PORTUGAL EM FOCO


Câmara do Funchal realiza "mega-operação" de limpeza e fiscalização no centro da cidade

A Câmara Municipal do Funchal promoveu terça-feira uma "mega-operação" de limpeza e fiscalização no centro da cidade, envolvendo 100 funcionários e diversos elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP), indicou a autarquia.

"Estamos a realizar uma operação inédita no Funchal porque os tempos que vivemos são diferentes e exigem respostas também diferenciadas", afirmou o presidente do município, Miguel Gouveia, da coligação Confiança (PS/BE/PDR/Nós, Cidadãos!), que acompanhou os trabalhos durante a manhã.

Segundo explicou, a iniciativa compreende actividades de limpeza urbana, como a desobstrução de sarjetas para preparar a época das chuvas, e ainda acções de fiscalização que visam avaliar situações em que o espaço público esteja a ser utilizado de forma indevida.

"Apesar do contexto de pandemia em que vivemos e da queda do sector turístico não nos permitir ter o aglomerado de pessoas na baixa do Funchal a que estávamos habituados, é importante mantermos a cidade com a presença dos nossos colaboradores, demonstrando que o Funchal continua a ser uma cidade boa para se visitar, excelente para se viver e uma cidade próspera para quem aqui quer fazer os seus negócios", declarou.

A operação visou também verificar se os animais de companhia na baixa do Funchal estavam devidamente `chipados' ou vacinados.

"Têm sido reportadas à Câmara Municipal do Funchal situações em que algumas pessoas, em permanência, usam os animais para pedir dinheiro e são esses animais que vamos avaliar se estão em condições e se estão a ser tratados devidamente", explicou Miguel Gouveia.

A "mega-operação" envolveu quatro departamentos do município e compreendeu a varredura manual nos principais arruamentos da cidade, a varredura mecânica na zona velha da cidade e na Avenida do Infante, e diversas acções não habituais, nomeadamente a limpeza de sarjetas, desinfecção de pontos críticos na via pública, lavagem de mobiliário urbano (papeleiras e contentores) e recolha de resíduos depositados nas papeleiras e nas ilhas ecológicas.

"A cidade não está mais suja", afirmou Miguel Gouveia, reforçando: "É justamente porque somos o ano inteiro uma cidade limpa que nos temos destacado e recebido esse reconhecimento, quer através de elogios de quem nos visita, quer por via de diversos prémios como é o caso da Bandeira Verde Eco-21".


Voltar a Portugal em Foco


Voltar a Sol Português