CANTINHO DA POESIA


Diz o povo e com razão

Por Eduardo Duque
Sol Português

Diz o povo e com razão:
Que quando se perde o fio à meada...
Não há concerto nem coração,
Que possa curar ferida, abarcada!

Da noite, nascem as estrelas
Do dia, a Primavera...
Assim da sequência, assim vê-las
Até do Outono, assim quisera.

Das estrelas não há vírgulas
Nem das noites interrogações...
Do granizo não interrogo partículas
Deixo cair ao chão, sem perturbações!

Não, não desvio caudal
Que pretende chegar à foz,
Fico a ouvir seu barulho astral
De suas águas limpas, chegando a nós...

Assim, a natureza se compõe
Na diversidade de cada ser...
Segue seu rumo, se dispõe
Entregar fruto e dor, comparecer!


Voltar a Poesia


Voltar a Sol Português