1ª PÁGINA


14.º Concurso de Cantores:

Final com data incerta devido ao Covid-19

A grande final da 14.ª edição do Concurso de Cantores com John Santos (SCJS na sigla em inglês), está agendada para daqui por um mês, mas dadas as medidas de prevenção implementadas para evitar o contágio pelo vírus Covid-19, a data da sua realização está agora incerta.

No passado fim-de-semana estava previsto os dez finalistas reunirem-se para uma série de actividades em conjunto, a começar na sexta-feira (20), altura em que iriam ensaiar a canção de grupo a apresentar na final, enquanto no sábado (21) tinham um passeio de limusina até ao Swiss Chalet na Keele e St. Clair, onde iriam partilhar uma refeição a convite dos patrocinadores Joe e Andrew Amorim.

Durante a tarde estava ainda marcado um seminário com profissionais da indústria musical que com eles iriam partilhar dicas e sugestões sobre a forma de progredirem e conseguirem trabalho no ramo, incluindo informações sobre o que acontece durante uma sessão de gravação e como singrar como cantautor, entre outros temas a abordar.

As medidas introduzidas para travar a propagação do Covid-19 viriam a alterar todos estes planos, levando ao adiamento do ensaio de grupo e do seminário até que seja considerado seguro realizarem-se.

Entretanto, as sessões de gravação para o álbum deste ano do concurso prosseguiram no domingo (22), ainda que aderindo a um horário que garantia a entrada de apenas uma pessoa de cada vez no estúdio para gravarem com o responsável pelo concurso, John Santos, e o produtor Anthony Wrightente.

As regras de segurança visaram garantir a segurança de todos os envolvidos e incluíram a obrigatoriedade de desinfectarem as mãos ao entrar no estúdio, sendo igualmente pedido para que não tocassem em nada e após cada sessão de gravação desinfectados os auscultadores, microfones e todas as superfícies onde pudessem ter tocado, por forma a garantir a segurança do próximo concorrente.

Segundo John Santos, os finalistas tinham também à disposição máscaras de protecção, caso optassem por as usar, e todos revelaram sentirem-se suficientemente confiantes nas medidas de segurança para participarem sem receio.

Na altura não havia ainda sido decretado o encerramento de todos os locais de trabalho designados como "não essenciais", que viria a acontecer no início desta semana, pelo que neste momento a organização desconhece quando poderá voltar a retomar as suas actividades.

Para já, anunciou que irá prosseguir com a publicação da revista que relata tudo o que se tem vindo a desenrolar neste último ano desde que decorreu da final da 13.ª edição do concurso, e que indica que estará pronta para o dia 25 de Abril, quando deveria realizar-se a final deste ano.

Embora a data da sua realização seja agora uma incógnita, John Santos afirma que "não há dúvida que vai acontecer logo que possível" e faz votos de que todos – concorrentes, patrocinadores e a comunidade em geral – se mantenham seguros e saudáveis, confiante de que "iremos ultrapassar tudo isto".


Voltar a Sol Português