1ª PÁGINA


Medicamentos para jovens até aos 24 anos custeados pelo OHIP+ desde o início do ano

Deputada Cristina Martins apresentou detalhes da expansão do serviço de saúde que torna gratuita a medicação aviada por receita para crianças e jovens

Por João Vicente
Sol Português

O governo do Ontário aprovou recentemente uma alteração ao serviço de saúde do Ontário, OHIP, que a partir do primeiro dia de Janeiro passou a custear a totalidade dos medicamentos para as crianças e jovens até aos 24 anos de idade.

A deputada provincial Cristina Martins, que representa o distrito de Davenport, onde reside a maior concentração de portugueses e luso-canadianos, esteve esta quarta-feira (10) numa farmácia na Bloor e Dovercourt onde apresentou os detalhes do designado "OHIP+" à comunicação social.

Segundo a deputada, só em Davenport esta medida vai abranger cerca de 67 mil crianças e jovens e constitui a maior expansão dos serviços de saúde no Ontário nas últimas décadas, referindo ainda que desde a criação do programa Medicare tem havido bastante pressão para que se torne universal e este é mais um passo nesse sentido.

Cristina Martins foi recebida pelo farmacêutico Nadeem Remtulla que se mostrou a favor da iniciativa, indicando ter já assistido nos seus seis anos desde que exerce a profissão a casos em que os pacientes adiaram ou desistiram da compra de medicamentos por estarem além das suas posses.

Esta medida abrange os medicamentos aviados por receita médica e que constam de uma lista aprovada de mais de 4400 fármacos, incluindo alguns bastante dispendiosos, tais como inaladores para a asma, antibióticos, anafilácticos, testes de glicose, contraceptivos e medicamentos para a depressão, ansiedade, epilepsia e défice de atenção.

Todas as pessoas até aos 24 anos e que se qualificam ao abrigo do OHIP estão automaticamente abrangidas, bastando apresentar a receita e o cartão de saúde na farmácia.

De acordo com a deputada luso-canadiana, com a extensão do "Pharmacare" aos mais novos, "o Ontário está a garantir um começo de vida sadio às crianças e aos jovens que dependem financeiramente dos pais ou dos familiares".

O OHIP+ vai ainda ao encontro das necessidades dos jovens, que referiu sofrerem de uma taxa de desemprego três vezes mais alta do que o resto da população e que, mesmo quando estão empregados, normalmente têm salários baixos e não auferem de benefícios através da entidade patronal nem têm seguros privados.

Um dos exemplos de medicamentos mais citados foram as chamadas Epipens, dispositivos que injectam uma dose de adrenalina em caso de reacção alérgica grave e que são utilizadas por pessoas em situações de choque anafiláctico.

Todas as crianças e jovens com alergias graves têm de as ter consigo na escola e, por serem caras, representam um enorme encargo financeiro para as pessoas de poucas posses.

Cristina Martins citou o caso de uma directora escolar que lhe mostrou uma parede do escritório cheia de Epipens dos estudantes e que lhe disse que a expansão do programa era uma boa notícia pois, conforme lhe explicou, cabe à escola avisar os pais quando o prazo de validade deste medicamento está prestes a terminar e de vez em quando havia pais que lhe pediam se não podiam aguardar mais um pouco porque naquele momento não tinham dinheiro para essa despesa – problema que a partir de agora deixa de existir.

Como referiu a deputada, o OHIP+ foi criado para eliminar a vulnerabilidade das crianças à potencialmente má situação económica dos pais, com a convicção de que tratar as doenças tão cedo quanto possível aumenta a probabilidade de as curar ou controlar, evitando que se agudizem, assim como o risco de sequelas, o que também ajuda a minimizar os custos.

O Ontário é a primeira jurisdição no Canadá a avançar com este tipo de seguro de medicamentos para jovens, um investimento anual de 465 milhões de dólares que confere aos cerca de quatro milhões de crianças e jovens abrangidos pelo programa benefícios semelhantes aos que eram já auferidos pelos cerca de 3,9 milhões de idosos da província.

Os medicamentos pagos pelo OHIP+ podem ser confirmados no portal ontario.ca/page/check-medication-coverage, inserindo o nome do fármaco, do composto activo ou do número de identificação do remédio (referido em inglês por Drug Identification Number, ou pela sigla "DIN").


Voltar a Sol Português