1ª PÁGINA


Sofia Batalha: Perfil e entrevista com a nova cônsul-geral de Portugal em Toronto

Por Rómulo Ávila

Sol Português

Chama-se Sofia Batalha, é natural de Lisboa, tem 52 anos e é diplomata, tendo como áreas de Formação: Direito, Estudos Europeus e Orientais.

Em entrevista exclusiva ao jornal Sol Português assume que tem como lema de vida: "Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje".

Um pouco de si…

Prato português preferido: Bacalhau

Filmes da sua vida:
(vários) - Tabu, Miguel Gomes; Gaiola Dourada, Rúben Alves; A Herdade, Tiago Guedes; Jaime, António-Pedro Vasconcelos; A Metamorfose dos Pássaros, Catarina Vasconcelos; e Os Mutantes, Teresa Vilaverde

Livros da sua vida: (vários) O Livro do Desassossego, Fernando Pessoa; Ensaio sobre a Cegueira, José Saramago; A máquina de fazer espanhóis, Valter Hugo Mãe; Obra Poética de Sophia de Mello Breyner Andersen e Florbela Espanca; O retorno, Dulce Maria Cardoso; e Livro, José Luís Peixoto

Sol Português (SP): Já se deu a conhecer aos jornalistas e responsáveis por clubes e associações da comunidade portuguesa. Para os nossos leitores, quem é Sofia Batalha?

Sofia Batalha (SB): Fui advogada e sou diplomata desde 1996. Já trabalhei em quatro países: Austrália, Brasil, China e Índia. Tenho bastante experiência consular, já tendo sido cônsul em Sydney (Geral) e no Brasil (Adjunta). Sou desde o início de Outubro a cônsul-geral de Portugal em Toronto.

SP: Frisou que quer imprimir uma nova dinâmica neste posto consular, afirmando: "O meu primeiro grande desafio será tentar adequar a oferta à procura de serviços consulares. Pretendo encontrar soluções para melhorar o atendimento". Para as pessoas que ambicionam por um melhor atendimento, o que pode garantir e quais os passos que já foram dados?

SB: Estou a verificar procedimentos e a identificar dificuldades, com vista à sua simplificação, evitando também deslocações inúteis ao Consulado. A maior parte dos actos consulares não implica uma deslocação ao Consulado, podendo ser solicitados pelo correio e sem recurso a terceiros. É o caso da inscrição consular e dos registos de casamento e óbito, por exemplo. Para os actos que implicam atendimento presencial (cartões de cidadão e passaportes), é necessário agendamento prévio. Já conseguimos duplicar as marcações e começar a abrir vagas numa base diária. Estamos a melhorar as redes sociais do Consulado (website e Facebook) de modo a torná-las mais acessíveis e informativas.

Agora também já é possível pedir a nacionalidade portuguesa (menores e maiores de idade), procurações e legalizações pelo correio. Após feitura do passaporte também não há necessidade de o ir levantar ao Consulado; esse documento poderá ser entregue na casa do utente. Na semana que vem vamos retomar as Permanências Consulares em Manitoba. Um dos nossos funcionários deslocar-se-á a Winnipeg para, no nosso Consulado Honorário, atender centenas de portugueses previamente agendados.

SP: Afirmou que quer estar ao lado da comunidade portuguesa. Que mensagem gostaria de dirigir aos clubes e associações onde a língua e a cultura portuguesa estão presentes?

SB: Cheguei a Toronto há cerca de um mês e tenho procurado conhecer os clubes e associações da minha área de jurisdição. Neste sentido, convidei (também pelas redes sociais) todos os conselheiros, comendadores, dirigentes associativos e representantes dos órgãos de comunicação social luso-canadianos da minha área de jurisdição para um encontro nas instalações do Consulado (19
de Outubro), com o propósito de apresentar-me e, ao mesmo tempo, auscultar as preocupações e as aspirações dos portugueses.

Agradeço (e agradecemos) a todos os interve-nientes na Cultura e no ensino da Língua Portuguesa no Canadá, incluindo aos clubes e associações, mas também aos professores, artistas e promotores culturais, a sua dedicação e trabalho em prol do ensino da língua e promoção da cultura.

SP: O Jornal Sol Português está a comemorar 40 anos ao serviço da informação, da língua e da comunidade portuguesa. Gostaria de deixar uma mensagem aos seus leitores que são, claramente, na sua grande maioria, luso-canadianos?

SB: O Sol Português é um grande jornal de língua portuguesa no Canadá. No dia 26 de Novembro celebra 40 anos de vida como fonte de informação e meio de divulgação da nossa língua e cultura, além da aproximação da nossa Comunidade a Portugal. Muitos parabéns a este importante órgão de comunicação social.


Voltar a Sol Português