1ª PÁGINA


Bolsas de Estudo LIUNA Local 183:

Sindicato aposta na família, juventude
e formação académica

Por Rómulo Ávila

Sol Português

O sindicato LIUNA Local 183 procedeu na passada sexta-feira (11) à 24.ª cerimónia anual de entrega de bolsas de estudo, ocasião em que foram premiados 70 jovens num sinal claro de que o contexto familiar é um pilar importante da sua actividade.

As bolsas de estudo concedidas por aquele que é considerado o maior sindicato da construção civil da América do Norte são atribuídas anualmente a filhos e netos de sócios, activos ou aposentados, da Local 183, visando facilitar a prossecução dos seus objectivos académicos.

O valor dos prémios ascendeu este ano a 580.000 dólares.

Marcello Di Giovanni, o habitual mestre-de-cerimónias deste evento, deu início à sessão e após as apresentações e votos de boas-vindas, passou a palavra ao administrador da "183", Jack Oliveira.

O sindicalista luso-canadiano destacou que "durante décadas, os membros da LIUNA trabalharam arduamente para criarem oportunidades para si e para as suas famílias", sendo estas bolsas de estudo uma delas, e considerou "os trabalhadores e as suas famílias os verdadeiros líderes na nossa comunidade".

Jack Oliveira considerou "uma honra" poderem apoiar os sócios e seus familiares nas suas jornadas académicas e na procura da educação pós-secundária, desejando a todos os destinatários das bolsas de estudo, "o maior sucesso nas suas actividades futuras".

Mais tarde e em declarações ao jornal Sol Português, Jack Oliveira ressalvou que através destes prémios académicos estão "a ajudar a formar gerentes, economistas, engenheiros, construtores e políticos", lembrando ainda que "apostar nos jovens é apostar na construção do amanhã".

Questionado quanto à evolução destes prémios, o dirigente sindical indicou que para o ano "podem ser esperadas surpresas" e confirmou que "o valor e os beneficiários vão aumentar" em 2023, altura em que vão estar a celebrar a 25.ª edição da atribuição destes prémios.

Raquel Medeiros, jovem que há alguns anos recebeu este apoio académico, foi a convidada especial para essa noite e, ao dirigir-se aos bolseiros deste ano, deixou-lhes vários conselhos.

"Lutem pelos vossos sonhos, lutem por serem melhores, vejam nisto uma oportunidade para insistirem na vossa formação", afirmou.

Uma oração de graças proferida por Luís Câmara, outro luso-canadiano que integra o Executivo da Local 183, antecedeu o repasto que foi servido pelo Europa Catering, seguindo-se a entrega dos certificados das bolsas de estudo aos jovens.

Christian McNeill, administrador do Plano de Benefícios da sindical, subiu ao palco e, um a um, foi chamando os bolseiros, que recebiam das mãos de Jack Oliveira e Luís Câmara os seus certificados e uma pequena lembrança.

Presentes no evento mas sem quererem prestar declarações à comunicação social estiveram Ahmed Hussein, ministro da Habitação Social, Diversidade e Inclusão, e John Tory, presidente da Câmara Municipal de Toronto.

Ao longo de 24 anos, a LIUNA Local 183 concedeu mais de 900 bolsas de estudo, num investimento social superior a 7,5 milhões de dólares.

Jack Oliveira, há vários anos o rosto da "183", referiu em conclusão do evento deste ano, que os jovens agora premiados "representam o futuro da comunidade e o futuro da nossa família", uma vez que são "são os líderes de amanhã e são provenientes de diversas origens, testemunhando a nossa diversidade cultural e étnica no Canadá".

Segundo a organização, a selecção dos bolseiros é feita com base em exigentes critérios de aproveitamento académico, mas passam também, entre outros factores, pela composição de uma redacção sobre o impacto da LIUNA Local 183 e a importância deste sindicato nas suas vidas.


Voltar a Sol Português