ECONOMIA & FINANÇAS


"Cottages": Propriedades de Lazer

Por Jorge Oliveira
Sol Português

Já estamos no Outono e ainda sem fazer férias este ano. Como eu, encontram-se muitas pessoas que durante esta pandemia decidiram não arriscar a sair fora do país.

O efeito no mercado imobiliário, com grande parte da população da cidade em casa este Verão, tem sido enorme em vários sectores.

Hoje, porém, vamo-nos concentrar no grande aumento que se tem registado na procura de cottages, ou casas de campo – um local fora da cidade, onde possamos esquecer a rotina do dia-a-dia durante a pandemia e relaxar!

Um relatório recente da "Royal Lepage" sobre este tipo de propriedades de lazer concluiu que a venda de cottages aumentou 25% este Verão.

Dado que tanto a procura como os preços continuam a subir, agora mais do que nunca é preciso que quem pretende comprar uma casa de campo seja paciente, faça uma lista das "opções" que pretende e trabalhe de perto com um agente imobiliário que entenda bem o mercado das propriedades de lazer.

A realidade é que quem comprar uma cottage nesta época, se a propriedade não estiver preparada para o Inverno – e a maioria não está – vai usá-la por muito pouco tempo. Apesar disso, e dado que mantê-la é dispendioso, os proprietários estão mais dispostos a negociar o preço depois de passar a época alta.

Antes de comprar uma propriedade deste género deve calcular quanto lhe vai custar e qual o custo de manter esse investimento.

O preço médio das cottages em Kawartha, a norte de Toronto – viradas para a água e com estrada de acesso à propriedade – oscila entre 600.000 e 2.000.000 de dólares, ou mais.

E isto é apenas o começo. Há depois impostos, manutenção, taxas da doca para guardar o barco na marina, talvez as despesas de remoção de neve da estrada, Internet e televisão – e a lista continua.

No topo desta lista estão as despesas gerais de manutenção. Há sempre alguma coisa que precisa de atenção numa casa de campo.

Calcula-se que as despesas de manter uma propriedade deste género rondam 14.000 dólares por ano. Para quem ali passar uma média de 50 dias por ano, estará a pagar cerca de 280 dólares por noite por esse privilégio.

É uma compra que não se pode justificar em termos económicos, mas que para muitos se justifica pela alegria e pela diversão que este tipo de propriedade proporciona; especialmente este ano, em que tanta gente se encontra a trabalhar de casa – ou da cottage. Neste caso pode muito bem ser a sua melhor compra.

Contudo, para que assim seja, é preciso estar preparado para cumprir com as prestações da hipoteca e, para não haver surpresas, incluir no orçamento uma margem para eventuais aumentos dos impostos municipais, dos serviços de utilidade pública e do seguro.

É preciso ter pelo menos 20 por cento para dar de entrada (como já aqui falámos, o governo mudou as regras e já não se consegue comprar este tipo de propriedade com menos).

Aqueles que já têm casa própria podem obter esse montante através duma pequena hipoteca que fica registada na propriedade residencial.

Para começar, defina os detalhes que são mais importantes para si e procure visitar os seus locais preferidos. Uma vez encontrado o local ideal, reduza as opções através de uma lista de prioridades.

Por exemplo:

• Tenciona usar a cottage só nas férias de Verão ou o ano inteiro? O preço pode ser muito mais elevado se estiver equipada para o Inverno.

• Pretende construir uma cottage nova ou comprar uma já existente? Os regulamentos e os códigos de construção podem ser muito diferentes dos que se aplicam nas casas de cidade – especialmente em terrenos à beira da água.

• É importante a proximidade a hospitais, transportes públicos ou escolas?

• Quais são os seus passatempos? Nem todas as propriedades permitem as mesmas actividades. Se a propriedade der acesso a um lago, estes variam imenso em termos do tipo de barco que pode usar e da possibilidade de pescar e nadar. O mesmo se aplica à prática de ski no Inverno.

Se escolher antecipadamente a sua zona preferida e definir quais as suas prioridades, estará em boa posição para comprar a propriedade ideal quando esta for colocada no mercado.

A compra de uma cottage pode ser substancialmente mais complexa do que a de uma casa comum e, em geral, requer mais tempo e envolve viagens mais longas, mas, como quem tem uma pode bem atestar, vale a pena o esforço.


Voltar a Finanças


Voltar a Sol Português