1ª PÁGINA


Casa das Beiras de Toronto:

Despedida da sede é apenas um "até já"

Por Luís Aparício

Sol Português

A Direcção da Casa das Beiras de Toronto (CBT) despediu-se oficialmente da sua sede com uma festa que atraiu sócios e simpatizantes ao local que nos últimos 22 anos albergou as actividades do clube beirão na cidade.

Como previam os responsáveis directivos, foi uma "despedida de luxo", que decorreu durante todo o fim-de-semana (4 e 5) e incluiu a participação de um grande número de artistas da comunidade portuguesa e do grupo folclórico da casa, o Rancho Académico de Viseu.

"Sinto-me um pouco emocionado pelo facto de que vamos deixar uma casa que nos vai deixar muitas recordações", disse à nossa reportagem o presidente da colectividade, Bernardino Nascimento.

No entanto, sublinhou, esta despedida é apenas um "até já", estando a Direcção esperançada de que o novo espaço que o irá substituir venha a estar devidamente licenciado e com todas as alterações e renovações prontas até ao final do ano para a grande abertura.

Do número 34 da Caledonia Road, a Casa das Beiras transita para o seu novo centro cultural que fica situado no número 115-119 da Ronald Avenue, em Toronto.

Satisfeito com o grande número de pessoas ligadas à colectividade beirã que passaram pelo arraial, incluindo muitos amigos e representantes doutros clubes portugueses para lhes desejarem as melhores felicidades, Bernardino Nascimento sente que a comunidade "acredita nos projectos" do clube e isso dá alento à Direcção para iniciar um novo ciclo risonho e promissor.

À nossa reportagem o presidente do CBT adiantou ainda que iriam fazer um brinde com os directores e voluntários que ajudaram a Casa das Beiras a chegar a este ponto, juntamente com um grupo de elementos da Confraria Saberes e Sabores da Beira "Grão Vasco" da colectividade, constituída há poucos anos.

"Depois" – prosseguiu o dirigente – "iremos acabar com uma noite de fados com os guitarristas que acompanham o fadista João Brito (...) sócio activo da Casa das Beiras que tem organizado, nos últimos vinte ou mais anos, uma noite de fados na Semana Cultural Beirã, e (...) fogo de artifício para o encerramento oficial".

Também a vice-presidente da CBT, Kátia Caramujo, considerou a despedida um momento "agridoce", mas afirmou olhar já em frente e ansiar pela recordações que serão criadas na nova sede.

A dirigente fez ainda questão de deixar uma palavra de agradecimento a quantos passaram pelo local para manifestarem o seu apoio à agremiação beirã, incluindo representantes doutras colectividades luso-canadianas.

Foi o caso de Carlos Sousa, amigo pessoal de Bernardino Nascimento e que ali se deslocou em representação da Direcção da Casa do Alentejo de Toronto, afirmando que "é merecida a nossa presença para dizer um adeus a esta sede e um olá à futura sede".

De igual modo, o presidente do Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), Jorge Mouselo, fez questão de mostrar o seu apoio e consideração pelos dirigentes da colectividade beirã e pelo seu presidente, afirmando serem "pessoas que merecem o respeito da nossa comunidade".

A vereadora e vice-presidente da Câmara Municipal de Toronto, Ana Bailão, também ela a dizer um "até já" ao mundo da política canadiana ao anunciar que não se vai recandidatar nas próximas eleições autárquicas, destacou na sua alocução que é importante continuar a apoiar todos os clubes e associações depois de dois anos muito difíceis devido à pandemia. A autarca despediu-se com a afirmação de que "foi um privilégio muito grande poder servir esta comunidade de Davenport".

A grande festa de despedida da Casa das Beiras incluiu muitos petiscos com sabor beirão e muita música, aguardando agora os sócios e simpatizantes pela conclusão das obras na nova sede para que se retomem as actividades sociais.


Voltar a Sol Português