1ª PÁGINA


BIG on Bloor 2022 voltou em força e com muito público

Festival de rua regressou para a sua 15.ª edição dedicada a estimular o comércio local

Por Luís Aparício

Sol Português

Três anos depois da sua última realização, o festival BIG on Bloor regressou em força e motivado para atrair muito público por forma a ajudar o comércio local a emergir de um período difícil após o longo confinamento durante a pandemia de Covid-19.

No fim-de-semana de 16 e 17 de Julho, e com a circulação automóvel interdita, o popular festival de rua gratuito permitiu a milhares de pessoas passear ao longo da Bloor Street, desde a Dufferin Street até à Lansdowne Avenue, e desfrutar de toda uma série de actividades que incluiu exposições e oficinas de arte, espectáculos musicais e de dança, esplanadas e outras festividades de Verão.

Esta zona da cidade, designada Bloordale Village, está localizada a oeste do coração de Toronto e é representada pela respectiva associação de comerciantes (BIA).

"O Big on Bloor está de volta e maior do que nunca", afirmou a deputada federal Julie Dzerowicz em declarações ao jornal Sol Português.

A deputada eleita pelo distrito de Davenport foi uma das muitas participantes no festival e montou propositadamente uma tenda junto ao seu escritório de representação, localizado nesta artéria, para melhor poder saudar e ouvir os seus constituintes,

Como salientou, este festival de rua representa uma boa oportunidade para os residentes do bairro saírem e expandirem, especialmente depois de um período de isolamento pandémico que "causou muita depressão e até alguma raiva", além de ser também uma forma de ajudar as empresas locais estimulando a actividade económica.

Também a vereadora e vice-presidente da Câmara de Toronto, Ana Bailão, se mostrava muito agradada com a pequena multidão que logo ao princípio da tarde de sábado (16) circulava na Bloordale, no que classificou como um "óptimo sinal", especialmente para o pequeno comércio.

Além do mais, acrescentou a representante autárquica de Davenport, distrito que abrange um total de 14 BIAs, "é bom rever as pessoas e sentir um bocadinho a vida a voltar à normalidade".

A luso-canadiana referiu ainda que era importante estar presente no festival para ouvir e falar com o público, principalmente todos aqueles que têm perguntas e que gostariam de as ver respondidas.

Organizado pelo Bloor Improvement Group (BIG), o festival que comemora este ano o seu 15.º aniversário é um evento de Verão concentrado ao longo de um troço da Bloor Street West para celebrar as artes, a cultura e a comunidade locais que atrai habitualmente milhares de pessoas àquela zona urbana.

O BIG foi constituído como uma organização que integra uma aliança de 26 organismos locais diferentes, três níveis de governo, agências de serviços sociais, grupos de moradores, produtores/artistas culturais e pequenos empresários.

Com uma programação diversificada e pensada para agradar a todos os públicos e idades, o festival de rua incluiu várias actuações ao vivo em dois palcos construídos expressamente para este evento.

Entretanto, no Card-Yard, adultos e crianças tiveram oportunidade de descobrir diversões práticas com tubos e estruturas de papelão, oficinas e estações de arte, além de uma oficina dedicada a ensinar os mais pequenos a construir o seu próprio castelo de papelão. Isto para além de poderem ouvir uma série de leituras por escritores emergentes e assistir a um espectáculo de magia.

Numa demonstração de apoio total aos empresários locais, o BIG on Bloor incluiu também no seu programa um Mercado Jovem, dedicado aos empreendedores com menos de 13 anos e onde estes tinham espaço para montarem as suas próprias barracas e mostrarem os seus produtos e serviços.


Voltar a Sol Português