1ª PÁGINA


Comédia canadiana "Schitt's Creek" faz história com 9 prémios na 72.ª Gala dos Emmy

Um dos maiores produtos de exportação do Canadá é a comédia e no domingo (20), a 72.ª edição dos prémios Emmy, atribuídos anualmente aos melhores programas televisivos e a quem neles trabalha, deixou isso mais que evidente ao galardoar a série canadiana "Schitt's Creek" e vários elementos da sua equipa com nove das cobiçadas estatuetas.

A cerimónia, que decorreu este ano sem plateia presencial, teve como apresentador Jimmy Kimmel e recompensou generosamente a série canadiana que se estreou na emissora CBC antes de transitar para a Pop TV e a Netflix, onde atingiu projecção internacional.

"Schitt's Creek" foi nomeada o ano passado para quatro Emmys e este ano para 15, e se em 2019 veio "de mãos a abanar", já em 2020 foi fortemente recompensada ao conquistar nove dos cobiçados galardões.

Foram eles: "Melhor Série de Comédia", "Melhor Actor de Comédia" (Eugene Levy), "Melhor Actriz de Comédia" (Catherine O'Hara), "Melhor Actor Secundário de Comédia" (Dan Levy), "Melhor Actriz Secundária de Comédia" (Annie Murphy), "Melhor Argumento de Comédia" (Dan Levy, no episódio "Happy Ending"), "Melhor Realização de Comédia" (Dan Levy e Andrew Cividino, no episódio "Happy Ending"), "Elenco Excepcional numa Série de Comédia" e "Trajes Contemporâneos Excepcionais".

Diga-se de passagem que esta não é uma comédia de massas, pois abundam as piadas internas, os personagens são um pouco estranhos e há muitas referências a segmentos da cultura popular que não serão acessíveis nem apreciados por toda a gente.

A base da história é uma família que já foi riquíssima mas que, após tudo perder, teve de ir viver para uma aldeia isolada que um dia o pai havia comprado, por graça.

A série assenta em grande parte nos ombros de Eugene Levy e de Catherine O'Hara, dois veteranos da comédia canadiana que fizeram parte do elenco do famoso programa SCTV, que de 1976 a 1984 deu o pontapé de saída às carreiras de John Candy, Martin Short, Andrea Martin, Dave Thomas, Joe Flaherty e Rick Moranis, além de ter incluído ainda Robin Duke, Harold Ramis e Tony Rosato.

A outra grande força motriz por trás deste prodígio tem sido o filho de Eugene Levy, Dan Levy, que ajudou a série a conquistar os quatro prémios de melhores actores e actrizes principais e secundários – algo que nunca tinha acontecido antes, fosse em comédia ou drama.


Voltar a Sol Português