1ª PÁGINA


Casa das Beiras de Toronto envolta na magia do Natal das Crianças

Por António Perinú e Fátima Martins
Sol Português

Todos os dias deveriam de ser Natal, mas não são. Mesmo que fossem, a perda de valores essenciais tem vindo a criar uma sociedade cada vez mais cínica e egoísta, onde cada um zela pelos seus interesses pessoais, descurando muitas vezes a responsabilidade de ajudar os mais fracos e despriviligiados da nossa sociedade.

Ainda assim, perduram na comunidade portuguesa, bem como em muitas outras, tradições que nesta quadra trazem à tona o melhor que há no homem e despertam o espírito de dar.

Uma delas é o Natal das Crianças, nome dado às festas organizadas sobretudos pelos clubes e associações lusas e que são um momento mágico durante o qual abrem as portas aos mais pequenos – talvez a altura do ano em que maior número de jovens visitam as suas sedes.

No sábado (9) tivemos oportunidade de assistir mais uma vez à Festa de Natal das Crianças realizada pela Casa das Beiras de Toronto, à qual acorreram algumas dezenas de associados, uns com os netos, outros com os filhos, para que as crianças pudessem desfrutar do espírito natalício no ambiente típico da região que deu origem às suas raízes culturais.

O encontro viria a contar com a companhia do Pai Natal e com as prendas que este distribuiu, bem como com a actuação de Magic Mike, que fez as delícias dos mais novos com as suas ilusões e truques de prestidigitação.

O encontro natalício teve lugar na sede social da colectividade beirã, embora com um número reduzido de pessoas que rondava cerca de uma centena e que o presidente do Executivo, Bernardino Nascimento, atribuiu ao facto de haver nesse dia muitas outras festas.

Logo à nossa chegada ao local deparámo-nos com várias crianças ocupadas com pinturas e jogos.

Entretanto, a apresentação do programa para essa noite ficou a cargo do presidente do Executivo, como geralmente é habitual, o qual, após saudar o público pela sua comparência e lhe agradecer, assim como à equipa de directores e voluntários que confeccionaram o jantar e o serviram às mesas, enfatizou que no espírito da quadra seriam desde logo as crianças as primeiras a serem servidas com um prato especial e depois os adultos.

Após o repasto decorreu o momento de magia a cargo de Magic Mike, que fez as delícias da pequenada com os seus truques de ilusionismo e para os quais algumas das crianças foram convidadas a participar.

Alegria, boa disposição, gritaria e palmas foram uma constante, sobretudo quando dentro de uma caixa vazia o ilusionista fez aparecer um coelho, dois coelhos... e por aí adiante, provocando o delírio da pequenada que adorou acariciar os coelhitos que a assistente de Magic Mike lhes foi colocando no colo.

Se momentos antes a criançada que tinha estado junto ao mágico pulava de contente, o mesmo aconteceu com a entrada do Pai Natal na sala, recebido com gritos de entusiasmo e saltos de felicidade.

Num clima de entusiasmo e ansiedade, Elsa Luís, directora da Casa das Beiras, passou a chamar as cerca de 40 crianças presentes e às quais, uma a uma, o famoso velho das barbas brancas foi entregando os presentes.

Não faltou uma foto de grupo com o Pai Natal, tirada logo de início, para preservar a recordação de mais uma festa natalícia dedicada às crianças.

Aproveitando o seu entusiasmo, e antes das crianças deixarem a pista de dança, foram tocados alguns temas natalícios, prosseguindo depois o serão com baile a cargo do DJ Five Star, com Steve Ferreira no comando das operações.

Apesar da pouca assistência, a noite não deixou de ter momentos especiais e de confraternização num convívio marcado pelo calor humano entre familiares, amigos e colegas.

Afinal, é a época natalícia. Boas Festas


Voltar a Sol Português