1ª PÁGINA


CCPM em animada "Festa do Bacalhau"

Apesar da intempérie de sábado, público aderiu à iniciativa organizada em torno do "fiel amigo"

Por João Vicente

Sol Português

O Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM) realizou no passado sábado (18) a terceira edição da sua Festa do Bacalhau, um convívio que, segundo Jorge Mouselo, assenta numa série de iniciativas que pretendem alterar as ementas habituais e apresentar pratos variados e diferentes – neste caso, com diferentes receitas do "fiel amigo".

"É simplesmente uma forma de mudar um pouco o nosso menu e maneira de servir", destacou o vice-presidente da colectividade, lembrando que em geral "é sempre o filete, o rosbife, isto e aquilo" e que as ementas temáticas permitem-lhes "mudar um bocadinho" e oferecer uma maior variedade aos sócios e visitantes.

Assim, e para além desta festa em torno do Bacalhau, "vamos ter também brevemente o Festival do Leitão", referiu, a par de outros com ementas que destacam o marisco e outras iguarias.

Apesar das condições climatéricas, com cerca de 10 a 15 centímetros de neve a acumular-se no exterior, o público aderiu à iniciativa e mais de duas centenas de pessoas compareceram à festa, registando-se apenas o cancelamento de duas mesas.

Foi uma noite de grande azáfama para todos, incluindo para o presidente do CCPM, Tony de Sousa, cuja empresa trata da remoção de neve e que por esse motivo não pôde participar como é habitual.

Os convivas que enfrentaram a intempérie puderam apreciar bacalhau confeccionado de três formas diferentes, nomeadamente: à Brás, assado na brasa e frito, além de terem a opção de filetes, batata assada a murro, arroz e salada, tudo servido em estilo de bufete.

Segundo Jorge Mouselo, o Festival do Bacalhau pretende avivar o gosto pelo "fiel amigo", até porque se diz que há 1001 maneiras de cozinhar bacalhau, pelo que variedade não vai faltar em futuras iniciativas e espera que isso continue a ser convidativo para sócios, amigos e visitantes do CCPM.

A resposta a esta e a outras iniciativas do clube tem sido muito positiva e "todo o mundo gosta", refere o vice-presidente que conta que ainda há pouco ouviu a reacção de alguém que pisava pela primeira vez no CCPM e que "ficou bastante admirado como é que a gente serve uma comida destas, como é que pode ser pois há restaurantes que talvez não consigam".

A sua resposta foi simples: "a gente aqui faz tudo com o coração e quando se faz por amor à camisola, faz-se tudo e mais alguma coisa", indicou, passando a explicar que ele próprio trabalha no bar, na cozinha, à porta ou na secretaria – "onde for preciso" – e que é o comparável empenho dos restantes elementos da Direcção e voluntários que tornam possíveis iniciativas como esta e outras.

No final da refeição coube à banda Santa Fé dar o pontapé de saída para um baile que, com temas populares e som e luzes a cargo da TNT FX, pôs praticamente todos a dançar durante quase uma hora.

Dar-se-ia então um interregno na actuação da banda, altura em que o radialista António César apresentou o cantor Fernando Correia Marques, vindo de Portugal para actuar no Piquenique de Inverno da emissora CHIN, que dai a dois dias se iniciava na Caraíbas.

No CCPM, Fernando Correia Marques interpretou alguns dos seus êxitos, incluindo o famoso "Burrito" que é um dos mais populares, marcando assim a estreia da comemoração dos seus 40 anos de carreira antes de partir para a República Dominicana onde, de 20 de Janeiro a 3 de Fevereiro, decorre a 32.ª edição do certame da CHIN.

O artista actuou pela última vez no CCPM em 2003, então acompanhado também pelo conjunto Santa Fé, afirmando por isso que "o bom filho volta a casa" e que era para si "um privilégio" voltar ao palco deste clube ao comemorar quatro décadas de carreira.

Apesar de acabar de lançar um CD comemorativo desta efeméride profissional e de uma lista de espectáculos que começou em Paris e, após esta passagem pelo Canadá e pela República Dominicana, um regresso a França, nomeadamente a Lyon, seguido de actuações na Alemanha, Portugal e outros países, Fernando Correia Marques diz-nos estar já a preparar um novo trabalho para lançar no próximo ano, tendo entretanto outro projecto entre mãos que deve sair "em Maio ou Junho".

Questionado sobre a saúde da música popular em Portugal, o artista não parece muito interessado em rótulos, preferindo referir-se apenas a música, mas admite que os vários estilos que despontaram em Portugal sinalizam uma certa vitalidade e reconhece mérito nos novos talentos que surgem ao mesmo tempo que atribui o afastamento de outros mais estabelecidos ao que considera um ciclo natural.

Quanto ao fado, é da opinião que está de saúde e como músico diz-se "muito contente porque a música portuguesa está a renascer e está a renascer para todo o mundo" integrada na chamada "`World Music', que já vai para todo o lado", refere.

Com respeito à música popular, "é a música de todos", lembrando que "todos nós somos populares, ao fim e ao cabo" e que o público "gosta é de ouvir música... boa ou má, a gente depois escolhe".

Nessa noite, e para terminar a sua actuação, Fernando Correia Marques chamou ao palco os elementos do conjunto Santa Fé, que o acompanharam na interpretação de "Tudo Passará", canção popularíssima no final dos anos '60 na voz de Nelson Ned e com a qual se despediu.

Antes dos Santa Fé voltarem a puxar pelo público na segunda metade do seu espectáculo procedeu-se ainda ao sorteio de uma viagem a Portugal, oferta da transportadora aérea Air Transat, patrocinadora do CCPM, que premiou Leonor Seixeiro.

Os apreciadores de bacalhau terão ainda mais uma oportunidade este ano para desfrutarem deste convívio e de uma ementa inspirada no "fiel amigo", mas só depois do Verão e do início da nova temporada de actividades no CCPM.

Entretanto, este sábado (25) o clube realiza o Baile de Despedida da Direcção, com actuação da Karma Band, e no domingo (26) terá lugar a Assembleia-Geral durante a qual os sócios poderão assistir à apresentação das contas e votar nos novos corpos gerentes que serão oficialmente apresentados a 1 de Fevereiro, durante o Baile da Nova Direcção com a Banda Unique Touch.

Segundo Jorge Mouselo, o público pode informar-se sobre os próximos eventos do CCPM no portal da colectividade, em: pccmississauga.ca.


Voltar a Sol Português