ARTES E CULTURA


Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo com previsão de abertura em Julho

A Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo prevê abrir em Julho, no dia do Feriado Municipal, o Centro Interpretativo da Batalha de Salgadela, travada a 7 de Julho de 1664, disse o presidente do município.

"Neste momento, estamos a ultimar os últimos conteúdos para serem instalados no Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo, por forma a que se possa abrir aquele equipamento, que vai ser uma alavanca muito importante para atracção de turismo, no dia 7 de Julho, que é o dia do feriado municipal e, por sua vez, o dia em que se realizou a Batalha de Castelo Rodrigo, a Batalha da Salgadela", disse Carlos Condesso à agência Lusa.

Segundo o autarca, o projecto encontra-se na fase final de instalação dos conteúdos multimédia e o município está a resolver com o empreiteiro os problemas de infiltrações que o edifício apresenta.

"Se tudo correr bem, e se os conteúdos estiverem todos concluídos até à data do dia 7 de Julho, a intenção da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo é abrir este Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo", adiantou.

Carlos Condesso lembrou que o equipamento "está em obra há vários anos" e tem demorado a concretizar-se, sendo a sua abertura uma prioridade para o município.

O autarca reconheceu que o espaço é "uma mais-valia" para o concelho e para todo o território, pois será "mais um atractivo de visita".

"E, se nós somos ricos em património e em História, este Centro Interpretativo vem dar um contributo, também àquilo que são os equipamentos que conseguem atrair visitantes a este território", assumiu.

O autarca lembrou que este equipamento cultural vem juntar-se à Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo (considerada recentemente pela Organização Mundial do Turismo como sendo uma das melhores aldeias turísticas do Mundo), ao Museu Judaico, às potencialidades do rio Douro, à Reserva Natural da Faia Brava, ao Parque Natural do Douro Internacional e aos miradouros da Serra da Marofa e da Sapinha, entre outros.

Acrescentou que o novo Centro Interpretativo "torna-se importante" para a região, "porque vem complementar toda uma rede de Centros Interpretativos que já estão em funcionamento" e o Museu do Côa (Vila Nova de Foz Côa).

O projecto "aposta muito" nas novas tecnologias e terá um circuito "muito apelativo" e "muito intuitivo".

"Os visitantes vão ter áudio guias em várias línguas. Está dotado de tecnologia moderna, para explicar a todos os visitantes o que foi a Batalha de Castelo Rodrigo, sem ser necessário andar um funcionário a acompanhar quem o visita", explicou.

A intervenção no edifício foi candidatada ao programa Centro 2020 pelo valor de 690 mil euros e obteve uma comparticipação de 586 mil euros, enquanto os conteúdos, adjudicados por 202 mil euros, foram candidatados ao Turismo de Portugal e obtiveram uma comparticipação no valor de 141 mil euros.

A Batalha de Salgadela ocorreu em 7 de Julho de 1664, quando as tropas portuguesas, sob o comando de Pedro Jacques de Magalhães, derrotaram os inimigos espanhóis, que procuravam a todo o custo reassumir o domínio de Portugal.

O combate ocorreu próximo da localidade de Mata de Lobos, "existindo no local o Padrão de Pedro Jacques de Magalhães a relatar tal evento".

"Figueira de Castelo Rodrigo festeja o seu feriado a 7 de Julho, dia em que se assinala a Batalha da Salgadela, uma das mais importantes batalhas das Guerras da Restauração", informa a autarquia na sua página da internet.


Voltar a Artes e Cultura


Voltar a Sol Português