1ª PÁGINA


No Consulado de Portugal:

Segunda cerimónia conclui atribuição de certificados a alunos de português

Por João Vicente
Sol Português

Dando seguimento à entrega dos certificados aos alunos que completaram satisfatoriamente os exames para falantes de português como segunda língua, decorreu na segunda-feira (12) no Consulado-Geral de Portugal em Toronto a segunda fase das cerimónias deste ano.

À semelhança dos certificados entregues aos alunos do nível A1, que decorreu na pretérita quarta-feira (7) no mesmo local, na cerimónia de segunda-feira foram contemplados os níveis A2, B1 e B2 e reconhecidos os alunos que completaram com sucesso os exames estipulados pelo governo português e que são administrados através do Instituto Camões.

Assim, receberam certificados de proficiência das aprendizagens em língua portuguesa de nível A2-A (dos 8 aos 10 anos de idade) os estudantes: Guilherme Nogueira, Luís de Oliveira, Maria de Lurdes António e Lucas Guimarães (escola do First Portuguese); assim como Evan Lucas, da Dewson Street Public School e Olívia Barbosa (Novos Horizontes).

No nível A2-B (dos 11 aos 14 anos de idade) foram certificados: Rúben da Sá, Tanya da Silva, Shania Grasse, Matthew Ferreira, Eliana Caravela, Diogo Nobre, Alexandre Leal, Júlia Medeiros, Rita Rocha, Lisa Ferreira e Daniela Braga (First Portuguese); Alexandre da Silva, Ashely Pereira, Pedro de Vasconcelos e Skye Soares (St. Mary of the Angels); bem como Maria Beatriz Bogas (Novos Horizontes); Rúben da Costa (St. Francis of Assisi); e Nádia Carvalhoso (St. John Bosco).

No nível B1-A (dos 11 aos 14 anos de idade) foram distinguidos: Karina Batista, José Gabriel dos Santos e Kelly Rodrigues (First Portuguese); além de Inês das Flores (St. Bernard) e Cristiana Fernandes (St. Mary of the Angels).

No nível B1-B (dos 15 aos 18 anos) completaram satisfatoriamente a prova o jovem Kevin da Silva, assim como Nicole Silva e Juliana Henriques (Direcção Escolar de Dufferin Peel).

Receberam também os seus certificados, pelo nível B2-A (dos 15 aos 18 anos): Jayson da Silva (Novos Horizontes); e Shirley Carruço e Diana Figueiredo (First Portuguese).

O cônsul-geral de Portugal em Toronto, Luís Barros, salientou que numa cerimónia semelhante, em Kitchener, o director do programa de línguas da Direcção Escolar Católica local elogiou Portugal por ser "o único país de origem de uma língua que eles ensinam que tem este mecanismo de certificação", afirmou o diplomata, parafraseando.

Além dos certificados, os alunos receberam também uma oferta da Caixa Geral de Depósitos, que lhes foi entregue pela directora do balcão de representação em Toronto, Marisol Ribeiro, e que incluiu um lenço, um lápis, um bloco de notas e informações acerca daquela instituição bancária portuguesa.

Ao finalizar a cerimónia a coordenadora do ensino do português no Canadá, Ana Paula Ribeiro, agradeceu a participação e a presença de todos e deixou um convite para que estes e outros alunos continuem a aprender e voltem em anos subsequentes para receberem certificados de níveis mais elevados.

Segundo foi revelado, as inscrições para os exames deste ano estão abertas até ao fim do mês de Março, com as provas, em Montreal e Winnipeg, a terem lugar a 18 de Maio, e em Toronto, Waterloo e Otava, a 16 de Junho.
As crianças e jovens que estudam independentemente de escolas portuguesas ou sistemas de ensino oficiais também podem submeter-se a estes exames, bastando para isso contactar directamente o gabinete da Coordenação do Ensino do Português no Canadá.

De destacar que os níveis em que os exames se realizam não têm uma relação directa com a classe nem o ano de ensino dos estudantes de Portugal, mas com as competências linguísticas e o nível de fluência.

Assim, os alunos de nível A1 que passem a estudar em Portugal vão necessitar de ter aulas de português como segunda língua, enquanto que os níveis B1 ou B2 já permitem a integração do estudante sem recurso a aulas de apoio.

O nível B2 é o actualmente exigido para ingresso na universidade e a nível de trabalho.

Entretanto, e no âmbito do ensino de português em Toronto, de destacar que será assinada na manhã de hoje, sexta-feira (16), pelo cônsul Luís Barros, a renovação da adenda ao memorando de entendimento entre o Instituto Camões e a Direcção Escolar Católica de Toronto (TCDSB, na sigla inglesa), nos termos da qual será entregue um cheque no valor de 25.000 dólares para o programa de línguas estrangeiras.

Neste momento há mais de 3000 alunos a estudar português nas escolas católicas de Toronto.


Voltar a Sol Português