ECONOMIA & FINANÇAS


Wall Street cai na sequência de novas restrições para travar pandemia

A bolsa de Nova Iorque negociava terça-feira em baixa no início da sessão, na sequência de uma nova série de restrições nos Estados Unidos para conter o aumento de casos de Covid-19.

Às 14:55 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones perdia 1,25% para 29.580,63 pontos e o Nasdaq recuava 0,41% para 11.872,81 pontos.

O índice alargado S&P 500 baixava 0,73% e estava em 3.599,10 pontos.

A Tesla, fabricante de veículos automóveis, registava uma subida de 11% depois de ter sido anunciado na segunda-feira à noite que, a partir do próximo mês, vai integrar o índice alargado S&P 500.

As acções da empresa valorizaram 387,8% este ano, depois de apresentar resultados de uma forma considerada consistente e continuar a aumentar as vendas dos seus veículos.

A Amazon subia 1% após ter anunciado o lançamento de novos serviços de farmácia que permitem comprar medicamentos com receita `online'.

A bolsa nova-iorquina encerrou em alta a sessão anterior, com recordes nos índices Dow Jones Industrial Average e S&P 500 e com os investidores optimistas, depois de a empresa de biotecnologia Moderna ter divulgado que a sua vacina contra a Covid-19 mostrou uma eficácia de 94,5%.

Na segunda-feira, os Estados Unidos registaram mais de mil mortes associadas à Covid-19, numa altura em que o aumento de casos levou muitos estados a adoptarem novas restrições. Foram registados 165.565 infectados com o novo coronavírus em 24 horas, segundo a contagem mais recente da Universidade Johns Hopkins.

Em menos de uma semana, houve mais de um milhão de novos casos nos Estados Unidos e as hospitalizações continuam a aumentar.


Voltar a Finanças


Voltar a Sol Português