1ª PÁGINA


PM Ford voltou a pressionar Tory para lutar contra a violência armada

O Primeiro-ministro do Ontário, Doug Ford, voltou a atacar o Presidente da Câmara Municipal de Toronto, John Tory, numa carta aberta tornada pública na tarde do último sábado (18), afirmando que, uma vez mais, Tory recusou-se a levar a debate na Assembleia Municipal o problema da violência armada e dos gangues na cidade.

Na carta dirigida a Tory, Ford reafirma o propósito do governo da província de financiar o município com 25 milhões de dólares, para ajudar a criar meios e instrumentos para combater a violência com armas de fogo, mas acrescenta que algo mais tem que ser feito.

"Como Presidente da Câmara tem o poder de levar este assunto a discussão na Assembleia Municipal, e igualar o nosso investimento, uma decisão que asseguraria aos residentes em Toronto que o seu governo municipal leva tão a sério a luta contra a violência armada e os gangues como o governo da província.", escreveu Ford.

O líder do executivo Conservador do Ontário também se referia, na carta, à reunião da Assembleia Municipal da passada segunda-feira (20),que discutiu as possibilidades legais de anular a `Lei 5', que reduz o número de vereadores de 47 para 25: "O facto da reunião extraordinária que convocou se centrar apenas em salvar empregos dos políticos, em vez de discutir opções de canalizar mais recursos para a luta contra a violência armada e os gangues, diz muito." E Ford concluía: "Os residentes em Toronto não devem ser forçados a esperar até às próximas eleições autárquicas, para verem uma acção real contra a ameaça das armas e dos gangues."


Voltar a Sol Português