1ª PÁGINA


Governo federal vai disponibilizar mais de 35 milhões de dólares para apoio durante a visita papal

O governo federal anunciou que vai colocar à disposição mais de 35 milhões de dólares para apoiar as comunidades indígenas, as organizações e os ex-alunos de escolas residenciais durante a visita papal ao Canadá.

O Papa Francisco está previsto viajar para Alberta, Quebeque e Nunavut no período de 24 a 29 de Julho, sendo que a sua visita ao Canadá incluirá eventos públicos e privados com ênfase na participação indígena.

Espera-se que o Papa volte a reiterar um pedido de desculpas pelo papel da Igreja Católica na administração das escolas residenciais indígenas, com base nos sentimentos expressos no início deste ano durante a visita de uma delegação indígena ao Vaticano.

Os Serviços Indígenas do Canadá e as Relações Indígenas da Coroa destacaram 30,5 milhões de dólares para a realização de actividades, cerimónias e viagens da comunidade de ex-alunos das escolas.

O ministro das Relações Indígenas da Coroa, Marc Miller, já havia anunciado que o governo federal apoiaria os que desejassem participar nas cerimónias, adiantando ainda que estava em marcha a elaboração de um plano para evitar o que descreveu como um "pesadelo logístico".

Ainda de acordo com Otava, três milhões de dólares serão canalizados para ajudar grupos indígenas nas três regiões onde o Papa Francisco passará algum tempo.

A visita papal está prevista começar em Edmonton, antes do Papa Francisco se juntar aos ex-alunos da Escola Residencial Indígena Ermineskin, na comunidade de Maskwacis, a sul da cidade.

Outros eventos em Alberta incluem a visita a uma igreja indígena local e uma grande missa no Commonwealth Stadium, sede da equipa de futebol americano Edmonton Elks, da liga CFL.

O Papa seguirá depois para a cidade do Quebeque, a meio da semana, onde também será realizada uma missa pública numa área de grandes dimensões.

O Sumo Pontífice está previsto terminar a sua jornada em Iqaluit, onde se encontrará com antigos alunos de escolas residenciais e participará num evento público organizado pela comunidade local.

A par destas verbas, o governo federal prometeu também dois milhões de dólares para a prestação de serviços de interpretação dos eventos e dos comentários do Papa Francisco em línguas indígenas.

Estima-se que 150.000 crianças indígenas foram obrigadas a frequentar escolas residenciais ao longo de cerca de um século, sendo a Igreja Católica responsável pela administração de cerca de 60% dessas instituições.


Voltar a Sol Português