1ª PÁGINA


Canada for Portugal:

Comunidade portuguesa une-se para auxiliar bombeiros e vítimas dos incêndios em Portugal

Por João Vicente
Sol Português

Canada for Portugal é o nome dado a uma iniciativa relâmpago que visa unir clubes, organizações e empresas num esforço conjunto de angariação de fundos para ajudar os bombeiros e as famílias afectadas pelos incêndios que esta semana devastaram a zona de Pedrogão, ceifaram mais de seis dezenas de vidas, provocaram centenas de feridos e destroçaram casas e comunidades.

Entre representantes de clubes e associações, empresários e profissionais da comunicação social, cerca de 30 pessoas reuniram-se na quarta-feira (21) na Casa das Beiras de Toronto para tentarem definir que forma o projecto deverá tomar, assim como a melhor maneira de se unirem esforços para o levar a cabo e prestar o auxílio necessário.

O presidente da Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (ACAPO), José Eustáquio, presidiu à reunião, embora por várias vezes tivesse dito que este não pretende ser um projecto da Aliança mas sim uma oportunidade para unir a comunidade em torno desta causa solidária.

Embora já haja várias iniciativas de angariação de fundos em curso, Canada for Portugal pretende ser diferente pois, como referiu José Eustáquio desde o início, "o objectivo é ter controlo, porque não se sabe o que acontece ao dinheiro quando chega" a Portugal

Por isso, pretendem agregar as verbas angariadas no Canadá através de uma instituição bancária canadiana e uma portuguesa e enviar então uma comitiva para proceder à entrega do valor recolhido em mão.

Segundo revelou, a transportadora aérea Azores Airlines já disponibilizou três passagens para facilitar a viagem deste grupo de emissários, cuja constituição está ainda por decidir.

Entretanto, e após algumas trocas de impressões e de várias sugestões apresentadas na reunião de quarta-feira, ficou assente que irá realizar-se uma parada silenciosa no dia 1 de Junho, às 16h30, que partirá da Casa das Beiras rumo ao Parque Earlscourt Park, onde irá proceder-se a uma angariação de fundos junto das pessoas ali presentes para o festival de música que está agendado para esse fim-de-semana.

Segundo foi ainda revelado, estão a preparar-se t-shirts alusivas à campanha e que por cada donativo de 20 dólares –que incluirá também a oferta de um CD –deverá resultar em cerca de 16 a 17 dólares líquidos para ajudar esta causa.

Uma vez que a "divisão de fundos pelas famílias das vítimas é muito complicado", como destacou o presidente da ACAPO, foi decidido optar pela entrega das verbas angariadas directamente aos bombeiros voluntários, com a estipulação de que uma percentagem se destina às pessoas afectadas pelos incêndios.

No sentido de dinamizar a participação de várias firmas comunitárias, a Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos (FPCBP, na sigla em inglês) também já terá indicado o seu apoio ao projecto junto dos seus membros e sabe-se que algumas das firmas portuguesas contactadas, incluindo retalhistas, padarias e talhos, entre outros, se comprometeram a contribuir com 10% das receitas deste fim-de-semana (24 e 25).

Utilizando as redes sociais, onde já existem também múltiplas iniciativas de angariação de fundos online, vão tentar consolidar-se esforços no sentido de criar apenas uma campanha nos materiais promocionais desta iniciativa e está a ser elaborada uma página na Internet que será dedicada exclusivamente a esta angariação de fundos.

Quaisquer organizações que já tenham as suas próprias iniciativas em curso foram incentivadas a continuarem os seus esforços, mas a canalizarem os donativos angariados através da Canada for Portugal, como é o caso da Casa do Benfica, que já tinha um evento organizado, e da Associação Migrante de Barcelos que tinha criado rifas especificamente para este fim.

Também a comunicação social luso-canadiana está a apoiar esta iniciativa, com vários órgãos a disponibilizarem espaço nas suas publicações e tempo de antena para divulgação da campanha, enquanto que dos meios de comunicação canadiana chegaram também notícias de interesse em a divulgar.

Como concluíram os organizadores, o objectivo imediato é angariar fundos e canalizá-los directamente para Portugal, para as pessoas afectadas, ainda que os pormenores sobre como será feita exactamente a distribuição, além de que se pretende dirigir parte dos donativos para os bombeiros voluntários e talvez o restante através deles para as vítimas, estejam ainda estão por determinar e só serão decididos mais perto do final da campanha que está ainda na fase inicial.


Voltar a Sol Português