1ª PÁGINA


Encontro de Ano Novo do presidente da Câmara

Apesar do frio intenso, John Tory convive com eleitores em festa de patinagem ao ar livre

Por João Vicente
Sol Português

O presidente da Câmara Municipal de Toronto, John Tory, deu no domingo (7) as boas-vindas ao público que, seguindo a tradição, quis saudar o autarca no início de um novo ano.

Esta festa anual, tradicionalmente celebrada no edifício da Câmara, passou recentemente a ser assinalada em locais diversos da cidade por forma a levar o edil aos cidadãos dos diferentes bairros que integram o município e, apesar do frio intenso que se fazia sentir, atraiu várias centenas de pessoas.

O local escolhido e apelidado "The Bentway" havia sido inaugurado no dia anterior, uma pista de patinagem ao ar livre, localizada por baixo da auto-estrada Gardiner, mesmo ao lado do Forte York, com 200 metros de extensão.

Não é uma pista comum e não segue um formato tradicional, curvando e cruzando-se por entre os pilares da auto-estrada, no que mais parece um oito mal desenhado, com árvores iluminadas por luzinhas no espaço que separa os dois extremos.

Para este evento o aluguer de patins era gratuito e o público pôde ainda desfrutar gratuitamente de chocolate quente, o que certamente terá ajudado a aquecer um pouco num dia em que as temperaturas estiveram baixíssimas e as rajadas de vento só tornavam o clima ainda mais desagradável.

Apesar disso, o ar festivo, os sorrisos e as gargalhadas não deixaram que quem visse as imagens na televisão ou em fotos se apercebesse da intensidade do frio, ainda que várias pessoas tivessem de se valer de saquinhos que usam uma reacção química para gerar calor a fim de aquecerem momentaneamente as mãos.

Na sua alocução pública, o edil de Toronto começou por desejar um feliz Natal e Ano Novo a todos os presentes, lembrando que há culturas ortodoxas como a arménia e ucraniana que celebram o nascimento de Jesus por estes dias, e elogiou o local pelas suas características e pelo aproveitamento do espaço.

"O Bentway é um excelente exemplo de como se pode sonhar em melhorar os espaços da cidade e torná-los mais acessíveis", referiu John Tory, ladeado pelos vereadores Joe Cressy, Mike Layton e Mary-Margaret McMahon.

Como fez questão de salientar, este novo espaço ficou a dever-se "ao talento do designer urbano Ken Greenberg", assim como "à generosidade de Wilmot e Judy Matthews", casal que ofereceu à Câmara 25 milhões de dólares para as obras, na condição de que estas fossem concluídas até ao final de 2017.

O projecto surgiu há dois anos quando o casal abordou Ken Greenberg e lhe pediu que os ajudasse a encontrar um projecto que lhes servisse de legado.

Este levou-os a conhecer o espaço por baixo da via rápida da Gardiner e dado que Judy Matthews foi urbanista, ajudou a convencer o marido – embora não fosse necessário muito esforço pois ele afirma que ao ver o espaço pela primeira vez logo exclamou: "é espectacular, mas agora o que é que se pode fazer com isto?".

Dois anos mais tarde o resultado está à vista e veio preencher uma lacuna para os residentes desta zona da cidade, que tem registado um forte crescimento – além da relativamente recente comunidade vizinha, conhecida por Liberty Village, têm sido construídos enormes prédios em redor do local e entre a Lakeshore e o corredor ferroviário da Bathurst até à Spadina,

Não há muitos espaços como este para actividades de Inverno, mas a intenção é dinamizar o Bentway também nas outras estações, pelo que eventos ligados à música e às artes visam torná-lo convidativo a caminhadas, passeios de bicicleta e outras actividades lúdicas, artísticas e desportivas.

O plano proposto inclui a expansão tanto para Leste como para Oeste, desde a zona da Exhibition à Spadina, mas segundo John Tory isso implicaria custos adicionais que apenas poderão ser suportados com mais donativos de grande vulto e o apoio dos governos provincial e federal.

Como destacou, "estes 100 metros custaram 25 milhões e a expansão proposta iria adicionar cerca de quilómetro e meio" de ciclovias e passeios, pelo que o objectivo imediato é finalizar esta fase da construção, que até ao Verão irá prolongar um pouco mais o passeio, ficando entretanto a pista de patinagem também um pouco mais longa do que está actualmente.

A previsão é de que este novo património da cidade venha a ter uma vida útil de cerca de 70 anos e, a julgar pelas reacções, o público parece estar grato e entusiasmado com mais esta opção de actividades ao ar livre.

Bahoz Dara, por exemplo, que nos disse que já não patinava há dez anos, foi até ao Bentway a convite das amigas e confessou ter adorado.

"Foi muito divertido", referiu, adiantando que, como mora ali perto, conta voltar.

Uma das suas amigas, Selasin Dorkenol, expressou a mesma opinião, declarando estar "a gostar muito" mas vaticinando que "num dia um pouco mais ameno deve ser ainda muito mais agradável".

"Toronto realmente precisa de uma pista de patinagem mais comprida, como existe em Otava", acrescentou ainda, esperançosa de ver o projecto continuar a expandir.

Também John Tory aproveitou a oportunidade para se descontrair um pouco a patinar ao longo do circuito, acompanhado da esposa, apresentando um sorriso de orelha a orelha enquanto ia conversando e tirando fotos com o público e desfrutando da ocasião.


Voltar a Sol Português