1ª PÁGINA


23.º Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio:

Arsenal do Minho celebrou cultura minhota com muita diversão

Por Jonathan Costa
Sol Português

O Arsenal do Minho de Toronto Community Centre celebrou no passado sábado (22) a sua 23.ª edição do Festival anual de Concertinas e Cantares ao Desafio, reunindo mais de 1000 pessoas no salão de festas do sindicato Liuna Local 183. Numa noite de imensa alegria e diversão, a cultura minhota foi celebrada com cantares ao desafio e concertinas por talentos e convidados especiais vindos de Portugal, e actuações diversas dos grupos da casa.

O segmento formal do evento teve início com o discurso de Ahmed Hussen, Ministro das Famílias, Crianças e Desenvolvimento Social, que destacou a importância cultural do Arsenal do Minho. "Obrigado pelo convite desta organização, que demonstra sempre uma forte presença jovem e dedicação às suas raízes e tradições minhotas e portuguesas. Tenho sempre as portas abertas a todos os portugueses, são um povo maravilhoso, trabalhador e honesto".

Seguiu-se Julie Dzerowicz, deputada federal pela área de Davenport, que, pela primeira vez, discursou inteiramente na língua portuguesa, esperando "fazer-vos justiça. São grupos como este do Arsenal do Minho que dão força e alma à comunidade portuguesa em Toronto e no Canadá. Obrigado pelo convite e por me deixarem fazer parte desta noite especial.". A deputada atribuiu ainda um certificado oficial, em nome do governo federal, ao Arsenal do Minho, marcando esta ocasião.

Após um serviço de jantar onde imperaram os sabores típicos da gastronomia portuguesa, Joel Bastos, presidente da associação, subiu ao palco partilhando algumas palavras repletas de emoção. "Obrigado a todos os que aqui marcaram presença nesta noite e que nos apoiam ao longo dos anos. Prometemos continuar a representar o melhor da cultura minhota e a encher a nossa comunidade de orgulho. Espero que se divirtam!", frisou.

Em conversa com o jornal Sol Português, Joel confessou ainda o segredo do sucesso desta organização. "Temos uma grande participação jovem, seja na própria organização, no rancho ou nos bombos. Temos um grande equilíbrio entre o respeito às antigas tradições e a oferta de novas ideias e projectos, que irão garantir um futuro risonho ao Arsenal do Minho".

Por seu lado, Vanessa Veloso, directora da juventude da agremiação, destacou que "é muito bonito ver este salão cheio desta maneira. Este festival é muito importante para nós, a concertina é um símbolo da cultura minhota. Estamos todos de parabéns e a todos um grande obrigado pelo apoio".

Após os discursos deu-se então início à animação musical, tendo o baile levado diversos pares a invadirem a pista de dança, bailando efusivamente ao ritmo de variados temas de sucesso da música portuguesa e latina, oferecidos pelos técnicos de som e luzes da 5 Star Productions. De pequenos a graúdos, todos se divertiam neste ambiente de boa disposição e alegria.

O aguardado espectáculo musical não tardou, com os Bombos do Arsenal do Minho a conquistarem o afecto do público com a sua típica energia e ritmo, seguidos pelos tocadores de concertinas, também da casa, que demonstraram todo o seu talento com a actuação de várias modinhas típicas minhotas.

O espectáculo encerrou com os esperados artistas convidados vindos de Portugal, sendo a primeira sessão de cantares ao desafio interpretada por Vítor Teixeira e Martinha, acompanhados pela concertina de Luís Pinheiro, e que originaram imensas gargalhadas e sorrisos entre o público. "Olhem, olhem, quem foi convidado pelo Arsenal. Embora estejamos no Canadá, sentimo-nos em Portugal", foram os versos de abertura, recebidos com enorme carinho por parte da audiência.

A dupla de Vanessa Teixeira e Pêga concluíram a diversão, deixando agradecimentos ao Arsenal do Minho pelo convite: "Obrigado do fundo do coração, obrigado de verdade. Sabemos que a vida de imigrante não é fácil, pois é cheia de saudade".


Voltar a Sol Português