1ª PÁGINA


Canadianos pagam dívidas não hipotecárias durante a pandemia ao ritmo mais rápido desde os anos `80

De acordo com o departamento de Estatísticas do Canadá (StatsCan), os canadianos estão a pagar as suas dívidas não hipotecárias ao ritmo mais rápido dos últimos 30 anos.

Durante a pandemia, o valor das dívidas em cartão de crédito diminuíram 18 por cento entre Fevereiro de 2020 e o final de Janeiro deste ano.

O número é significativo porque os saldos dos cartões de crédito têm aumentado constantemente, quase sem excepção, desde o ano 2000, subindo em média mais de 20 por cento ao ano.

Ao entrar no novo milénio, os canadianos deviam, colectivamente, 13.200 milhões de dólares nos seus cartões de crédito, e em Fevereiro de 2020 esse número tinha disparado para 90.600 milhões.

Em Janeiro, porém, a dívida caiu para 74.000 milhões, um decréscimo de 16.600 milhões, a maior queda nos saldos de cartões de crédito desde 1999.

"Apesar de rendimentos familiares resilientes e da implementação de medidas de apoio do governo, as famílias tinham poucos sítios onde gastar e muitos viram o confinamento pandémico como uma oportunidade para economizarem e pagarem as dívida existentes", refere a StatsCan.

Diminuíram também outros tipo de dívidas, ao ponto de, no período de Maio de 2020 a Maio de 2021, se ter verificado a primeira queda anual na dívida geral não hipotecária em mais de três décadas.

O mais encorajador é que os clientes com as piores classificações de crédito foram os mais propensos a pagar parte dessas dívidas, que normalmente envolvem juros altos.

Clientes com classificações de crédito inferiores a 640 pontos conseguiram reduzir o saldo dos seus cartão de crédito em mais de 30 por cento, enquanto que os que têm as melhores pontuações – mais de 800 – têm agora um saldo cerca de 14 por cento menor.

Embora a redução em todos os tipos de dívida, salvo o crédito residencial (hipotecas) seja considerado encorajador, em geral os canadianos devem agora mais do que antes da pandemia, em grande parte devido à procura crescente por hipotecas para financiar a compra de casa.

Só em Abril a dívida hipotecária aumentou 18.000 milhões de dólares, revelou a StatsCan no início do Verão – o maior aumento mensal de sempre.

Ao todo, os canadianos devem mais de 2.000 biliões de dólares em hipotecas residenciais – ou seja, mais do que o valor total do Produto Interno Bruto (PIB) do Canadá.


Voltar a Sol Português