1ª PÁGINA


Instituição luso-canadiana ultima novo centro residencial para idosos e portadores de deficiência

Uma instituição de solidariedade social luso-canadiana vai abrir um novo centro de residência para acolher famílias idosas e pessoas portadores de deficiência, disse sábado (9) à Lusa uma fonte da organização.

O novo centro residencial da Luso Canadian Charitable Society deverá ser anunciado dentro de semanas, sendo que os últimos detalhes da escritura estão a ser ultimados.

"É um centro aberto 24 horas por dia, para os pais que já não conseguem tomar conta dos filhos. Há muitas famílias que já têm mais de 70 anos e ainda estão a tomar conta dos filhos em cadeiras de rodas", afirmou Jack Prazeres, presidente da Luso Canadian Charitable Society (LCCS, na sigla em inglês).

O empresário sublinhou ainda que esta "é uma grave crise com muitas famílias nesta situação".

"Estamos a tentar trabalhar o mais rápido possível, mas infelizmente para algumas famílias já não vamos a tempo", lamentou.

O novo centro ficará aberto 24 horas por dia, para acolher famílias idosas e pessoas portadoras de deficiência.

A instituição já dispõe de um fundo de 700 mil dólares canadianos (521 mil euros) para a construção do novo centro residencial.

A LCCS é um centro de apoio social sem fins lucrativos que presta assistência a portugueses e luso-descendentes portadores de deficiência.

A instituição fundada em 2003 dispõe de três centros, em Toronto, Mississauga e em Hamilton, que antes da pandemia de covid-19 prestavam assistência a cerca de quase 300 utentes diariamente.

Alguns dos utentes dispõem de um apoio governamental provincial, através do subsídio `Passport', destinado a adultos com 18 ou mais anos para participarem nas actividades comunitárias, integrando-os de uma forma mais activa na sociedade.

As listas de espera para os centros da instituição são "demoradas entre os cinco aos 15 anos".

Nesse sentido, os vários programas desenvolvidos nos três centros são financiados com a organização de vários eventos anuais, destacando-se uma gala, um torneio de golfe e a Luso Volta Charities, que se realizou no passado domingo (10).

"O nosso objectivo inicial são 500 mil dólares [373 mil euros], já temos mais de 320 mil dólares [315 mil euros], a pouco menos de uma semana. Vamos esperar chegar lá perto. A equipa toda está a trabalhar arduamente para conseguirmos chegar ao nosso objectiva", explicou Jack Prazeres.


Voltar a Sol Português