1ª PÁGINA


Amigos da Terceira:

Festival de Alcatra palco de homenagem a 150 terceirenses no sesquicentenário do Canadá

Por João Vicente e Noémia Gomes
Sol Português

Cento e cinquenta terceirenses foram domingo (12) homenageados com certificados alusivos ao sesquicentenário do Canadá durante o primeiro Festival de Alcatra organizado pelo grupo Amigos da Terceira-Canadá, que teve lugar em Mississauga.

Dos muitos contemplados com as distinções emitidas pelos governos provincial e federal por ocasião dos 150 anos do país, entre os quais se conta a nossa colaboradora, Noémia Gomes, destacam-se várias figuras bem conhecidas da comunidade portuguesa, incluindo algumas cuja presença neste país as coloca na categoria de Pioneiros da imigração oficial lusa para o Canadá, como é o caso de Valdemar Rocha, o primeiro terceirense que aqui se radicou, em 1954.

De resto, esta foi apenas uma das várias categorias pelas quais os homenageados foram distinguidos e que incluíram também os títulos de Honra Póstuma, Arte e Cultura, Empresários, Clubes, Associações, Artistas, Danças, Jovens, Ganadeiros e Comité.

Nelas figuram nomes como José Borges Sénior, a quem foi concedido o certificado na categoria de Honra Póstuma pelo seu empenho na divulgação da tradição das touradas à corda e de praça no Canadá; e o fundador da Sociedade dos Deficientes Portugueses no Ontário, António Fraga.

Na categoria de Empresários, destaque para os sócios Júlio Lima, Francisco Silva e José Lima, proprietários do conhecido Nosso Talho; assim como para os fundadores da Macedo Brother's Grocery e Macedo Wines, pelo seu contributo empresarial desde a sua primeira loja, na Bloor e Westmoreland, até ao actual sucesso atingido por David Macedo.

Muitos outros se destacam também, como é o caso da jovem luso-canadiana e Primeira Dama das Sanjoaninas, Sarah Sequeira, que foi reconhecida na categoria de Juventude; ou o jovem mestre de Danças Carnavalescas, Ronaldo Homem; ou ainda Conceição Baptista, activista comunitária, primeira mulher presidente da Associação Democrática de Toronto, professora e encenadora, reconhecida na área de Arte e Cultura.

Luís Ferreira, mais conhecido pelo nome artístico "Justin Louis" em filmes e televisão no Canadá e em Hollywood, bem como os irmãos cantores de fama internacional, Shawn (Fernandes) Desman e Danny Fernandes, nascidos no Canadá, são outros dos nomes reconhecidos na categoria de Artistas.

O encontro dos Amigos da Terceira teve apresentação de Avelino Teixeira que depois de dar as boas-vindas ao público chamou ao palco a presidente do grupo, Nellie Pedro, a qual reconheceu a presença das entidades convidadas, nomeadamente Fernando e Aldegice Gonçalves, o padre Lúcio Couto, os deputados federais Julie Dzerowicz e Peter Fonseca, a deputada provincial Cristina Martins, o vereador de Brampton, Martin Medeiros e o administrador da Azores Airlines, Carlos Botelho.

Coube ao padre Lúcio Couto, natural da Terceira e pároco em Cambridge, proceder à bênção dos alimentos, dando graças a Deus pela refeição que estava prestes a ser servida.

Entretanto, Nellie Pedro comunicava a realização do anunciado Concurso de Alcatra, que seria avaliado por um júri composto por Luís Vieira, Carlos Botelho, António da Silva, Bernadette Galego e Eulina Toste

Este prato tradicional é classificado, nas suas diversas modalidades, pela Confraria da Alcatra da Ilha Terceira como património imaterial do concelho de Angra do Heroísmo pelo que, dado o seu simbolismo, não será de admirar que tenham sido servidos durante o jantar 38 alcatras diferentes, criadas por indivíduos do grupo, com 13 versões apresentadas a concurso.

Enquanto se servia o jantar, que consistiu de uma ementa tipicamente terceirense: queijo fresco, chouriço, morcela, sopa de feijão, alcatra e massa sovada. o artista luso-canadiano Reno proporcionou um interlúdio musical.

Mais tarde, o actor terceirense Justin Louis telefonou de Vancouver para congratular a organização e os participantes neste convívio, escutando-se também os políticos Peter Fonseca e Julie Dzerowicz, ambos em referência à Terceira e e à sua cultura, com destaque para as palavras de Dzerowicz que recentemente visitou a ilha e se manifestou "encantada" com tudo a que assistiu.

Uma das características dos Amigos da Terceira é o intuito beneficente dos seus encontros, que têm habitualmente uma organização visada e à qual, depois de deduzidas as despesas, entregam a receita proveniente da venda dos bilhetes.

Como nos destacou Fernando Gonçalves, fundador e primeiro presidente do grupo, "a ideia realmente foi querer ajudar sem saber como", adiantando que "na altura era o representante da Cruz Vermelha Portuguesa no Canadá" e que através dessa ligação "os Amigos da Terceira ajudaram cá e lá – crianças, velhinhos, pessoas de meia-idade que precisavam de uma cadeira de rodas, e pessoas paralisadas".

Se o foco principal do grupo desde a sua criação, em 2005, é auxiliar quem mais precisa na área da saúde, já a celebração da cultura e tradições terceirenses é um paralelo que até recentemente aconteceu quase por osmose, visto a preocupação ter sido sempre a angariação de fundos para essas causas.

Entretanto, e após um interregno de cerca de dois anos por não haver quem quisesse tomar as rédeas da Direcção, num encontro entre Nellie Pedro e Fernando Gonçalves em 2016 a locutora televisiva aceitou assumir a presidência, injectando assim nova vida na organização.

"É uma mudança também em termos de novas ambições, novos projectos e novas metas que queremos projectar para o futuro da organização, para também preservar a nossa história como terceirenses", referiu a nova presidente, citando o exemplo de Valdemar Rocha, o pioneiro que chegou ao Canadá a 27 de Março de 1954, tornando-se o primeiro e único terceirense na altura.

Além da homenagem póstuma que lhe foi conferida nessa tarde, Nellie Pedro destacou ainda o facto do filho de Valdemar Rocha fazer parte da actual Direcção.

Outro exemplo da atenção dedicada à cultura e tradições terceirenses resultou na criação do Grupo Folclórico Amigos da Terceira-Canadá, rancho "especialmente fundado para esta ocasião" e durante a qual decorreu a sua actuação inaugural que foi recebida pelo público com fortes aplausos e expressões de aprovação.

O convívio foi abrilhantado também por um espectáculo de variedades com os artistas Victor Martins, João Carlos Silva, Reno e Tony Silveira, procedendo-se no intervalo das suas actuações à entrega dos certificados aos homenageados, intercalados ainda pelas breves alocuções dos políticos Cristina Martins e Martin Medeiros.

Élio Leal, distinguido na categoria de Ganadeiros, foi o único a falar e como terceirense de gema considerou ser seu dever afirmar que se assistia a uma festa de rebentar, "à moda da Terceira".

Entretanto, foram anunciados os resultados do Concurso da Alcatra, que teve por vencedora a alcatra confeccionada por Maria Leonardo, enquanto Dulce Sales foi presenteada com um ramo de flores e uma garrafa de vinho do Porto como "mestra das alcatras".

Mais tarde, já com a sala praticamente vazia, foram entregues certificados de apreço aos elementos da Direcção.

Destaque-se que desde a sua incorporação até ao presente, os Amigos da Terceira - Canadá já angariaram e entregaram em mão mais de 100 mil dólares para fins beneficentes.


Voltar a Sol Português