1ª PÁGINA


Eleições autárquicas no Ontário:

Vereadores luso-canadianos reeleitos em Brampton

Os luso-canadianos Martin Medeiros e Paul Vicente foram reeleitos esta segunda-feira (24) em Brampton nas eleições municipais do Ontário.

No círculo eleitoral Regional 9 e 10, Paul Vicente conseguiu a reeleição para um segundo mandato, com 7.832 votos (55,70%), enquanto Martin Medeiros conseguiu pela terceira vez uma vitória nas eleições autárquicas, com 7.693 votos (53,50%).

O presidente da Câmara Municipal de Brampton, Patrick Brown, também vai permanecer na liderança do executivo, obtendo 50.652 dos votos (59,65%).

"Este é um reconhecimento do meu trabalho, mas também é uma responsabilidade de que tenho de fazer mais", disse Martin Medeiros, filho de emigrantes açorianos, nascido no Canadá, mas que em 1980 se mudou para Fátima (Ourém), onde residiu durante quatro anos.

O luso-canadiano, nomeado em Março deste ano vice-presidente do município, traçou como prioridades para o seu mandato "encontrar soluções para combater a inflação" e investimentos da autarquia "na universidade e nos transportes públicos".

Nos últimos meses, parte do executivo municipal tem estado em desacordo com o autarca Patrick Brown, fazendo com que o executivo esteja dividido, e Martins Medeiros promete trabalhar com todos em prol dos residentes e de Brampton, que devem estar "sempre em primeiro lugar".

Também Paul Vicente traçou os objectivos para os próximos quatro anos: "Pretendemos tomar mais medidas em termos de segurança na cidade de Brampton, mais infra-estruturas de trânsito, habitações a preços acessíveis, também para permitir que os jovens se possam estabelecer na cidade".

Também se mostrou disponível para trabalhar imediatamente "com todos os eleitos", independentemente das diferenças em termos de opinião e mostrou-se ainda satisfeito pela reeleição de Martin Medeiros.

"Estou satisfeito que outro luso-canadiano tenha sido eleito", afirmou, considerando Martin Madeiros "uma pessoa com quem tenho aprendido, foi ele que abriu caminho para os portugueses aqui em Brampton" e acrescentando que "para nós é um grande orgulho podermos representar a comunidade".

O município de Brampton enquadra a designada Área da Grande de Toronto e tem mais de 700.000 habitantes.

Dados referentes ao recenseamento em 2016 revelam que existiam então perto de 28.000 portugueses a residir na cidade, calculando-se que residam actualmente cerca de 50.000 portugueses e luso-descendentes.

Também na cidade vizinha de Mississauga se registou a vitória de um candidato luso-descente nestas eleições autárquicas, Lucas Alves, que foi eleito conselheiro escolar no sistema de escolas públicas de língua inglesa pelos círculos eleitorais 3 e 4 (4.152 votos).

Nas autárquicas, os residentes no Ontário além de escolherem os presidentes de Câmara e os vereadores para os próximos quatro anos, elegem também os conselheiros escolares nos vários círculos eleitorais pelas direcções escolares católicas e públicas.

Resultados gerais

As mesas de voto em toda a província abriram às 10h00 da manhã e encerraram às 20h00, sendo que 6.306 candidatos concorreram a um total de 2860 lugares nas Assembleias Municipais das diversas autarquias.

Em Toronto, John Tory garantiu um terceiro mandato como presidente da Câmara da cidade mais populosa do país com 62% dos votos, derrotando 30 adversários, incluindo o seu opositor mais próximo, Gil Penalosa, que não chegou a receber 18% da votação.

Ainda nesta cidade destaca-se no distrito eleitoral de Davenport, onde reside a maior comunidade de expressão portuguesa no Canadá, a eleição da candidata de origem sul-americana Alejandra Bravo (70,72%), que vai substituir a vereadora Ana Bailão, até aqui a única luso-canadiana na Assembleia Municipal e que, após 12 anos e três mandatos, decidiu não se recandidatar ao cargo.

Em Hamilton, a ex-dirigente do partido NDP do Ontário, Andrea Horwath, iniciou nesta noite eleitoral uma nova fase na sua carreira política como presidente da Câmara Municipal ao vencer por uma margem muito pequena o seu opositor, Keanin Loomis.

Outra transição da esfera provincial para a municipal, o ex-dirigente do partido Liberal do Ontário, Steven Del Duca, voltou à política activa e foi eleito presidente do Município de Vaughan ao derrotar a vereadora Sandra Yeung Racco por menos de 1.000 votos.

Já na capital, Otava, o ex-jornalista de profissão Mark Sutcliffe assume o cargo principal da cidade ao vencer os seus dois principais adversários, Catherine McKenney e o ex-edil (2001-2006) Bob Chiarelli.

Em Brampton, cidade onde foram reeleitos os únicos luso-canadianos em Assembleias Municipais, Martin Medeiros e Paul Vicente, também o "mayor" em exercício, Patrick Brown, foi reeleito para um segundo mandato com quase 60% dos votos.

Para a Câmara Municipal de Thunder Bay, Ken Boshcoff retoma o cargo de edil, posição que já foi sua em 1997 e em 2003, sendo este um regresso ao poder na cidade do norte do Ontário.

Em Woodstock, Jerry Acchione "roubou" a cadeira de presidente da Câmara ao actual edil em exercício, Trevor Birtch, que foi derrotado por uma margem de 38,6% contra 3,2% dos votos.

Referência ainda que em Port Colborne o presidente da Câmara Bill Steele sagrou-se vitorioso frente ao seu único adversário, o irmão, Charles Steele.

Já em London Josh Morgan assume o cargo mais alto de gestão pública, enquanto que em Milton Gord Krantz garantiu por pouco o seu 14.º mandato como presidente deste município que integra a designada Área da Grande Toronto, sendo actualmente o edil mais antigo do país.

Finalmente, em Mississauga, onde foi eleito o outro único candidato luso-canadiano nestas eleições – Lucas Alves, para o cargo de conselheiro escolar nos círculos eleitorais 3 e 4 – Bonnie Crombie também vai permanecer na presidência do município, tendo obtido 82.736 votos, o que equivale a mais de 77% do total.


Voltar a Sol Português