1ª PÁGINA


Asas do Atlântico de Toronto celebra 47 anos de actividade social

Por Jonathan Costa
Sol Português

Cerca de uma centena e meia de pessoas celebraram no passado sábado (8) mais um aniversário do Asas do Atlântico Sport & Social Club, o 47.º desde que esta colectividade de raízes açorianas foi fundada em Toronto.

A isso aludiram os seus dirigentes e as entidades convidadas que ao longo de uma noite marcada pelo convívio e repleta de emoção destacaram o importante historial da colectividade como promotora das tradições lusas na cidade.

A festa incluiu um jantar convívio e espectáculo com a banda Unique Touch e decorreu nas instalações de Lithuanian Banquet Halls onde o salão havia sido decorado em tons de azul e branco, em reconhecimento das cores tradicionais do clube aniversariante e das suas raízes açorianas.

Entre as caras sorridentes, conversas animadas e o partilhar de recordações, Marília Fraga, que preside ao executivo do Asas, não conseguia esconder o seu orgulho pelo que ao longo dos anos as sucessivas Direcções e voluntários conseguiram realizar e que nessa noite ali se celebrava num clima de profunda confraternização.

"Quarenta e sete anos é muita coisa", dizia-nos com um sorriso, destacando que os sócios e corpos gerentes constituem uma grande família – uma família que "é muito importante para mim", reforçou – ao mesmo tempo que garantia que continuariam a fazer o seu melhor "para representar a nossa cultura açoriana e a nossa cultura portuguesa ao mais alto nível" com grande "dedicação".

Com o seu tom humorístico e clara devoção ao Asas do Atlântico – agremiação que foi assim baptizada em homenagem ao famoso clube homónimo de cariz cultural, social e recreativo da ilha de Santa Maria – a apresentação esteve a cargo de Helena Furtado que ao abrir das cerimónias destacou o contributo dado por todos quantos ao longo destas quase cinco décadas deram de si em prol da colectividade.

"Rui Amaral foi o nosso primeiro presidente, um dos fundadores, e espero que ele e todos os outros presidentes que o seguiram se sintam orgulhosos de nós esta noite", indicou a mestre-de-cerimónias que a todos exortou para que continuem "o excelente trabalho" feito até hoje, enquanto lhes dirigia o convite que se impunha para o serão: "Vamos celebrar!"

Após se escutarem os hinos português e canadiano seguiram-se as mensagens das entidades políticas, a começar por Julie Dzerowicz, deputada federal eleita pelo distrito de Davenport, que subiu ao palco para congratular os sócios e a Direcção pela efeméride.

"Parabéns a todos vocês e obrigado pelo convite nesta noite especial", começou a política, que ressalvou a preciosidade do momento: "47 anos de existência e dedicação à vossa cultura, ao vosso povo e às vossas tradições, é incrível".

Julie Dzerowicz incentivou ainda os portugueses a darem continuidade a esta agremiação "com o mesmo empenho e orgulho" que têm exibido ao longo de quase meio século de actividade.

A sua homóloga provincial, Marit Stiles, não pôde estar presente, mas enviou um certificado comemorativo emitido pelo governo provincial, acompanhado por uma breve dedicatória.

"Em nome do governo provincial queria dar-vos os parabéns e desejar muitas felicidades", referia a política na sua mensagem, onde indicava orgulhar-se "da forte presença da comunidade portuguesa" no seu distrito ao mesmo tempo que lembrava que "são associações como o Asas do Atlântico que representam o melhor da vossa cultura, língua e tradições".

Dava-se então início ao jantar, composto por pratos inspirados na gastronomia lusitana, após o que Helena Furtado reuniu os ex-presidentes, actuais elementos da Direcção e a deputada Julie Dzerowicz para a realização do tradicional corte do bolo de aniversário.

Para João Goulart, presidente da Assembleia-Geral do Asas, a união ali demonstrada "torna-nos mais fortes e prontos para enfrentar os próximos anos", ao mesmo tempo que garantia que os dirigentes continuarão "a demonstrar todo o nosso orgulho pelos Açores, por Portugal, e por esta família que adoramos".

Com o encerramento das formalidades dava-se início ao espectáculo e baile, com dezenas de casais e pares a dançarem efusivamente ao som dos temas dos Unique Touch, banda luso-canadiana que com o seu repertório de música portuguesa e latina levou o público ao rubro num ambiente de alegria e boa disposição que se prolongou para lá da meia-noite.

Segundo apurámos, o Asas está já a preparar o seu próximo evento, um Baile de Carnaval que se irá realizar no dia 22 deste mês, nas instalações do Lithuanian Banquet Halls, e que conta com a actuação de Tony Silveira assim como um concurso de máscaras.


Voltar a Sol Português