1ª PÁGINA


Semana de Portugal 2017:

Jovens e a importância dos estudos destacados em noite de gala

Por João Vicente
Sol Português

Desde que há 30 anos a Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (ACAPO) passou a organizar as celebrações em torno do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, uma das actividades que mais se tem vindo a destacar e a ganhar relevo é o jantar de gala durante o qual são anualmente atribuídas bolsas de estudo a jovens luso-descendentes.

A edição deste ano decorreu no passado sábado (13) no salão de festas Gerry Gallagher, da LIUNA Local 183, onde além de se ter procedido à entrega de quase três dezenas destes prémios de mérito académico foram ainda assinalados os 70 anos de estudos lusófonos no Canadá e reconhecidas cinco entidades ligadas à comunidade, quatro das quais dirigentes sindicais.

O mestre-de-cerimónias e presidente da ACAPO, José Eustáquio, começou por agradecer aos sindicalistas Jack Oliveira, Joseph Mancinelli e Carmen Principato, assim como à liderança da LIUNA, pela realização desta que se designa oficialmente por Gala da Semana de Portugal LIUNA e pela cedência das instalações da filial Local 183, onde desde há vários anos se tem vindo a realizar.

Os agradecimentos foram extensivos também aos clubes e associações que compõem a Aliança bem como aos jovens que nessa noite iriam receber bolsas de estudo, inclusive aos pais que os apoiam.

Numa primeira intervenção, o agrupamento musical Amigu di Macau, do clube do mesmo nome, interpretou os hinos nacionais do Canadá e de Portugal, seguindo-se um momento de silêncio em honra dos pioneiros da imigração portuguesa que foram os percursores da comunidade lusa neste país.

Como anfitrião deste encontro, o administrador da "183", Jack Oliveira, foi o primeiro convidado a dirigir-se ao público afirmando a certa altura que a organização que dirige tem "orgulho de que os milhares de sócios portugueses tenham tido a oportunidade de transmitir aos seus filhos a língua de Camões e a valiosa cultura portuguesa".

Também o presidente da Câmara de Toronto se viria a pronunciar nessa noite, destacando o contributo da comunidade portuguesa para o crescimento e desenvolvimento da cidade.

Após elogiar e congratular os jovens distinguidos com bolsas de estudo, John Tory revelou ter sido decidido em Assembleia Municipal que a declaração de uma Semana de Portugal não é suficiente, pelo que se irá proclamar todo o mês de Junho como Mês do Património Português, a par do que já acontece a nível provincial.

Escutaram-se também breves palavras elogiosas do evento e do contributo dos portugueses da parte do presidente da Câmara de Kingsville, Nelson Santos, após o que foi apresentada uma mensagem em vídeo do Primeiro-Ministro canadiano.

Justin Trudeau expressou o orgulho que o país sente pelos jovens que nessa noite estavam prestes a serem distinguidos pelos seus méritos académicos e terminou com um "obrigado" e votos de que "passem uma noite belíssima", num português bem pronunciado.

Também em representação do Parlamento Nacional em Otava, os deputados federais Peter Fonseca e Julie Dzerowicz marcaram presença neste encontro e pronunciaram-se publicamente, tendo o luso-canadiano Fonseca expresso o seu orgulho e admiração pelo associativismo luso, destacando que facilitou a integração dos nossos emigrantes e os ajudou – e às novas gerações – a chegarem mais longe.

Por sua vez, a sua homóloga Julie Dzerowicz esforçou-se por fazer grande parte da sua apresentação em português, como é seu hábito, congratulando a organização e os premiados e destacando o valor da comunidade portuguesa que cada vez mais se afirma no seio da sociedade canadiana.

Também do Parlamento do Ontário vieram representantes, a começar pela deputada provincial Cristina Martins que no seu discurso elogiou todo o trabalho desenvolvido pela ACAPO e por organizações membro, bem como a comunidade lusa por todas as suas contribuições para o sucesso da província.

O ministro das Finanças do Ontário, Charles Sousa, realçou o significado daquela data, pois foi a 13 de Maio – de 1953 – que o pai chegou ao Canadá no navio Satúrnia, tornando-se assim um dos primeiros emigrantes portugueses com reconhecimento oficial.

O ministro falou a propósito dos sacrifícios do pai e dos outros que se seguiram e que vieram a construir os alicerces da comunidade portuguesa, elogiando o seu sentido de dever e vontade de perseverar que, disse, demonstra o valor dos portugueses apesar das muitas dificuldades que tiveram de atravessar.

"A Educação é a nossa arma", declarou ainda, esclarecendo tratar-se de uma das expressões que António Sousa gostava de usar e que o filho recorda com carinho, sobretudo numa noite em que a importância dos estudos estava a ser reconhecida e estimulada através da entrega de bolsas a estudantes lusos.

Entretanto escutou-se também uma mensagem em vídeo da primeira-ministra do Ontário, na qual Kathleene Wynne congratula a organização e os estudantes premiados considerando-os exemplo do mérito e do contributo dos luso-canadianos para o desenvolvimento da província.

Em representação do governo português, o cônsul-geral de Portugal em Toronto, Luís Barros, fez questão de agradecer aos sindicalistas anfitriões dessa noite, aos 53.000 associados da Local 183 – muitos dos quais são de origem portuguesa – e, além de felicitar a ACAPO e José Eustáquio, assim como os estudantes premiados, deixou ainda uma homenagem pessoal à professora Manuela Marujo, que este ano será reconhecida no âmbito das comemorações da Semana de Portugal pela sua actividade no ensino da língua portuguesa na Universidade de Toronto.

O diplomata finalizou a sua intervenção destacando três outros acontecimentos marcantes nesse dia, designadamente a passagem do Papa Francisco por Portugal na comemoração do centenário das Aparições de Fátima, a vitória portuguesa no Festival da Eurovisão e a conquista do "tetra" pelo Benfica no Campeonato Nacional de Futebol.

Antes de se passar à entrega das bolsas de estudo, a presidente do Conselho de Presidentes da ACAPO, Katia Caramujo, apelou ao envolvimento dos jovens premiados nas actividades e organismos sociais da comunidade.

"Espero que as bolsas vos ajudem a continuarem os vossos estudos e a seguirem os vossos sonhos, mas que também vos incentivem a participar mais activamente na vida comunitária", disse.

No total foram entregues 28 bolsas de estudo, na sua maioria pelas organizações que integram a ACAPO, tendo sido anunciada uma nova denominação para a que anualmente é concedida pelo Rancho Folclórico da Nazaré de Mississauga e que, em honra do pioneiro e falecido pai do ministro das Finanças do Ontário, fundador do rancho, passará a chamar-se "Bolsa de Estudo Rancho Folclórico da Nazaré - António Santos de Sousa".

Entretanto, a Bolsa de Estudo Armando "Rilhas" Costa foi atribuída pela primeira vez pela Casa do Alentejo de Toronto, sendo agraciados dois jovens que se distinguiram nas áreas da música e desporto, enquanto a Bolsa de Estudo ACAPO Damião Costa, concedida pela quarta vez, foi este ano acrescida de uma viagem aos Açores, cortesia da Azores Airlines e do seu director em Toronto, Carlos Botelho.

Professora há 44 anos, 32 dos quais ao serviço da Universidade de Toronto, Manuela Marujo foi a oradora convidada e na sua apresentação referiu os 70 anos do ensino de português na Faculdade de Letras daquela instituição, fazendo questão de salientar que isso se deveu à iniciativa e esforço de Milton Buchanan.

Professor de italiano, espanhol e português desde o início dos anos 40, foi graças aos seus esforços que no ano lectivo de 1947/48 foi oficialmente criado o Departamento de Italiano, Espanhol e Português na Universidade de Toronto, destacou Manuela Marujo, que em Junho se reforma e cessa a sua actividade como docente naquela instituição de ensino superior.

O serão continuou com o reconhecimento de cinco figuras de destaque, a começar pelos prémios de mérito atribuídos aos líderes sindicais Joseph Mancinelli, Tony do Vale, Jack Oliveira e Carmen Principato, embora só estes dois últimos estivessem presentes.

Em declarações ao jornal Sol Português, Carmen Principato disse-se honrado com a distinção, embora achasse que o mais importante nessa noite tivesse sido a entrega das bolsas de estudo aos jovens.

"Estou envolvido com a comunidade portuguesa há 40 anos", como realçou à nossa reportagem, e recorda que no início "chamavam-me `o pai da comunidade portuguesa'", algo pelo qual ainda sente orgulho.

"Lido com a comunidade portuguesa tal como lido com a minha comunidade, a italiana – não diferencio", afirmou.

Por sua vez, Jack Oliveira usou da sua modéstia habitual para deflectir a honra que lhe foi atribuída para os trabalhadores que representa, afirmando que estava ali para aceitar o prémio "apenas" em nome dos 53.000 associados da "183".

"Se não fossem os nossos pensionistas a erguerem os alicerces da Local 183, hoje não estávamos aqui a celebrar isto", salientou ainda, lembrando que tudo o que tem sido conseguido assenta sobre o que gerações anteriores construíram.

A última distinção dessa noite, o prémio de mérito por envolvimento em trabalho comunitário, foi atribuído a Manuel Félix Vaz de Carvalho pela sua contribuição para o associativismo comunitário.

Parte da sua experiência associativa foi, durante três anos, no cargo de presidente da ACAPO, o que o levou a declarar ao receber a distinção que "esta não é só para mim, é para todos os meus colegas da Direcção que me ajudaram durante esses três anos".

Por fim e a encerrar a gala, o Grupo Musical Amigu di Macau interpretou quatro temas do seu repertório, demonstrando a cultura característica do povo macaense que fundiu aspectos das tradições chinesas com a influência portuguesa que durante 500 anos foi uma constante na vida dos naturais daquela região.

Dando continuidade ao vasto programa da Semana de Portugal 2017, a próxima realização terá lugar hoje, sexta-feira (19), com um concerto de tributo a Amália, estando marcada para quarta-feira (24) uma homenagem à professora Manuela Marujo.

Devido a uma avaria da máquina, agadecemos a Jorge Ribeiro por gentilmente nos ter cedido as fotos


Voltar a Sol Português