1ª PÁGINA


EUA prolongam encerramento da fronteira com o Canadá até 21 de Outubro

A partir de Novembro, a maior parte dos visitantes estrangeiros que estiverem devidamente vacinados contra a Covid-19 vão poder voltar a visitar os Estados Unidos, anunciou segunda-feira (20) a Casa Branca.

Contudo, a administração americana não esclareceu de que forma é que esta nova política afectará especificamente a fronteira terrestre Canadá-EUA, pela qual os visitantes "não essenciais" continuam a estar proibidos de entrar.

Segundo um funcionário do governo, esta proibição específica vai ser prorrogada por mais 30 dias, até 21 de Outubro.

Ainda assim, a notícia é a primeira indicação clara do governo de Joe Biden de que está a preparar-se para aliviar as restrições que foram impostas pela primeira vez em Março de 2020, no início da pandemia.

Outra questão premente é se os canadianos que receberam a vacina da Oxford-AstraZeneca, que nunca foi

aprovada para uso nos EUA, virão a satisfazer os requisitos das autoridades fronteiriças americanas.

De acordo com a Casa Branca, as novas regras prestes a entrar em vigor aplicar-se-ão às viagens aéreas e exigem que os passageiros apresentem um comprovativo de vacinação antes do embarque, bem como um teste de despistagem de Covid-19 com resultado negativo, realizado nos três dias anteriores.

Nesse aspecto, as regras são semelhantes às que o Canadá começou a impor durante o Verão – inicialmente para cidadãos canadianos e residentes que regressavam ao país, aplicando-se depois a cidadãos americanos e, finalmente, a todos os visitantes estrangeiros.

De acordo com a Casa Branca, quando as novas regras entrarem em vigor em Novembro, serão também colocados em prática testes mais rigorosos e requisitos de quarentena para os viajantes que não estiverem vacinados.


Voltar a Sol Português