1ª PÁGINA


Erin O'Toole eleito novo líder do Partido Conservador

Erin O'Toole venceu segunda-feira (24) as eleições para o cargo de dirigente do Partido Conservador do Canadá (PC), substituindo Andrew Scheer que havia indicado a sua intenção de se afastar.

Embora o resultado final fosse esperado ao fim da noite de domingo, foi já na madrugada de segunda-feira que o vencedor viria a ser anunciado, depois de uma avaria na máquina que abria os boletins de voto – selados, dentro de dois envelopes – que danificou cerca de 4.000 dos 175.000 votos enviados pelo correio – o maior nível de participação de sempre na eleição de um líder Conservador.

Erin O'Toole, que prometeu apresentar uma nova visão para um Canadá mais próspero e alargar as bases de apoio do partido, viria a receber o apoio da sua adversária Leslyn Lewis – derrotada ao segundo escrutínio – recolhendo finalmente 57 por cento dos votos na terceira e última ronda para derrotar aquele que era considerado o principal favorito, Peter Mackay, que obteve 43 por cento da votação final.

No seu discurso o novo líder Conservador prometeu unir o partido, defender os princípios Conservadores e chamar o Primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, à responsabilidade.

"Temos de continuar a apontar os defeitos e a corrupção dos Liberais, mas também temos de mostrar aos canadianos a nossa visão para um Canadá mais próspero e unido", disse o novo líder Conservador durante o seu discurso.

Erin O'Toole aproveitou também a oportunidade para dar as boas-vindas a "negros, brancos, castanhos e pessoas de qualquer raça ou credo, quer LGBT ou heterossexuais, quer indígenas-canadianos, recém-chegados ou terceiras gerações, quer se estejam a dar bem ou a lutar com dificuldades, quer tenham culto religioso à sexta-feira, ao sábado ou ao domingo, ou não tenham crença nenhuma", pois todos "serão acolhidos no seio do Partido Conservador do Canadá".

Os sócios do partido viriam a prestar uma homenagem a Andrew Scheer no início do serão e o dirigente demissionário aproveitou para reiterar a necessidade de atrair novos apoiantes e desafiar as figuras de esquerda no seu discurso de despedida.

Andrew Scheer insurgiu-se também contra o "Big Government", ou o crescimento desmedido do governo e do controlo que este exerce sobre todas as facetas da sociedade, bem como contra a "parcialidade" da comunicação social tradicional e contra as "elites estabelecidas".

Embora se tenha sagrado vencedor e seja membro de longa data do partido, Erin O'Toole não é um nome particularmente bem conhecido, nem mesmo entre os círculos Conservadores, apesar de ter sido ministro no governo de Stephen Harper.

Em 2017, nas eleições que viriam a dar a vitória a Andrew Scheer na direcção do partido, Erin O'Toole acabou em terceiro lugar.

Entretanto Leslyn Lewis, apesar de novata nestas andanças e sem ser um nome sonante em círculos políticos, bateu-se bem, quase conseguindo a vitória que a teria tornado na primeira mulher negra a assumir o cargo de dirigente nacional de um partido político no Canadá.

A eleição de Erin O'Toole surge numa altura em que poderá brevemente vir a realizar-se uma nova eleição federal, uma vez que o Primeiro-ministro Justin Trudeau prorrogou o Parlamento até 23 de Setembro e a reabertura irá começar com um discurso do trono e um voto de confiança na agenda do governo.


Voltar a Sol Português