1ª PÁGINA


"The Vatican Deception":

Novo documentário critica forma como o Vaticano geriu os segredos de Fátima

Por João Vicente

Sol Português

Para os portugueses, não há local ou acontecimento religioso com maior significado ou impacto do que o milagre de Fátima, mas o mesmo se pode dizer também do efeito que este fenómeno tem em muitos outros católicos espalhados por todo o mundo.

Para o realizador Paul Stark, o que mais o fascinou foi o "carácter épico do que aconteceu em Outubro de 1917", quando três pastorinhos – Lúcia dos Santos, Francisco Marto e Jacinta Marto – juntamente com cerca de 70 mil pessoas, presenciaram um evento descrito como `o sol a dançar no céu'".

Ao tomar conhecimento de que o Vaticano ocultou alguma da informação quando, em 1940, finalmente publicou as profecias que teriam sido comunicadas às três crianças por Nossa Senhora, esse facto causou-lhe suspeitas e aguçou-lhe o interesse para explorar o tema e todas as questões em seu redor, como revelou ao jornal Sol Português em vésperas da estreia em Toronto de um documentário que relata o resultado das suas investigações.

Criado no seio duma família católica, a certa altura deixou, como muitos, de ser praticante, embora nunca tenha virado as costas à religião.

Trabalhava com computadores na área de tecnologias de informação quando, por volta do ano 2000, ouviu falar pela primeira vez nas aparições e profecias de Fátima – uma altura em que se debatia uma possível falha catastrófica dos sistemas informáticos devido ao que ficou classificado como o problema Y2K – uma falha nos programas que então registavam os anos por apenas dois dígitos em vez de quatro.

Surgiram múltiplas teorias de conspiração que ressuscitaram antigas profecias de várias origens, entre elas as de Fátima, tema que, na sua opinião, sobressaía entre as outras.

A sua carreira como produtor de curtas metragens começou em 2003, embora inicialmente se concentrasse apenas em obras dramáticas.

Em 2010, voltou a debruçar-se sobre a temática de Fátima quando, ao investigar e aprofundar o tema com a intenção de produzir mais uma obra dramática, se apaixonou pelo assunto e redescobriu a sua própria fé e devoção.

As suas investigações levaram-no a cruzar-se com o padre Nicholas Gruner, que a partir de Fort Erie se tinha dedicado a promover a mensagem de Fátima desde finais dos anos '70.

Nicholas Gruner dedicou parte da sua vida a combater o que acreditava ser uma conspiração do Vaticano para suprimir o terceiro segredo de Fátima e, possivelmente, a existência de um quarto segredo.

Foi esse o tema central adoptado por Paul Stark e pelo documentarista Mark Terry no documentário intitulado "The Vatican Deception", que acabam de lançar em Inglaterra e que estreou ontem, quinta-feira (25), em Toronto, onde ficará em exibição durante alguns dias.

Segundo Paul Stark, apesar do tema ser religioso e por isso baseado em fé e na vontade de acreditar em algo – e de se sentir movido por essa mesma fé – a sua preocupação foi de que a abordagem primasse pela integridade jornalística e investigativa, cingindo-se apenas a factos documentados.

Após sete anos de filmagens e montagem – incluindo quatro anos de pesquisa – o resultado é um documentário com cerca de hora e meia de duração e ao longo do qual se apresentam e analisam vários factos relacionados com as aparições, com a história e com o Vaticano.

O filme dá destaque também às alegações controversas do padre Gruner, que o radicaram a uma relação antagónica com o Vaticano até à sua morte, em 2015, especificamente a questão da consagração da Rússia, tema que é alvo de abordagem aprofundada.

Na origem da controvérsia está a segunda profecia de Fátima, que prevê o fim da Igreja católica e do mundo, destino que poderia ser evitado se o Papa abençoasse a Rússia e a consagrasse ao Imaculado Coração de Maria – o que, segundo o padre Gruner, nunca foi feito de forma satisfatória, tal como havia sido estipulado por Nossa Senhora e relatado pela irmã Lúcia.

No ano 2000 o Vaticano publicou aquele que disse ser o "último segredo de Fátima", no entanto há indícios de que poderá existir um outro documento que nunca foi revelado. Este documentário tenta apresentar alguns dos factos documentados e que poderão apontar para essa possibilidade, o que, sendo verdade, confirmaria as teorias de conspiração que alegam um encobrimento ao mais alto nível do Vaticano.

De parte ficam as teorias que tentam pôr em causa a veracidade do milagre de Fátima, ou as alegações de que teria existido uma falsa Lúcia, optando o realizador por concentrar-se exclusivamente nas profecias que estão ligadas a eventos históricos e documentadas como factos.

Paul Stark Stark considera que a fé é importante e está a ser atacada, e gostaria que o público viesse ver este documentário com a noção de que "há qualquer coisa de monumental a acontecer dentro do Vaticano – uma batalha que vai afectar a humanidade".

Na verdade, acusa a Igreja de já não encorajar os católicos a permanecerem católicos e é de opinião de que o Papa Francisco não se preocupa suficientemente com a doutrina da Igreja, prestando atenção quase exclusivamente apenas a questões sociais.

`The Vatican Deception" estreou ontem no Isabel Bader Theatre, em Toronto, e tem exibições marcadas para hoje, sexta-feira (26) e amanhã, sábado (27), respectivamente no Kingsway Theatre, sito ao 3030 da Bloor Street West, e no Hot Docs Cinema, sito ao 506 da Bloor Street West.

Embora por enquanto ainda só em inglês, há a intenção da parte do autor de que o documentário eventualmente venha a ser traduzido e legendado para o público lusófono, deixando entretanto uma mensagem aos portugueses residentes no sul do Ontário para que não deixem de assistir a esta que representa a estreia norte-americana do filme.

O portal thevaticandeception.com disponibiliza mais informações sobre este filme e os bilhetes podem ser adquiridos em www.hotdocscinema.ca ou através do telefone 416 232-1939.


Voltar a Sol Português