, ao sector da construção civil, onde a LIUNA assume um papel central".

Em parcas mas sentidas palavras, o ministro agradeceu "aos trabalhadores e dirigentes todo o empenho, o trabalho e a vontade de serem sempre melhores", pois, e como disse, "essa é uma das marcas a que a LIUNA nos habituou".

Peter Bethlenfalvy foi claro: "conto com este sindicato, conto com o espírito inovador, mas seguro, da LIUNA para continuarmos a transformar o Ontário", deixando a todos, em nome do primeiro-ministro provincial Doug Ford, votos de Boas Festas.

Finalmente, e ainda no que toca aos discursos, a vice-presidente da Câmara de Toronto, Jennifer Mckelvie, realçou na sua mensagem, para além do teor natalício, a promessa de "continuar o trabalho profícuo ao lado da LIUNA", porque "esta organização vai ajudar a desenvolver Toronto e vai contribuir para construir uma cidade mais equilibrada, moderna e organizada", nunca esquecendo que "a saúde e a segurança" são fundamentais.

Uma oração de graças pronunciada pelo sindicalista luso-canadiano Luís Câmara antecedeu a refeição, que decorreu numa sala cheia e decorada a rigor com os tons próprios do Natal.

Numa noite essencialmente de festa, ficou registado que as duas componentes do trabalho e da formação profissional proporcionada pela LIUNA – garantes da segurança e da saúde de todos os sócios – não são esquecidas.

A comprová-lo a segurança que até no jantar esteve presente, com transporte assegurado para os trabalhadores e seus familiares que pretendessem abusar um pouco da bebida, seguindo a premissa de que "se conduzir não beba".


Voltar a Sol Português